Audiência – Krypton, Station 19, RuPaul’s Drag Race e mais: Análise de 17/03 a 23/03

Krypton, RuPaul's Drag Race, Station 19, Audiência, MixAudiência,
Imagem: Syfy/Divulgação; ABC/Divulgação; VH1/Divulgação

Numa semana em que a March Madness continua na TV a cabo e na CBS, continuamos com algumas estreias na TV aberta como Station 19Instinct Genius Junior, além de Krypton no Syfy. Alguns retornos como Big Little ShotsBrooklyn Nine-Nine. Também tivemos o Season Finale de The Assassination of Gianni Versace, cuja audiência ganhará um espaço especial nessa semana, sem contar com as despedidas de Fresh Off The BoatSpeechlessThe X-Files9-1-1 Beyond. Muita coisa, não é mesmo? Então vamos para análise.

American Idol caiu fortes 0.5 em comparação com a sua estreia, mas 1.8 são os mesmos números da exibição de segunda. Por enquanto, são resultados positivos. Entretanto, tal queda do reality show fez com que Deception desabasse quase com a mesma intensidade. O drama caiu 0.4. Isso mesmo, 0.4 em relação a estreia e ficou com 0.8. Mesmo assim, acredite, a ABC venceu o horário das 22h.

Na segunda-feira, resultados bem curiosos. American Idol The Good Doctor caíram 0.2 e marcaram os mesmos 1.6 no demográfico. Isso acontece porque ambos estão atraindo a atenção de um telespectador similar. Por enquanto, o que essa audiência mostra é que Doctor beneficia-se de Dancing with the Stars Idol, mas desaba com The Bachelor. Algo me diz que em 2019, a ABC precisará encontrar outra coleguinha para colocar como lead-out de Bachelor.

Na terça, bons números das comédias. The Middle subiu 0.3 e ficou na casa dos 1.4, enquanto Fresh Off The Boat se despediu com 1.0 (+0.1) e black-ish subiu 0.2 para 1.1. No final da noite, For The People é uma preocupação. O drama caiu 0.2 em relação a sua estreia (0.8 x 0.6), e ficou abaixo do desempenho da 2ª temporada de The Catch (0.7 na segunda semana).

Descidas e subidas

The Goldbergs retornou vendendo estabilidade com ótimos 1.6 (+0.1) no demográfico alvo, dando um gás ótimo para a Season Finale de Speechless com 1.2, uma subida de 0.3. Modern Family (1.7) e American Housewife (1.4) subiram 0.3 em relação a duas semanas. Designated Survivor ficou com os mesmos 0.7. É estável e o drama vai muito bem na audiência acumulada, mas tenha certeza que Channing Dungey não vai olhar para esses números e concluir que é uma boa ideia traze-los para mais um ano.

Por fim, eu gostaria de lembrar que no sábado (17), a emissora exibiu reprises de Deception For The People, sendo ambas com 0.3. Mesmo assim as duas séries caíram com força nas suas exibições regulares . Acredite, a situação não é boa para nenhuma das duas.

Como disse numa postagem especial nesta semana, a estreia de Station 19 foi apática. A NBC inteligentemente colocou um  Chicago Fire “especial” no mesmo horário deixando o spin-off de Grey’s Anatomy ficou para trás. Station 19 fez 1.1 no demográfico alvo, mesmos números que Scandal apresentou na semana anterior.

Uma boa notícia? Quem assistiu gostou. O pico do drama foi de 1.3 enquanto o antipico foi de 1.1, o que mostra uma estabilidade interessante. Grey’s Anatomy, por sua vez, começou a noite se recuperando de uma queda forte. O drama subiu 0.1  e voltou para uma posição bem confortável – 1.9.

Na sexta-feira, temos Once Upon a Time escorregando 0.1 para horríveis 0.4. É verdade que não importa mais já que a série está cancelada, mas é sempre bom sair do ar com uma certa dignidade. Agents of S.H.I.E.L.D. continuou na mesma com 0.5 e 20/20 caiu de 0.6 para 0.5.

