American Idol – 16×16 – Top 7

american idol 16x16
Imagem: ABC/Divulgação

A grade 2017/2018 das emissoras está chegando ao fim, e até os realities estão em seus momentos decisivos. Faltando 11 dias para seu final, o American Idol proporcionou mais uma noite de surpresas. Nessa semana, os candidatos se apresentaram duas vezes, e os temas abordados foram canções gravadas e compostas por Prince, além de hits lançados nos anos em que eles nasceram.

Vamos ver o que rolou?

 

PERFORMANCES

 

Jurnee – “Kiss”

Edu: Ótima forma de começar esse Top 7. Sinceramente eu adorei a performance de Jurnee, ela conseguiu dar toda a vitalidade que Prince entregava na canção. Bravo!

Let: Eu achei que faltou alguma coisa. Jurnee parece que não se solta. Aí pegou esse baita clássico e ficou lá de novo, presa. Não foi ruim, mas não foi maravilhoso.

Luke: Foi sim uma apresentação gostosa de assistir, mas passou longe de ser minha preferida da Jurnee. Ainda assim achei que ela conseguiu abrir bem a noite e foi bacana vê-la se soltando um pouco mais no palco.

 

Gabby Barrett – “I Hope You Dance”

Edu: GABBY, PISA MENOS! Mais uma performance brilhante da loira em sua bagagem, e não esperava menos. Quem diria que aquela candidata lá atrás, que eu achava uma cópia da Carrie Underwood, fosse evoluir e mostrar o quão errado eu estava?

Let: Como essa menina tem arrasado ultimamente. Mais uma apresentação incrível, mais um novo clássico. Amo a voz, o rasgado, a atitude no palco, tudo.

Luke: Gabby brilhou demais (literalmente) nessa apresentação, hein?! Eu fiquei aqui, assistindo e sorrindo, porque foi deliciosa e linda demais. De longe uma das melhores da noite e da Gabby também, que segue ganhando cada vez mais força. Pausa pra comentar o fato dela ter nascido em 2000, tipo, precisava esfregar assim na minha cara que estou quase idoso? ¬¬

 

Michael J. Woodard – “I Would Die 4 U”

Edu: No começo eu estranhei um pouco a performance, mas depois até que me acostumei. Foi tudo radiante, alto astral, mesmo não tendo sido o melhor número de Michael na disputa.

Let: Foi estranho, mas sabe que até combinou com Michael! Pelo menos o sorriso constante combinou bem com a apresentação, né!

Luke: Gente, eu não gostei. Acredito que foi a primeira vez que não curto uma performance do Michael e tipo, não sei, mas pra mim não rolou mesmo. Sim, ele novamente incorporou o negócio ali e veio com toda aquela personalidade que eu gosto demais, mas meu problema foi com a música.

 

Cade Foehner – “Who Will Save Your Soul”

Edu: Cade, que relaxo é esse? Você é um dos principais nomes atualmente da disputa, e me entrega uma performance porca e preguiçosa dessa. Ai…

Let: Foi sexy, como sempre, mas poderia ter sido bem melhor. Não achei que foi uma apresentação digna da fase em que estamos.

Luke: Eita, só eu senti que a voz do Cade estava bem sofrida nessa apresentação? Sei não, estava esperando um pouco mais dele nessa semana, pois até então só vinha entregando apresentações que sempre acabavam se destacando.

 

Catie Turner – “Oops!… I Did It Again”

Edu: “Oops!” é um hino atemporal, que Catie fez um favor gigantesco de assassinar. Amo a garota de paixão, ela é uma das minhas favoritas, mas dessa vez não tem como defendê-la. Só consegui sentir vergonha alheia e nada mais.

Let: Ah, gente, eu gostei! Achei uma apresentação bem divertida e a voz até estava interessante sim, a versão da música tornou tudo mais original. Maaas vou falar o mesmo que disse sobre Cade, não acho que seja uma apresentação correta para essa fase da competição.

Luke: Meus sentimentos pela Catie foram feridos nessa semana, porque gente, não rolou nada essa apresentação ein. O que será que estava passando pela cabeça dela? Concordo com o Edu, porque foi bem vergonha alheia.

 

Caleb Lee Hutchinson – “Amazed”

Edu: Podem falar o que quiser, mas eu amei essa performance. Esse tipo de country me encanta, eu gosto particularmente. Portanto, ponto pra Caleb dessa vez, tranquilamente dizendo.

Let: Nem consigo dizer nada, só sinto ranço e odeio tudo que ele faz. Sou passional assim.

Luke: Foi uma boa apresentação, mas nada além disso. Novamente o Caleb preferiu trazer mais do mesmo, nenhuma grande surpresa.

