Blindspot – 2×18 – Seline Lines

Imagem: NBC/Divulgação

Um dos fatos que faz Blindspot uma boa série é a sua capacidade de mixar cenas de ação e de momentos mais calmos, em que há a explicação de alguma parte da história. Isso ficou bem nítido no último episódio lançado, já que vimos, desde a correria incessante da equipe de Kurt em busca do grupo de médicos que estava fazendo testes em crianças, até as entrevistas com cada agente do FBI a respeito da hipótese de Weller e seus companheiros de trabalho estarem cooperando com o grupo terrorista Sandstorm.

Nas Kamal, entre todos os personagens que surgiram no último episódio, foi a que roubou a cena e nos fez querer dizer o mesmo discurso que Kurt: ela, que chegou sem gostarmos nenhum pouco e, inclusive, trazendo desconfianças a seu respeito, acabou por ganhar o seu espaço e fez, até mesmo, com que a admirássemos. Então, com certeza sobre, podemos dizer que ela fará falta, principalmente pela sua postura sempre cheia de caráter e por ser uma mulher empoderada na série, encarando até mesmo pessoas que estavam em cargos superiores ao dela.

Já o personagem que nos deixou respirar um pouco mais aliviados foi Reade, que, finalmente, decidiu encarar o que ocorreu (ou deixou de ocorrer) em seu passado e não sozinho, o que é algo muito importante para alguém que está no processo de desenvolvimento de um transtorno psicológico. Então, mais uma vez, pontos extras para a série por isso e um nosso “muito obrigada” à Zapata, que mesmo sendo muito maltratada pelo Edgar, inúmeras vezes, esteve ao seu lado quando ele precisou, fazendo jus ao conceito de amizade.

Além de Reade, Roman também mostrou uma evolução incrível ao trabalhar em equipe – afinal, até proteger crianças, ele protegeu, não é mesmo? – que faz com que tenhamos esperança de que, como Jane, ele possa descobrir uma outra vertente de sua personalidade e, com isso, se tornar a melhor versão de si.

Seline Lines

Nota do episódio - 10

10

Review do décimo oitavo episódio da segunda temporada de Blindspot, da NBC, intitulado "Seline Lines".

User Rating: 4.55 ( 1 votes)

Comments

comments

About Alice Arnoldi

Estudante de Jornalismo, com uma intensa paixão por crônicas e poesias. Música bem alta, livros de romance, sorvete de creme e séries. Queria ser genial como Haley James, de One Tree Hill, mas acabou como Alice Arnoldi, de 18 anos.

Check Also

Orange Is The New Black – 5×09 – The Tightening

“Nós temos uma vida de arrependimento para nos fazer companhia.” Piscatella não é um guarda …