Arrow – 5×21 – Honor Thy Fathers

Imagem: The CW/Divulgação

Em sua reta final, Arrow traz à tona questões que são pertinentes desde a primeira temporada em sua proposta de fechar o ciclo de cinco anos da história e também nos dar aquela leve sensação de nostalgia. E isso foi visto tanto no presente quanto no passado. O grande tema dessa quinta temporada foi, desde o primeiro episódio, legado. Seja o legado de Arqueiro Verde e os heróis de Star City, seja o legado particular de cada personagem. Nesse episódio, vimos algo mais pessoal ao abordarmos o legado que os nossos pais nos deixam quando partem. O interessante é que a abordagem aconteceu tanto para o protagonista quanto para o antagonista.

Desde a primeira temporada, Oliver sempre viveu à sombra de seu pai, estando a frente na empresa dele para honrar e continuar seu legado, ao mesmo tempo em que traz justiça, mesmo que a sua maneira, numa forma de corrigir os problemas de seus pais e das pessoas que corromperam a cidade. Mas esse legado sempre foi um grande peso para o herói que por conta disso passou por uma situação mais complicada que a outra. E agora chegou a hora de deixar isso para trás, abandonar seu passado e ir em direção ao futuro. Só assim ele conseguirá ser o herói que tanto quis e que a cidade precisa. Com isso, nosso Arqueiro Verde está de volta.

O argumento do episódio foi muito bom, mas o que pegou pra mim foi a forma como conduzida. Por ser uma série rápida, com muita coisa acontecendo em apenas um episódio, tudo pareceu não muito natural. Inclusive o retorno de Oliver como Arqueiro Verde, que desperdiçaram a oportunidade de fazê-lo em um momento mais emocionante, empolgante ou mesmo nostálgico, para aqui apenas mostrá-lo já com o uniforme em campo. Não é a primeira vez que acontece isso na série, nem mesmo nessa temporada.

Quem passou pelas mesmas crises emocionais foi Thea que está de volta a cidade. A diferença é que a personagem sempre foi mais forte, como seu próprio pai lhe disse no vídeo, mas os problemas sempre foram dobrados pra ela por questões familiares bem complicadas. Infelizmente sinto que a personagem realmente está saturada na série. Por mais que goste de sua presença, mesmo que em poucas cenas, sua história não tem muito mais o que acrescentar em tela. Ao menos podem trazê-la de volta de vez em quando, como já tem acontecido, para matar a saudade da personagem.

Speedy é mais uma personagem que não deu muito certo na série, grande parte da culpa cai sobre o casting (como aconteceu com Katie Cassidy), mas tenho esperança de que façam algo na próxima temporada similar ao que fizeram com a Canário Negro nesse ano: encontrem alguém que carregue o legado da sidekick. A sexta temporada pode ser uma boa oportunidade de trazer Mia Dearden para a telinha.

Adrian Chase está de volta e continua a mexer com o psicológico de Oliver Queen e seus próximos. Sua sede de vingança pelo legado de seu pai tem ofuscado sua consciência e o tornado cada dia mais louco. Eu só não esperava – e acho que todos os fãs da série se incluem aqui – que o vilão mais comentado da série em anos e que tem resgatado a qualidade da série – fosse se entregar tão facilmente da forma como aconteceu, invertendo os papéis ao deixar Oliver entrar em sua mente apenas por ouvir certas “verdades”. É sério que esperamos 21 episódios pra isso? A temporada estava indo tão bem, porque está caindo aos poucos bem agora no final? Parece que os roteiristas realmente não sabem como finalizar suas histórias.

Mas antes de chegar a essa conclusão, prefiro dar uma chance para o que está por vir, já que isso pode ter sido apenas um plano do vilão. Ao menos sabemos que Chase tem uma carta na manga: William, o filho de Oliver. E isso pode ser o ápice para a batalha final.

Nesse episódio, tivemos mais uma vez a participação do lutador Cody Runnels reprisando seu papel de Derek Sampason. Apesar de não ter interagido com Oliver Queen, trouxe bons momentos de ação envolvendo todo o team Arrow. Quem poderiam ter aproveitado menos é Rene, que continua em sua luta pela custódia da filha. O problema é que poderiam ter usado esse tempo para desenvolver melhor as questões que abordei acima. Por mais que seja interessante o desenvolvimento dos novos personagens, sinto que esse não era o momento. Ainda espero vermos um episódio solo da Canário Negro na sexta temporada, ou mesmo que tenhamos mais da história da personagem.

Os flashbacks de cinco anos atrás enfim estão de volta e acompanhamos Oliver e Anatoly rumando para a ilha Lian Yu, onde tomamos conhecimento dos momentos antes de seu retorno à Star City (ou Starling City, como era chamada na época). Descobrimos que foi Anatoly quem lhe providenciou a peruca e a barba de náufrago e que foi Oliver quem fincou a máscara de Slade Wilson/Exterminador na praia da ilha. Assim nos despedirmos de Anatoly e tivemos o retorno do grande vilão dos flashbacks, Konstantin Kovar. Como ele foi parar na ilha e quais seus planos finais para Oliver, só saberemos nos próximos episódios.

Depois de dois episódios fracos, Arrow volta aos trilhos e mesmo com algumas falhas, ainda pode nos presentear com um ótimo final para esta que foi a temporada de redenção da série. Ao derrotar Chase, Oliver irá encerrar um grande ciclo em sua vida e começar um novo, sem se prender tanto ao passado e a carga que carrega desde que naufragou há 10 anos atrás.

Arrow ganhou um fôlego novo esse ano e tem sido incrível assistir essa fase. Estou ansioso para o que poderá acontecer nos dois últimos episódios e saber como essa história que estivemos acompanhando durante todos esses anos irá “terminar”.

EASTER EGGS:

– O título desse episódio faz uma referência ao título do episódio 1×02, “Honor Thy Father”.

– Quando comentam sobre o ataque de Chase tentando enterrar Oliver e Diggle em concreto, Felicity e Curtis citam o filme “A Testemunha” (1985).

Honor Thy Fathers

Nota do Episódio - 7.5

7.5

Review do décimo primeiro episódio da quinta temporada de Arrow, da The CW, intitulado "Honor Thy Fathers".

User Rating: 4.55 ( 1 votes)

Comments

comments

About Álefe Cintra

Jornalista e apaixonado por séries. Tem a mesma profissão de Clark Kent, usa óculos parecido, mas infelizmente não é super-herói. Grande fã de séries de super-heróis e fantasia. No Mix de Séries escreve as reviews de Arrow e The Flash.

Check Also

Quantico – 2×22 – RESISTANCE [SEASON FINALE]

Com um final mais pensativo e fluente que o da primeira temporada, Quantico fecha mais …