 

Maddie Pope – “Nothing Compares 2 U”

Edu: O QUE FOI ISSO?????? Essa foi simplesmente a melhor performance da noite, além de ter sido a melhor de Maddie em toda a disputa. Essa música é maravilhosa, e jamais pensei que Prince tivesse escrito, agora tá explicado o porquê de ser um hino até hoje. Tive que assistir essa apresentação mais de uma vez, de tão incrível que foi. Maddie soube explodir na hora certa, entregar emoção, tudo sem exageros, e com uma maestria de ficar com o queixo caído. Mesmo que sua próxima apresentação seja algo suflê de chuchu, é questão de honra sua classificação para a semifinal.

Let: Maddie sabe tocar quantos instrumentos? Mas genteee, isso foi lindo demais, e como ela tá maravilhosa! Maddie tem evoluído e mostrado personalidade passando por todos os ritmos, não tá nem aí se o público vai gostar, escolhe o que quer cantar e pronto, e só arrasa.

Luke: Maddie, coisa linda! Ela sentadinha no piano, cantando uma música delícia nessa voz maravilhosa. Claro que não tinha como fazer feio, né gente? Foi uma performance maravilhosa, outra que me fez ficar assistindo sorrindo aqui de tão linda!

 

Michael J. Woodard – “My Heart Will Go On”

Edu: Quando soube que Michael cantaria essa música fiquei bem surpreso, afinal de contas nunca vi um homem cantando essa obra prima. Confesso que de primeiro instante não gostei nada do que estava vendo, só que de repente, quando Michael chega ao ápice da canção, ele explodiu de uma forma, que fiquei desnorteado aqui. Do nada ele conseguiu se superar, foi mais além, e aos 45 do segundo tempo entregou um número épico. Concordei com Katy, quando ela disse que ele tem um “quê” de Jennifer Hudson, e isso é um elogio imenso.

Let: Já eu esperava o contrário de vocês, por Michael cantar essa música, pensei que seria muito melhor, mais seguro, mas não foi isso que aconteceu. Senti ele contido em vários momentos, sem sentir a música e até “imitando” os gestos da Celine levantando os braços juntos, o que me fez pensar só em uma coisa: karaokê.

Luke: Estava é com muito medo desse negócio, mas tipo, pra mim o Michael conseguiu compensar a primeira performance, porque aqui foi uma baita surpresa. Não é aquela música que você fica imaginando na voz de um homem, e ele conseguiu fazer algo que eu não estava esperando. Foi crescendo junto com a música e me deixou um tanto arrepiado aqui.

 

Cade Foehner – “Jungle Love”

Edu: Cade, amigo, o que está acontecendo contigo? Parece que está com preguiça de continuar na disputa, eu hein.

Let: Olha, eu amei! Esse é o Cade que eu curto, parecia convidado especial e não participante. Voz poderosa e do rock tava ali, e presença de palco também. Baita homenagem para esse clássico. Amei!

Luke: Aqui o Cade veio com mais energia que na apresentação anterior, mas novamente senti que estava faltando algo por ali, não sei, mas parecendo que nessa semana ele estava fora de sintonia total.

 

Gabby Barrett – “How Come U Don’t Call Me Anymore”

Edu: CARACA GABBY!!!!!!!!! Como se não bastasse a primeira apresentação ter sido incrível, ela conseguiu se superar na segunda. Estou boquiaberto até agora com o tiroteio que foi isso tudo, sinceramente. Eu não tenho palavras pra descrever, de tão f*#% que foi.

Let: ESTOU SIMPLESMENTE FALECIDA COM GABBY! Que apresentação perfeita foi essa? Confesso que precisei ver três vezes para assimilar tudo, uma das melhores performances desse palco. Que domínio e que voz, tudo foi perfeito.

Luke: Bom, já pode declarar que essa semana foi da Gabby, né? Depois de esfregar na minha cara que nasceu em 2000, fazer uma performance maravilhosa na primeira rodada, ela ainda volta com outro soco na minha cara. Que performance! Que voz! Tá de parabéns!

 

Jurnee – “Back At One”

Edu: Adoro essa música, e até curti a performance. Entretanto, faltou uma pitada de emoção, algum temperinho, sei lá. Esperei por uma certa explosão por parte de Jurnee, o que acabou não acontecendo.

Let: Concordei com Katy, faltou ela se entregar, faltou emoção. Jurnee tá sempre tão preocupada com a voz, mas não sente a profundidade do que canta. Parece que só quer ficar bonita no palco e ok, mas não se entrega de verdade como outros fazem. Não gostei de nada, nem da versão.

Luke: Gente, essa música me traz umas lembranças meio malucas… Enfim, gostei bastante da apresentação da Jurnee! Aqui ela voltou pro lance de ficar ali paradinha e só na voz, o que pra mim funciona perfeitamente. Poderia sim ter feito alguns detalhes maiores com a música, mas eu gostei!

