Big Little Lies merece uma segunda temporada?

Imagem: IMDb/Divulgação

ATENÇÃO! Já começo esse texto dizendo que se você não assistiu o episódio exibido no dia 26 de março, corre pra assistir rápido que não sabe o que perdeu! Esse texto contém spoilers.

Que Big Little Lies está sendo um sucesso, que o elenco é maravilhoso, que a série aborda assuntos reais e importantes, todos nós sabemos. Mas estamos chegando na reta final e me vi pensando, será que merecia uma segunda temporada? Ou quem sabe, até mais?

Não estamos prontos para dizer adeus à uma das melhores minisséries feitas atualmente! Começamos a conhecer essas mulheres fortes agora porque me perdoem, mas até o terceiro episódio não sabíamos nada realmente sobre elas. Tudo ali gira em torno de mentiras, de aparências e de fingimentos, o que reflete muito a sociedade hoje em dia.

Celeste tem o casamento perfeito – quando não está apanhando até ficar roxa. Madeline tem a família estruturada e linda, menos quando sua filha mais velha leiloa a virgindade na internet, e ela está tendo um caso. Jane tem um filho amável – quando ela não lembra que ele foi fruto de um estupro. Renata trabalha e é uma mãe maravilhosa, menos quando sua filha está sofrendo bullying na escola e ela não pode fazer nada.

Como disse em uma das reviews, nossas três protagonistas alcançaram uma afinação perfeita, a amizade e cumplicidade entre elas é palpável ainda que mintam uma para a outra. Nicole, Reese e Shailene deram o tom perfeito à personagens que mereciam uma atuação desse nível.

Imagem: IMDb/Divulgação

Se a série merece uma segunda temporada? Merece e muito, mas será que há assuntos suficientes a serem abordados? Com grande alcance nas mídias sociais e um público estimado em 7 milhões, a série foi o acerto da HBO nessa temporada. Vi muita gente no Twitter se perguntando: por quê apenas 7 episódios? E a nossa dúvida é a mesma.

O desenvolvimento de Big Little Lies é ótimo mas, de vez em quando, me pego pensando em como eles poderiam ter dividido todo aquele conteúdo em, por exemplo, 14 episódios. As vezes, a ideia que passam é de que muito acontece ao mesmo tempo na cidade e nós nem sabemos que dia é em relação ao crime. Em soma com os flashforwards, tendem a deixar as coisas mal explicadas e isso é consequência da pressa.

Claro que o investimento não foi pequeno: imaginem ter atrizes de nome como Nicole Kidman, Shailene Woodley e Reese Witherspoon juntas? Mas ainda assim, será que não dava pra ter só mais alguns episódios, até conseguirmos nos despedir de forma adequada?

Tendo em vista os acontecimentos do livro, não acho que uma segunda temporada seria a melhor escolha. As histórias se afunilam e misturam-se ao final, e caso tudo ocorra como lá, o fim é satisfatório, ainda que queiramos ver essas rainhas em cena por mais algumas vezes. A vida delas acaba por seguir o curso certo, não deixando margens para muita imaginação.

Mas temos a dúvida se os roteiristas vão optar por fazer alguma mudança nas revelações cruciais ou serão as mesmas pessoas, e talvez isso possa levar à algumas pontas soltas.

Mas deixo aqui o meu eterno respeito pela representação das personagens nesses 6 e futuro 7º episódio, por como essas mulheres conseguiram mostrar a força presente dentro delas, por serem tão reais em comparação à sociedade de hoje e por demonstrarem que nunca conhecemos ninguém tão profundamente a ponto de a vida não poder dar aquela volta de 360º de repente.

Obrigada HBO por ter investido muito, em uma série que significa mais ainda.

Comments

comments

About Gabriela Scampini

Paulista, estudante de Direito e geminiana. Apaixonada por livros e séries, mesmo sem ter tempo pra nenhum dos dois. No Mix, escreve a coluna #MixAudiência, além das reviews de American Crime Story, Black Mirror, Chicago Fire e The 100.