Chicago Fire – 5×09 – Some Make It, Some Don’t (1)

Imagem: Parrish Lewis/NBC
Imagem: Parrish Lewis/NBC

 

Retorno de Chicago Fire e tivemos logo um crossover com Chicago PD. 2017 começando de forma maravilhosa. Vamos aos fatos.

Casey e Gabby se casaram no último episódio exibido para aplicar os papéis da adoção permanente de Louie. Finalmente algo que esperava para o casal, um foco. Eles estavam muito dispersos com Casey sendo político (um plot abandonado, aliás) e com Gabby se apaixonando por Louie (quem não?). O problema é que o pai biológico do menino quer a guarda permanente dele. O rapaz se envolveu rapidamente com a mãe do garotinho e não ficou sabendo da existência do filho antes por ser militar. Agora que estava de volta, queria recomeçar e isso inclui Louie.

Por que tudo tem de ser difícil para o casal? O relacionamento vive em altos e baixos e, quando se tem uma constante – que é a adoção do Louie -, eles reformulam o plot. Algo positivo que essa montanha russa de sentimentos nos proporciona é ver Casey sendo o que deveria ser desde o início: pai. Ele está comprometido em ser referência paterna para a criança, e isso é ótimo. Temos uma caminhada longa para a evolução desse casal, mas Louie foi a melhor coisa que aconteceu para eles na série até então.

Já no alívio cômico da série, Otis, Mouch e Herrmann, no ápice do tédio e no no final de um chamado, encontraram uma mesa de ping-pong (tênis de mesa) e foi o suficiente para criar a discórdia entre os bombeiros. Herrmann, aliás, mostrou uma faceta da qual não sabíamos: foi campeão de tênis de mesa em 1983 e queria arrancar algum dinheiro dos colegas de profissão. O problema é que Otis e Capp levaram muito a sério a brincadeira, que destruiu uma porta e fez Casey, que estava com muitos problemas em sua cabeça, falar mais incisivamente para os rapazes.

Senti imensa falta do Cruz no episódio, ele apareceu em poucas cenas (para não dizer que foi em uma só). Esse núcleo, como todos os outros, precisa urgente de renovação e evolução. Estagnaram o pessoal do Truck 81, não vejo nada de novo e emocionante para eles e se continuarem nesse ritmo, serão vitimas severas das mãos de Matt Olmstead e Derek Haas.

Mas a verdade é que nada pesou mais no episódio do que Kelly Severide e sua busca por uma vida diferente. Ele sente que sua vida é comum, não viveu do jeito que gostaria e procura dar uma sentido a ela. E esse sentido chegou através da doação de medula óssea para Anna, uma paciente com câncer. Clarke tentou de todas as formas alertar o bombeiro sobre os pontos negativos da doação, mas Kelly etá focando em fazer o bem à Anna, para sentir-se bem consigo. Já era hora do personagem levar aquele choque de realidade. Ele se reaproximou de Stella, a colocou como contato emergencial no caso de algo dar errado. E foi bom rever essa parceria. Melhor ainda foi ver que mesmo tendo um envolvimento com Lindsay, eles continuam amigos. Mas nada que venha para Severide vem de forma tranquila. Anna estava muito debilitada por conta da quimioterapia feita como preparação da cirurgia, e os médicos decidiram cancelar o transplante, deixando o personagem decepcionado. Nada poderia ser feito, e Anna não teria a chance de refazer a cirurgia. Completamente abalado, Kelly bebeu o que não tinha bebido ainda na série e não apareceu para trabalhar, deixando seus companheiros de batalhão preocupados. Eis que em um chamado, descobrimos que seu carro foi um dos pilares de um acidente que feriu uma garotinha de 10 anos, e ele, para completar, não se lembra de nada, nem de como foi parar em casa.

A resolução desse caso nós vemos no episódio “Don’t Bury This Case (2)”, de Chicago PD, com a review escrita pela linda Caroline. Você pode ler sobre o episódio clicando AQUI.

Semana que vem teremos mais drama com Louie conhecendo seu pai biológico e ele trazendo a péssima noticia para Casey e Gabby: vai lutar pela guarda integral do filho. Você pode conferir a promo aqui:

 

 

Some Make It, Some Don't (1)

Nota do episódio - 8

8

Review do nono episódio da quinta temporada de Chicago Fire, da NBC, intitulado "Some Make It, Some Don't (1)".

User Rating: Be the first one !

Comments

comments

About Ana Maria de Oliveira

Ana Maria de Oliveira
Gaúcha de tradição, colorada de coração, jornalista por vocação e seriadora por livre e espontânea opção. Aqui no Mix de Séries é editora de reviews, tradutora de notícias e escreve reviews de Chicago Fire.