Chicago PD – 5×03 – Promise

Imagem: NBC/Divulgação

Escutaram com rapidez meu pedido para não deixarem Antonio de coadjuvante. O que me preocupa um pouco é a chegada da filha dele na série, pode ser apenas para dar foco e vida ao seu personagem, mas também pode ser um plano maligno de Pinto Lobo para fazer ele sofrer, envolver ela em algum caso, e isso não me agrada muito.

Sobre Jon Seda, ele arrasou muito. Ele consegue fazer você sentir raiva de quem ele está sentindo. Pena mesmo, é ele ser tão certinho, pois essa série seria mais sucesso se Antonio resolvesse ser pé na jaca como Voight. Com certeza o que Hank fez, Antonio queria ter coragem de fazer. Se a justiça não é feita pela polícia, então que as pessoas da família da vítima lidem com isso se forem capazes. Hank já fez isso várias vezes, mas Antonio não consegue ser assim.

O caso foi todo polêmico, uma moça latina e ilegal, morta como se estivessem tirando pacotes de droga de dentro dela. Acabou que ela não era o perfil da gangue, então alguém estaria matando moças e fingindo ser por drogas. Bastou uma passada pelas pessoas da história, para sabermos que aquele motorista da fábrica era suspeito. Debochado e mentiroso.

Gosto muito sempre da participação da Platt nos episódios, mulher maravilhosa, dona de PD. Acredito que o rumo da temporada será polêmico, Burgess irá reinar na rebeldia, Jay coitado, estou achando péssimas suas atuações recentes, ele não brilha sem a Sophia, parece agora só mais um corpinho bonito. Gosto de Hank e Antonio sempre batendo de frente, eles são complementares no time.

Promise

Nota do episódio - 9

9

Review do terceiro episódio da quinta temporada de Chicago PD, da emissora NBC, intitulado "Promise".

User Rating: Be the first one !

About Caroline Marques

Caroline Marques
Engenheira de Alimentos, mestre em química de alimentos, um tanto quanto viciada em séries, filmes e livros. Fã de Hannibal, Dexter, Grey's Anatomy, Demolidor, Sherlock e Stranger Things. Reviewer de Chicago PD.
  • porlapazyporlavida lc

    o que me deixa triste é ver Al, Ruzek e Atwater tão apagados. Eles são ´ótimos e mereciam mais tempo de tela.