As novidades da Netflix de 01/07 a 14/07: o que vale a pena (ou não) assistir

A primeira quinzena de julho passou e separamos as principais novidades da Netflix. Confere o que indicamos – e não indicamos – desta vez!

Bates Motel

O mais incrível e emocionante para a quarta temporada de Bates Motel foi que ela realmente se empenhou em contar a história de Norman Bates, o verdadeiro protagonista da história. Por mais que Norma, em grande parte, roubasse a série para ela (por conta da magistral interpretação de Vera Farmiga), sempre devíamos lembrar que era um prequel de Psicose que estávamos assistindo e a história era sobre como Norman se tornou o assassino sociopata mostrado na obra de Alfred Hitchcock. Mas o orgulho talvez seja maior, em ver uma série tão boa como Bates Motel se consolidar e apresentar a sua melhor temporada.

Limitless

Um escritor encontra-se em um grave bloqueio criativo. Seus pensamentos não desenvolvem e as ideias parecem não surgir. Ele então descobre uma pílula que ativa 100% de sua capacidade cerebral. Assim, ele consegue lembrar cada detalhe que já viu ou ouviu, pensar rapidamente em soluções, possibilidades. Seu cérebro vira uma máquina e, com isso, passa a ajudar o FBI. A série que adapta o filme homônimo acaba indo pelo caminho mais fácil ao tornar-se procedural, com casos semanais e crimes pelo caminho. É simples, mas bacana. Vale a chance!

Castlevania

O anime dividido em quatro capítulos pode ser resumido em uma palavra: confusão. Em quatro episódios de meia hora cada, o programa custa a engatar ou se fazer entender. A trama é confusa, os personagens apáticos e o visual confuso. O projeto acaba pulando de cenário em cenário, mudando personagens o tempo todo para, no fim, não chegar a lugar nenhum. Recomendado aos viciados em animes e no jogo que dá origem à história.

Elementary

Elementary começou rodeada de preconceito há alguns anos. Primeiro porque levava a história de Sherlock Holmes para Nova York, bem distante da nublada Londres. Watson era mulher, não o amigo homem do detetive. Muita gente torceu o nariz, mas, no fim, a série sempre foi boa. Não é um exemplo de narrativa, mas é um bom entretenimento. Johnny Lee Miller é um ótimo Sherlock e Lucy Liu faz um excelente trabalho como Watson. Na Netflix, mais de 70 episódios chegam para agradar quem já é fã e quem ainda pode conhecer – sem preconceitos – a série.

Comments

comments

About Matheus Pereira

Matheus Pereira
Gaúcho, estudante de jornalismo e viciado em séries. Tem séries pra assistir de mais e tempo de menos. Séries favoritas? Six Feet Under e Breaking Bad.