 

Catie Turner – “Manic Monday”

Edu: Ai que dor no coração que me deu ao vê-la esquecendo a letra. Definitivamente essa não foi a semana de Catie, infelizmente. Se ela não tivesse escorregado na primeira performance, provavelmente esse deslize poderia até ter sido relevado, mas agora ela está em apuros. Que saco isso, gente, mas faz parte do jogo né?

Let: Ai tadinha! Pois é, tchau Catie. Que pena, mas é isso aí né, gente! Esquecer letra e se arriscar tanto nas escolhas musicais (mesmo eu até curtindo a primeira) é dar chance para eliminação, então… é isso aí!

Luke: Eu fiquei com dó dela esquecendo a letra, gente. Foi uma pena, porque na primeira rodada já não tinha dado muito certo, aí ela veio e conseguiu impressionar menos ainda. Mesmo assim merece os parabéns por ter seguido até o fim, porque imagina o pânico que não rola nessas horas.

 

Maddie Pope – “If It Makes You Happy”

Edu: Eu amo essa música da Sheryl Crow, e fiquei bem surpreso de como Maddie conseguiu ser bem fiel à versão original. Não soou karaokê, ela colocou sua personalidade na canção, e o resultado foi bem satisfatório. Essa é a semana que gosto da Maddie, pois ultimamente está rolando essa variação de amor e ódio a cada fase da disputa.

Let: Vou discordar, Edu, foi total karaokê, até as notas, tudo igual. Mas não quer dizer que ficou ruim, pelo contrário, ficou lindo. Mas por ser Maddie, a gente sempre espera um pouco mais de originalidade, e por isso foi estranha essa performance.

Luke: Ainda prefiro a performance da primeira rodada, mas aqui Maddie voltou com uma apresentação bem gostosa de assistir, por sinal com um baita musicão maravilhoso. Achei que nessa semana ela foi uma bela surpresa!

 

Caleb Lee Hutchinson – “When Doves Cry”

Edu: UOU!! Caleb não veio pra brincadeira essa semana, e pra mim ele conseguiu se superar, em relação à primeira apresentação da noite. Ele saiu da sua zona de conforto, afinal de contas, Prince estava bem longe de ser um artista country. Caleb honrou o saudoso cantor na medida certa, sem perder sua essência.

Let: Admiro a ousadia de transformar esse musicão em country, e Caleb mostrou o melhor de sua voz, mas DE NOVO SÓ COUNTRY? POXA CANTA OUTRA COISA, JÁ SABEMOS QUE É SÓ ISSO QUE TU QUER FAZER DA VIDA, MAS ME AJUDA A TE AJUDAR, AFF!

Luke: Aí meu povo! Esse é o Caleb que eu estava pedindo há tempos. Nada de ficar na zona de conforto, aqui o menino pegou essa música linda e não brincou com a voz, foi firme e entregou uma apresentação excelente! Achei que dessa vez ele conseguiu passar uma intensidade forte e com direito a muita emoção na performance.

 

ELIMINAÇÕES

Edu: Que Catie seria eliminada isso eu tive certeza no momento que ela esqueceu a letra na segunda performance, mas Jurnee? É sério isso? Se não bastasse toda a injustiça no The Voice, com a saída de Christiana, em Idol fazem isso com a candidata? Cade era quem merecia ter saído em seu lugar, pois entregou duas apresentações lamentáveis. Maddie e Caleb souberam honrar mais uma semana de disputa, Gabby reinou que nem precisava se preocupar. Agora fiquei com o brioco na mão com Michael, com ele ficando literalmente na berlinda. Se Ryan tivesse anunciado o nome de uma das duas, ao invés dele, aí sim o negócio ia ficar estreito. Medo dessa semifinal, francamente.

Let: Eu amava muito Jurnee, mas a mania dela em se achar a poderosa que não evolui e não se modifica nunca para manter a pose já estava me irritando. Confesso que fiquei mais chateada por Catie, que se entregou mesmo, que por Jurnee. De qualquer forma, eu queria mesmo era Caleb fora e quero isso há tempos, mas meu voodoo não é forte pelo jeito. Também morri de medo por Michael, porque mesmo com as minhas implicâncias, a temporada é dele né? Poxa american votes, não façam isso.

Luke: Ah gente, preciso dizer que fiquei um tanto chateado com os results dessa semana. Catie ser eliminada era meio esperado, depois de duas derrapadas que deu na noite, mas Jurnee, poxa, não acho que merecia. Pra mim ela definitivamente merecia seguir por mais algumas semanas, pois tem uma das melhores vozes do grupo, então fiquei bem triste com a eliminação.

 

O que acharam das eliminações? Venham comentar conosco a opinião de vocês!

About Team Mix Reality

#TeamReality no Mix de Séries é responsável pelos realities shows.