Big Brother Brasil 17×60/61/62/63 – Fogo no Parquinho

Imagem: Twitter

Eita, gente, mas a casa mais vigiada do Brasil incendiou de vez, hein!!!

Todos os ânimos exaltados, todo mundo mundo errado, todos botando dedo na cara um do outro, gritaria, máscaras caindo, Rivotril rolando, “cala a boca já morreu”, um guarda o lixo para jogar em outro, e ainda tem jogo da discórdia hoje, ufa! Se não der morte, será por sorte!

NUNCA ANTES NA HISTÓRIA DESSE PA.. programa, tivemos uma reta final tão treteira, os roteiristas do BBB estão on fire mesmo, é plot twist atrás de plot twist, e eu nem vou mentir, tô amando (e odiando também, porque não tenho sangue de barata).

A separação do trio teve como pivô um prato, ISSO MESMO, UM PRATO, que a Emilly não tirou da mesa – após fazer toda a comida, mas isso ninguém lembra. Ilmar ficou de carinha, e resolveu dar um “gelo educativo” na moça, acompanhado de Marcos. Ao se ver sozinha, Emilly se desespera, e ganha ~apoio de Ieda, uma das maiores cobrianes da história do programa (amamos, né).

Em uma virada empolgante, Emilly ganha a prova do líder, e Marcos supera o gelinho (extremamente cruel) e volta a falar com a ficante, mas Ilmar não. Ele já tinha sido envenenado por Marifalsa (será? ou só sua máscara caiu mesmo?), e começou a odiar a ex-amiga de um jeito absurdo e sem motivos – até quem não gosta de Emilly precisa admitir isso.

É tanta briga, que eu posso me perder no meio das histórias. Só sei que, no fim de semana, os ânimos voltaram a esquentar, e todo mundo começou a pensar no paredão. Emilly parecia querer votar em Marifalsa, mas uma conversa entre Marcos e Ilmar mudou tudo.

Contando com o voto de Ieda, a cobriane, Emilly jurava que, dessa vez, definiria o paredão, mas não migaa, ela não contava com Ieda montar o paredão que ELA queria. Ilmar x Marcos aconteceu, e os ex-amigos agora se odeiam.

PS: Não comentarei aqui os vários dedos na cara que aconteceram no programa, porque isso merece um texto próprio, estruturado, analisando o machismo enraizado na nossa sociedade.

Acordando com o capiroto no corpo um dia antes do paredão, Marcos quis tirar satisfação como todo mundo, mas todo mundo mesmo. Falou algumas verdades, e falou muitas besteiras também, como a questão da pensão que ainda não foi totalmente esclarecida (já que Ilmar teve reações diferentes a cada vez que foi falado sobre isso).

O JOGO DA DISCÓRDIA

Na segunda-feira, aconteceu uma das coisas mais cruéis da história do BBB, um Jogo da Discórdia feito único e somente para destruir o casal, já tão odiado pela internet (quase) toda. Foi algo desnecessário, constrangedor e que saiu do controle totalmente. Os quatro últimos eliminados: Pedro, Roberta, Rômulo e Daniel, participaram de uma berlinda especial com perguntas que tinham o propósito acabar com Emilly e Marcos.

Imagem: Twitter

Ali ficou claro que todos sempre enxergaram o machismo de Marcos no trato com Emilly, mas não posicionaram apenas porque não quiseram. Roberta até foi clichê atual e disse que se mete a colher sim, mas na real o que ela fazia era só meter fogo e prejudicar a ex-amiga. Pedro fez a melhor pergunta, onde questionou qual seria o limite do amor de Emilly, até onde ela suportaria? E foi ali que deu para perceber o quanto Emilly precisa sim de ajuda, porque ela acredita que existe respeito.

Enquanto vocês odeiam a menina, eu sinto pena, porque vejo ali uma pessoa sozinha, sem apoio, que não sabe como agir e nem tem um modelo para isso, alguém para ajudá-la. Ela está lá em uma casa onde ela não é querida por ninguém, onde todos só enxergam e só aumentam seus defeitos.

Parece que Emilly ser chata justifica toda a grosseria, todo o machismo, todos os ataques.

Por que com Emilly pode? Por que a Emilly merece? Mas sim, como eu falei ali em cima, isso é assunto para outro texto.

A ELIMINAÇÃO

Após horas com psicólogo disponível para a casa toda, Marcos tentou conversar com os brothers e pedir desculpas. Foi ouvido por Vivian, por Marinalva, um pouco por Ieda, só Ilmar manteve a postura de ofendido e preferiu não conversar. Bom né, cada um com o seu cada um.

Em uma paredão recorde de votos e apertadíssimo – com o programa durando até um bloco a mais do que o normal, Ilmar foi eliminado com 55% dos votos após o melhor discurso de Tiago Leifert no programa até agora, falando sobre polarização e fanatismo. Ele saiu sem dar tchau para os ex-amigos, sem tentar contornar nada, e abraçando aquelas que até semana passada combinavam formas de eliminá-lo – e conseguiram.

Ilmar era a minha grande torcida dentro da casa. Após um deslize lá no início (gordofobia contra Roberta), ele se regenerou e se mostrou uma pessoa melhor. Divertido, protetor, inteligente, cheio de força de vontade (ao largar o cigarro de vez) e com um coração enorme. Mas também, infelizmente, se mostrou muito sugestível a opinião dos outros, e foi isso aí que o destruiu. Ao se misturar demais com Marinalva, sua crush, ele começou a se mostrar uma pessoa cheia de rancor. E isso evoluiu para o episódio do verme, que eu não perdoo e não entendo mesmo.

 É uma pena que Ilmar tenha se revelado essa pessoa. Minha torcida acabou quando ele decidiu pedir desculpas para os vermes.

Por Letícia Bastos

 

Comments

comments

About Team Mix Reality

#TeamReality no Mix de Séries é responsável pelos realities shows.

Check Also

Bates Motel – 5×10 – The Cord [SERIES FINALE]

Quatro anos, cinco temporadas e cinquenta episódios depois, o Motel Bates fechou suas portas. Chegou …