Imagem: NBC/Divulgação

Como fiz referência na semana anterior, o domingo na NBC foi recheado de estreias. Tivemos o retorno duplo de Little Big Shots com 0.8 e 1.1 às 19h e 20h, respectivamente. Tais números são parecidos com aqueles que o game show fez em junho de 2017. Genius Junior, outra tentativa de Neil Patrick Harris como apresentador, fez modestos 1.0 no demo. A programação familiar não foi capaz de segurar Timeless. Foi de 0.8 para 0.7, que pode parecer uma queda leve, mas não preciso lembrar que é uma audiência bem ruim.

Na segunda-feira, The Voice continuou impressionando ao segurar em 2.3 (-0.1), dando (enfim) estabilidade para Good Girls com 1.0. Na terça, as notícias foram boas. Rise caiu apenas 0.1 em comparação com a semana de estreia (1.1), acompanhando a mesma queda do The Voice (-0.1/2.1). Por fim, Chicago Med retornou de uma folga caindo. O drama oscilou de 1.4 para 1.2, mas que foram suficientes para vencer o horário.

Na quarta, SVU subiu (0.1) 0ara 1.4, empurrando os mesmos ganhos para Chicago PD (+0.1/1.3). Superstore começou a noite de quinta-feira subindo para 1.1, enquanto AB Pio caiu 0.1 para baixos 0.8. Às 21h, Chicago Fire destruiu os planos da ABC ao vencer  Station 19, e o horário, com ótimos 1.2 no demográfico alvo. Na sexta-feira Blindspot ficou na mesma (0.6), enquanto Taken caiu (-0.1/0.4).

O domingo foi uma grande noite de retornos para Fox. Bob’s Burgers ficou estável (0.7), enquanto The Simpons, Family Guy The Last Man On Earth voltaram de uma folga desde 14 de janeiro. O problema é que em tal data, todas as três estava impulsionadas pela NFL. Sabendo disso, vamos para novembro de 2017 que foi a última vez sem nenhum futebol. Simpsons fez 0.8 (-0.3), Family com 1.0 (+0.1), enquanto Last Man ficou estável nos 0.7.

Já Brooklyn Nine-Nine subiu na sua primeira exibição de domingo da temporada. A comédia oscilou de baixos 0.7 para modestos 0.9 no demográfico. Isso mostra que a série funciona em qualquer horário que é exibida, fazendo o sonho de qualquer executivo. Na segunda, tanto Lucifer (0.8) quanto The Resident (0.9) subiram 0.1. Na terça, LA To Vegas continuou na mesma com 0.7, The Mick subiu para os mesmos números.

O melhor dia para a emissora, conhecido também como quarta-feira, viu dois Season FinalesThe X-Files subiu 0.2 e terminou com 0.9, enquanto o fenômeno dos fenômenos, 9-1-1 também subiu para deliciosos 1.7. Gotham subiu para 0.7, o que continua sendo ruim, enquanto Showtime At The Apollo manteve-se firme nos 0.6. Na sexta-feira, MasterChef Junior teve uma leve queda (-0.1/0.8), mas que mesmo assim venceu a noite entre a programação não-esportiva.

60 Minutes marcou bons 1.4 com uma entrevista exclusiva com o príncipe da Arábia Saudita. Enquanto Instinct estreou firme nos 1.0, acompanhando de NCIS: Los Angeles (0.9) Madam Secretary (0.6) ficaram estáveis. Na segunda-feira, quase todas as comédias caíram.

Kevin Can Wait (-0.1/1.0), Man With a Plan (-0.1/0.9), Superior Donuts (-0.1/0.8), mas Living Biblically Scorpion ficaram estáveis com 0.7 e 0.8, respectivamente. Na quarta-feira, Survivor (1.8/+0.1) e Criminal Minds (0.9) permaneceram praticamente na mesma, enquanto SEAL Team perdeu 0.1 para marcar 1.0.

Quanto a estreia de Instict, temos uma situação bem interessante. Isso porque mesmo com quase a mesma audiência de Wisdom of the Crowd (0.9), o drama deve ser renovado em razão dos problemas históricos da CBS com diversidade. Ter um protagonista gay (seja o personagem ou o ator), é algo que a emissora pode vender aos compradores internacionais e aos jornalistas no Upfront.

É verdade que precisa manter esses números para pensar no futuro, até porque o Sr. Moonves é guiado por resultados. Com a quinta e sexta-feira dominadas pelo NCAA Tournament, vamos aos números até agora:

Imagem: Mix de Séries/Divulgação

Numa semana morna da CW tudo ficou praticamente na mesma. Legends of Tomorrow permaneceu nos 0.4, enquanto iZombie voltou para os 0.2 de duas semanas atrás. Black Lightning permaneceu firme nos 0.5 mesmo após uma reprise de The Flash na casa dos 0.2.

