Anos Incríveis: With a Little Help From My Friends

Lá pelo meio dos anos 90, quando eu ainda era apenas uma criança nerd apaixonada por televisão e livros de história do Brasil, estreou na TV Cultura (aqui no sul TVE, canal 7) uma das séries mais icônicas de todos os tempos, Wonder Years, ou para nós, Anos Incríveis.

 

anos-incriveis-01

 

Uma história simples, com um roteiro mais simples ainda, que não tem acontecimentos loucos e nem grandes reviravoltas. E que conta (vejam só) a vida de uma família; mais precisamente de um menino, o inesquecível Kevin Arnold (Fred Savage). Você que não conhece a série deve estar pensando: “peraí, com uma história mega comum dessas, por que essa série é tão nooooossssaaaa?”, e eu respondo com o seguinte: “Apenas pergunte para quem viu, e preste bem atenção no sorriso no rosto e no brilho dos olhos.”

Criada por Carol Black e Neal Marlens, Anos Incríveis era uma série da ABC que durou seis temporadas, de 1988 a 1993. No Brasil, o programa foi exibido pela primeira vez na TV Cultura em meados da década de 90 com enorme sucesso. Mais tarde passou também na Band, Multishow e Rede 21, até voltar à TV Cultura novamente.

A série apresentou as questões sociais e os eventos históricos do final dos anos 60 e início dos anos 70, recheado de músicas da época através dos olhos do protagonista Kevin Arnold, que também tinha suas próprias questões com o seu amigo Paul, e seu primeiro amor Winnie Cooper.

 

anos-incriveis-03

 

Enquanto se passam as histórias, os acontecimentos são narrados por um Kevin mais velho e experiente, que descreve o que acontece e conta o que aprendeu de suas experiências. É isso que torna a série especial, inesquecível e diferente das outras.

São muitos os episódios inesquecíveis, além do piloto, é claro. Episódios como Adeus (aquele em que o professor de matemática preferido da vida de todo mundo se despede), A Formatura (episódio que determinou a passagem dos personagens para a vida adulta), O Acidente (em que Winnie sofre um acidente), Encontros e Desencontros (aquele em que Kevin e Winnie, já adolescentes, voltam a estudar juntos), na real são tantos episódios que é até difícil listar aqui.

Uma das coisas mais legais da série, é ver os acontecimentos históricos como pano de fundo para o desenrolar da ação. A guerra do Vietnã aparece já no piloto, quando chega a notícia que Brian Cooper, o irmão de Winnie, foi morto. As marcas da morte de seu irmão nunca deixariam Winnie. O Vietnã volta a atingir um personagem no começo da sexta temporada, quando Wart, amigo de Wayne, volta pra casa marcado pela guerra.

 

anos-incriveis-02

 

O homem chegando à lua também ganha destaque, quando Kevin assiste a esse evento pela televisão. Sobre a televisão, o aparelho mesmo, ele já fazia parte do cotidiano da família. Por isso que a chegada da TV colorida é um acontecimento para Kevin, mesmo que os Arnold só teriam uma TV colorida anos depois.

A música marcou muito a vida dos jovens dos anos 60. E claro que isso influenciou a série, quando ainda era criança Kevin chega a montar uma banda. Mas a falta de talento dos integrantes não leva a banda a lugar nenhum. Falando nisso, a trilha sonora da série é um caso à parte, e é, de certa forma, a melhor e a pior parte da série. A melhor porque com certeza a vida de Kevin não teria a mesma graça sem esses clássicos dos anos 60. E a pior, porque é justamente os direitos das canções tocadas na série que impede o lançamento de um DVD oficial de Anos Incríveis.

Anos Incríveis durou seis maravilhosas temporadas. No episódio duplo, Independence Day, Kevin sai de casa brigado com o pai e vai atrás de Winnie, que está trabalhando em um hotel. Lá ele encontra muito trabalho pesado e uma namorada arredia. Jack vai atrás do filho que continua irredutível. Kevin e Winnie brigam, terminam e são demitidos, tendo que voltar pra casa. Acabam juntos na estrada e, sozinhos, declaram seu amor um pelo outro prometendo nunca se separar. Uma promessa, como diz o Kevin adulto, que só poderia vir de corações muito jovens.

De volta a cidade, vemos toda a família de Kevin no desfile de Independência de 4 de julho. É quando o Kevin adulto nos conta que seu pai faleceu pouco tempo depois, Wayne ocupou seu lugar na fábrica, sua mãe se tornou uma mulher de negócios e Karen, grávida de Michael, teve um filho que é a cara de Kevin. Paul se tornou advogado e continua alérgico a quase tudo. Winnie e Kevin se escreveram por anos a fio quando Winnie foi estudar arte na Europa. Na sua volta, Kevin foi recebê-la com sua esposa e seu primeiro filho.

“Crescer acontece tão rápido… Um dia você está de fraldas e no outro você se foi. Mas as memórias da infância permanecem com você durante todo o caminho”.

Só de lembrar já bate uma saudade…

 

About Letícia Bastos

Letícia Bastos
Publicitária, social media, mangaká e dançarina em protestos. Também sou apaixonada por séries e admito que novelas são meu Guilty Pleasure. Apaixonada por comédias cult/pop/nerd, ainda pretendo fundar uma seita para os Adoradores de Arrested Development. Aqui no Mix sou editora de Realitys Show e escrevo as reviews de todos os realitys do mundo, como Masterchef BR, The X Factor UK e BR, The Voice US, AUS e BR, BBB e RuPauls Drag Race.