Bake Off Brasil – 3×08 – Meninas Malvadas

Imagem: Artur Igrecias/SBT

Se tem algo que este que vos escreve preza em qualquer lugar é o respeito, seja em relação às autoridades, aos mais necessitados, aqueles cujas opiniões são bem diferentes da nossa e, principalmente, aos mais velhos. São eles que já viveram mais, passaram por situações adversas e, mesmo errando, estão ali com o único intuito de ensinar o que a vida lhes ensinou. Com esses ensinamentos em mente, fiquei não só perplexo em assistir todos os ataques proferidos a Dona Iaiá no episódio anterior, como também impressionado com a ausência total de amor próprio.

A semana passou e assim que recebi o press release do SBT sobre o episódio da semana, lá estava a garantia de que teria mais cobrança e marcação na Dona Iaiá pelos mesmos motivos. Engoli seco e decidi que, mesmo sabendo que poderia ser uma forma do SBT em sensacionalizar, estava pronto pra assistir ao show de desrespeito mais uma vez. O barraco estava lá na primeira oportunidade que uns e outros tiveram para bombardear uma senhora, cujo único objetivo ali era de ensinar a cozinhar com amor e mostrar que apesar de clichê, o caseiro é sempre a melhor perdida.

Não citarei nomes, até porque eles não merecem destaque nesse texto, mas afirmo com total segurança que não vejo a hora desses insuportáveis serem eliminados. Desabafo feito, vamos às provas. O primeiro desafio foi interessantíssimo – um pão de mel afrescalhado, onde alguns seguiram com o clássico, outros trouxeram técnicas complicadíssimas e aqueles que nem sabiam que o doce continha mel. O resultado foi surpreendentemente positivo, com destaque para Joahanna que deixou os jurados e os telespectadores impressionados pela técnica empregado num simples pão de mel.

A prova técnica, entretanto, foi uma das mais divertidas que eu vi até aqui. Além de propor um bolo coberto de rum, os confeiteiros também tinham que bater chantilly à mão. Mesmo sabendo que ninguém faz qualquer bolo ou torta hoje em dia sem utilizar uma batedeira, a proposta serviu, claro, para promover ainda mais caos e discórdia na tenda, já que barraco é o que faz com que você corra ao Twitter e diga qualquer bobagem, não é mesmo?

Com Ney e Richarles fazendo um teste para a versão brasileira de Meninas Malvadas, tivemos uma das eliminações mais preguiçosas, ridículas e injustas em três temporadas de programa, ainda mais depois de escutar a justificativa dos jurados. Dona Iaiá não era só a mulher mais velha e com mais experiência dos remanescentes, mas sim uma das mais generosas, divertidas e surpreendentes que esse reality show já tivera o prazer de ter no seu elenco.

Por Bernardo Vieira

Comments

comments

About Team Mix Reality

#TeamReality no Mix de Séries é responsável pelos realities shows.
  • Daniel Gonçalves de Amorim

    Olha, eu vou ter que discordar parcialmente do text

  • Bruno Dornelles Rangel

    Eu nunca fiquei tão revoltado vendo um programa de TV! A maldade humana realmente não tem limite. Como ter coragem de agir dessa forma e continuar achando que estão certos? Raiva define.

    Nesse quesito, essa é a pior temporada. Saudades de quando assistia o programa torcendo pra que alguma treta surgisse, mas quase nunca acontecia. Adoro treta, mas quando ela é respeitosa. O que eu assisti foi uma falta de noção total.

    Mas se tem algo que conforta meu coração, é saber que provavelmente um dos mozões que vai ganhar o programa (Dario, Karyne e José). A única dos sem noção (a que eu menos odeio deles tbm) que vejo com chances de ganhar é a Johanna.