A estabilidade continuou na quarta-feira. Riverdale repetiu os 0.4, enquanto Life Sentence com 0.2. Dynatsy reagiu depois de um catastrófico 0.11 na semana passada, voltando aos 0.2 como sempre. Em seguida, o episódio de Jane The Virgin dirigido por Justin Baldoni fez os mesmos 0.2.

[Atualização – 27/03 às 09h45: Dynasty teve seus números finais ajustados para os mesmos 0.1 da semana anterior]

TV a Cabo

Imagem: Divulgação

Com a March Madness a todo o vapor, começamos a análise dessa semana pelo sábado. A TBS venceu a noite com 1.32 no demográfico alvo com a exibição do jogo Houston vs. Michigan. No domingo, The Walking Dead continua respirando. O drama conseguiu subir pouca coisa (0.03) e registrou 2.83. Tais números comparados com a míngua da TV aberta são sensacionais, mas mostra que o principal produto da AMC no momento já começa a dar sinais de desgaste. Dietland está vindo por aí não só porque o livro é ótimo, acredite.

The Chi
Imagem: Showtime/Divulgação

Ainda no domingo, Here and Now subiu para ainda ruins 0.11, enquanto a Season Finale de The Chi mostrou que o drama é sim um fenômeno ao registrar 0.32 (+0.07), o que é mais do que sua parceria de noite, Homeland (0.32). The Arrangement caiu ainda mais na sua segunda semana com 0.19, mesmo caminho seguido por The Royals (0.15/-0.05). Por fim, o jogo entre UMBC vs. Kansas State marcou ótimos 1.64 para a TruTV.

The Alienist caiu pouco (-0.03/0.39), mas algo me diz que a TNT pode estar explorando possibilidades em trazer a minissérie para mais alguns episódios no futuro. Não só pela audiência positiva em comparação com Major Crimes, mas sim pela necessidade em manter algo rentável no ar. Por fim, UnReal (finalmente) subiu para 0.10, enquanto Mary Kills People (um grande sucesso no Canadá) caiu para 0.05 e McMafia subiu para 0.09.

Na terça-feira, o retorno de Shadowhunters foi ruim. O drama fez 0.19 no demográfico alvo, diferentemente dos 0.38 da Season Premiere da 2ª temporada e longe (bem longe) dos 0.78 feitos no Series Premiere em 2016. O que faz a série continuar pulsando? A distribuição internacional feita pela Netflix.

Valeu a pena esperar…

Você consegue ouvir esse suspiro de alívio? Sabe da onde vem? Do 30 Rockefeller Plaza na cidade de Nova York, onde os executivos da NBCUniversal estão. Isso porque a estreia tão aguardada de Krypton foi ótima. Precedida pela exibição de O Hobbit: A Desolação de Smaug, o drama recebeu uma reação mista da crítica, mas registrou ótimos 0.42 no demográfico alvo, fazendo com que The Magicians subisse para 0.29. Para efeitos comparativos, The Expanse começou com 0.33 e Dark Matter com 0.31.

CNN, Anderson Cooper, Karen McDougal, Caso, Amante, Donald Trump
Imagem: CNN/Reprodução

Assim como todas as outras, essa foi uma semana agitada nos canais de notícias da TV a Cabo. Anderson Cooper exibiu uma entrevista exclusiva com o presidente do Facebook, Mark Zuckerberg, na quarta-feira (21) para falar sobre o diversos escândalos envolvendo a rede social. O curioso é que a conversa não ajudou nos números. Na faixa das 21h, o programa ficou em terceiro lugar. The Rachel Maddow Show fez 0.41 para MSNBC, Hannity ficou com 0.37 na Fox News, enquanto a CNN fez 0.29.

Já na quinta-feira, desta vez com a ex-modelo da Playboy, Karen McDougal (ao lado), que afirma ter tido um caso com o Presidente Donald Trump, o programa venceu a noite. Fez 0.36 em 18-49 e grandiosos 0.57 em 25-54, batendo a MSNBC (0.36; 0.52) e a Fox News (0.28; 0.49). Já RuPaul’s Drag Race registrou 0.39, o que é mais (0.12) da controversa Season Finale de All Stars.

