A possível morte de Bailey poderá ser um erro gigantesco para Grey’s Anatomy

Imagem: ABC/Divulgação

Personagem corre risco de morte no episódio desta quinta (01).

Ah Grey’s Anatomy... Porque matar seus médicos assim?

Ser fã dessa série não é fácil. É uma relação de amor e ódio sem igual. Após um tremendo episódio na semana, que mostra a relevância e a atualidade da série, temos um possível balde de água fria nesta semana.

O vídeo promocional do episódio “(Don’t Fear) the Reaper” deixou claro que a Dra. Miranda Bailey (Chandra Wilson) corre risco de vida. E se pegarmos pela declaração da atriz em entrevista ao TVLine, ainda poderemos ter um erro médico na história (Derek – O Retorno?).

Há indícios, entretanto, que isso tudo não passe de uma pegadinha. Grey’s Anatomy tem histórico de matar médicos, mas raramente anunciou tais acontecimentos. Com exceção da queda da avião na oitava temporada, todos os outros eventos que mataram algum médico aconteceram de surpresa. Portanto, eu não quero acreditar que Grey’s Anatomy irá descartar a Dra. Bailey assim.

Tudo pode acontecer. E com isso, a morte da personagem seria um ERRO!

Tudo bem, ela não tem mais a carga dramática ou apelo emocional que tinha no começo da série. Aquela Bailey era incrível: Nazi, ignorante, mas ao mesmo tempo preocupada com o próximo e com seus internos. Mas Bailey é uma das personagens originais da série, e ainda ajuda a manter o espírito daquele lugar que aprendemos a amar na primeira temporada.

Seria de extremo mal gosto dar para Bailey uma saída assim: sem mais, sem menos. Soa como descartável. Algo como se fizessem com qualquer outro personagem que não fosse um “original”.

Bailey merece mais que isso…

Assim como Cristina Yang (Sandra Oh) recebeu na décima temporada, Bailey não pode se despedir de Grey’s Anatomy assim. Caso fosse o desejo de Chandra Wilson sair, ela precisava receber uma despedida apropriada.

Entretanto, o controle criativo de uma série foge da alçada de um ator. E, as vezes, ser “demitido” de um emprego faz parte da rotina. O mesmo poderia acontecer com Chandra Wilson…  E para um temporada que está se propondo ousar, abordando a violência doméstica e a transexualidade, pular de cabeça em uma história como esta e descartar Miranda Bailey assim, soa um desrespeito com os fãs de longa data.

E só para lembrar: na décima primeira temporada, Bailey teve uma conversa com Ben, dizendo que em qualquer situação que a deixassem em coma ou estado vegetativo, ele deveria desligar os aparelhos. Pois não era desejo dela passar por isso.

Será que uma fala, de anos atrás, ecoaria nesta história?

Grey’s já errou outras vezes. Mas este seria imperdoável…

Meu diagnóstico? 

Em minha opinião, Grey’s Anatomy está brincando com o público e não matará Bailey neste episódio. Mas, e se, este for o começo de uma jornada? E se este princípio de infarto se desdobre para uma doença incontrolável no futuro?

Ao final do episódio, torcemos para que Bailey saia viva. Mas a apreensão a partir de agora será grande. Que a personagem receba o respeito dos produtores e escritores, assim como ela recebe dos fãs.

Afinal, a nossa eterna Nazi é uma parte vital de Grey’s Anatomy.

About Anderson Narciso

Anderson Narciso
Mestre em História, apaixonado por mídias, é o editor responsável e idealizador do Mix de Séries. Eterno órfão de Friends, One Tree Hill e ER, acompanha séries desde que se entende por gente. No Mix é editor de colunas e de notícias, escreve a coluna 5 Razões e resenha a série Gotham.