Mas antes….

Vale lembrar que na terça-feira, o noticiário local estava bem movimentado. Enquanto em Illinois republicanos e democratas escolhiam seus candidatos para as eleições gerais em novembro, moradores de Austin viam mais uma ameaça de bomba ser confirmada pela polícia. O Mix de Séries foi em busca dos números. Ninguém nos respondeu, mas para efeitos de curiosidade a afiliada da NBC em Chicago é líder a anos, enquanto a KXAN (também da NBC) comanda a audiência do mercado de mídia da capital do Texas.

Análise Especial da Semana: The Assassination of Gianni Versace

Imagem: FX/Divulgação

Desde quando começamos a comentar sobre a audiência da segunda temporada de American Crime Story, foi fácil de inferir que nada poderia se comparar a O.J. Simpson. Entretanto, como você pode observar abaixo, a diferença é um abismo. Em termos de média, é uma queda forte de 0.72 no demográfico e de 63% no total de telespectadores.

O porquê os números foram tão baixos? O The Ringer trouxe uma análise muito interessante na semana passada afirmando que as histórias são bem diferentes. Ou seja? Todos assistiram ou pelo menos ouviram falar do julgamento de O.J. Simpson. A CBS deixava de exibir The Young and The Restless para transmitir as argumentações e deliberações ao vivo. Até outro dia ele estava no noticiário. Versace por outro lado é mais para um nicho de pessoas.

Sua morte foi destaque durante alguns dias e em seguida foi esquecida. Era mais “uma celebridade” assassinada, da mesma forma  de Natalie Wood. O.J., por outro lado, é um fenômeno de audiência da década de 1990 até 2018. Vale lembrar que o lead-in da Season Finale não foi das melhores com o filme Perdido em Marte, mas mesmo com Game of Thrones no horário anterior acredito que o fracasso continuaria evidente.

A única semelhança entre elas foi que seus piores números foram na quinta semana. Além disso, o foco agora é o furacão Katrina ou Monica Lewinsky.

The Assassination of Gianni Versace

2×01: 0.72 no demográfico alvo (18-49 anos); 2.22 milhões de telespectadores
2×02: 0.41 no demográfico alvo (18-49 anos); 1.42 milhões de telespectadores
2×03: 0.39 no demográfico alvo (18-49 anos); 1.26 milhões de telespectadores
2×04: 0.30 no demográfico alvo (18-49 anos); 0.98 milhões de telespectadores
2×05: 0.24 no demográfico alvo (18-49 anos); 0.91 milhões de telespectadores
2×06: 0.34 no demográfico alvo (18-49 anos); 1.09 milhões de telespectadores
2×07: 0.28 no demográfico alvo (18-49 anos); 0.91 milhões de telespectadores
2×08: 0.30 no demográfico alvo (18-49 anos); 0.998 milhões de telespectadores
2×09: 0.32 no demográfico alvo (18-49 anos); 1.19 milhões de telespectadores
Média: 0.37 no demográfico alvo (18-49 anos); 1.22 milhões de telespectadores

The People v. O.J. Simpson

1×01: 1.9 no demográfico alvo (18-49 anos); 5.11 milhões de telespectadores
1×02: 1.5 no demográfico alvo (18-49 anos); 3.88 milhões de telespectadores
1×03: 1.3 no demográfico alvo (18-49 anos); 3.33 milhões de telespectadores
1×04: 1.2 no demográfico alvo (18-49 anos); 2.98 milhões de telespectadores
1×05: 1.1 no demográfico alvo (18-49 anos); 2.71 milhões de telespectadores
1×06: 1.2 no demográfico alvo (18-49 anos); 3.00 milhões de telespectadores
1×07: 1.1 no demográfico alvo (18-49 anos); 2.88 milhões de telespectadores
1×08: 1.1 no demográfico alvo (18-49 anos); 2.91 milhões de telespectadores
1×09: 1.1 no demográfico alvo (18-49 anos); 2.75 milhões de telespectadores
1×10: 1.3 no demográfico alvo (18-49 anos); 3.26 milhões de telespectadores
Média: 1.3 no demográfico alvo (18-49 anos); 3.28 milhões de telespectadores

About Bernardo Vieira

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.