Começaram os lives do The X Factor e você não pode perder o que aconteceu

Imagem: The X Factor / Divulgação

Olar, amigos. Voltamos!

E chegamos logo na primeira semana de lives. É polêmica, é show, é emoção. Vamos ver como foi,então?

 

PERFORMANCES 

Misunderstood – Chewing Gum

Let: Adorei! Mais uma música original que deixou tudo original (claro) e divertido. Eles têm muita energia, e foram uma boa escolha para começar o problema, foi inteligente – mas não podem fazer isso sempre. Espero que eles cresçam cada vez mais.

Luke: Gente, mais uma vez eles cantaram uma original e me ganharam demais. Rolou uma derrapada no quesito voz em alguns momentos, mas num tem como negar que esses caras tem um carisma absurdo e assim que começam cantar já bate aquela vontade levantar e sair dançando junto. Achei que foi bem uma vibe Rak-Su e pra mim foi uma ótima maneira de abrir a noite.

 

Anthony Russell – Issues

Let: Inteligentíssima escolha de música -foi com essa a melhor apresentação dele ano passado. Mas preciso concordar com o Luke, tá exagerado essa ansiedade toda envolta dele. Só causa uma pressão e uma espera exagerada e prejudica o act.

Luke: Bom, sei que posso ser um tanto massacrado por aqui, mas mesmo achando Russell um cara bacana e tendo me emocionado um tanto com toda a história dele, acho que o barulho todo em torno dele está um tanto exagerado. Ele cantou a mesma música da temporada passada e pra mim valeu pela letra em si que se identifica muito com o que ele passou, mas particularmente não achei que a performance foi tudo isso.

 

Danny Tetley – Hero

Let: Ah, não! Se vai cantar essa música PRECISA cantar iconicamente, e não foi assim. Amo Danny, mas dessa vez não deu. Sem contar que na vontade de arrasar ele exagerou bastante, força menos. Que pena!

Luke: Eita, só eu achei que rolou uma trollada das grandes com ele no começo? Eu aqui fiquei com dó do negócio começando todo errado, mas ele ainda merece os parabéns por ter conseguido se controlar no meio da situação. Mesmo assim achei que ele deu aquela exagerada durante a performance, principalmente na segunda parte da música. O começo que era pra ter sido mais bagunçado foi a parte que mais gostei.

 

Molly Scott – Fake Love

Let: É isso aí que nós queremos ver! Molly só cresce, e aí pegou um novo clássico e se transformou em uma diva kpoper, adorei. E a decoração, gente? Ahh tava lindo.

Luke: Adoro a Molly e curti muito essa performance dela. A song choice foi um dos fatores positivos do negócio, porque essa música é uma maravilha a parte e serviu feito luva pra voz dela. Também não entendi aquele povo com o guarda-chuva atrás, mas deletei essa parte e prefiro ficar focado na voz dela que estava linda. Vale lembrar que ela tem apenas dezesseis anos e canta demais!

 

Janice Robinson – Clarity

Let: AMO ESSA MÚSICA! E amei Janice cantando ela. Foi um sopro de modernidade e combinou muito com a voz, é esse tipo de música que precisa apostar.

Luke: Também gosto muito da Janice, mas foi só eu que achei a produção toda exagerada? Particularmente estava esperando uma música diferente pra ela, sei lá, algo mais balada. Fiquei bem dividido aqui, gostei de algumas partes e de outras não tanto e a música não ajudou muito.

 

Brendan Murray – Break Free

Let: Achei tudo muuuuito fraco, não gostei de nada. A voz sempre deixa a desejar. Tô meio de saco cheio já dele.

Luke: Bom, o começo da performance me deu um baita sono, mas aos poucos fui gostando dessa versão mais leve que o menino fez da música. Estou aprendendo a gostar cada vez mais da voz dele e achei que fez uma boa apresentação. Lá no final teve aquele momento que se arriscou um pouco mais e valeu a pena.

 

Bella Penfold – Beneath Your Beautiful

Let: Gosto bastante de Bella, mas ela fraca e não gostei muito da apresentação. E a parte do rap? Parece obrigatório no programa, aff!

Luke: Outra música que sou apaixonado demais da conta e talvez por isso tinha ficado com muito medo quando a Bella começou cantar. Achei que o começo da apresentação ficou um pouco apagada, mas GRAÇAS A DEUS bastou chegar na parte do rap pra ela voltar a dominar o negócio e pronto. Minha Bella estava vivíssima!

 

Giovanni Spano – Saturday Night’s Alright for Fighting

Let: Desculpa, mas eu não consigo gostar dele, não dá, tudo fica anos 90 demais, over demais.

Luke: Bom, meu ranço segue firme e forte, mas aqui eu tenho que calar a boca e reconhecer que o rapaz mandou bem na performance. Levantou geral (inclusive eu) e cantou demais.

.

United Vibe – Slow Hands

Let: Não adianta, não tá funcionando. Não gostei de nada, e olha que a música é ótima. Mas ok, damos um crédito porque é um grupo novo ainda e tals, mas logo o crédito acaba e é hora da harmonia e do talento aparecer, ou tchau.

Luke: O grupo pegou uma das melhores do menino Niall e pra mim não conseguiram dar conta do negócio. Pra mim foi uma apresentação bem meia boca, mas tendo em vista que tiveram outras meio difíceis ao longo da noite acho que foi o suficiente pra eles seguirem tranquilamente para a próxima semana.

 

Shan Ako – Imagine

Let: RAINHAAAAA!!! Shan me matou essa semana, estou atirada no chão com essa performance poderosa e perfeita. Ótima escolha de música já que o objetivo era destruir tudo. Amei!

Luke: Rainha Shan veio e derrubou a casa toda com essa performance maravilhosa! Pra mim foi fácil a melhor da noite, porque me arrepiou do começo ao fim por aqui. A voz segue linda e toda a emoção que ela conseguiu passar com sua performance foi espetacular.

 

Olatunji Yearwood – Jiggle It

Let: Aff!

Luke: Me julguem, mas eu adorei a performance do menino e fiquei dançando junto aqui. Achei que foi super divertido de assistir.

 

Scarlett Lee – (You Make Me Feel A) Natural Woman

Let: A diva Scarlett escolheu minha música para me conquistar de vez. É difícil errar esse hino quando se tem um vozeirão, e para ela não falta. Foi lindo!

Luke: Scarlett já tinha calado minha boca na Judges House e aqui repetiu a dose, porque olha, que apresentação maravilhosa! Quando vi que ela iria cantar esse hino, já fiquei pensando nos exageros que iriam rolar no arranjo, mas me impressionou ela tendo seguido por outro rumo. Fez juz a música e ao mesmo tempo mostrou o quanto tem uma voz poderosa.

 

LMA Choir – Circle of Life

Let: Amei o shade da loira se achando a top e sendo engolida pela presença da professora diva. Bom, foi uma bagunça mas foi maravilhoso. Continuo achando que eles não combinam com o programa, mas e daí!

Luke: Mas gente, não era pra ser diferente? Rs. Juro que estava esperando bomba dessa apresentação e no final das contas acabei foi gostando. Fizeram um verdadeiro circão por ali e pra mim funcionou demais. A song choice foi certeira e com certeza conseguiram conquistar mais uma semana no show, embora eu acredite que isso não se mantenha por muito tempo.  

 

Acacia & Aaliyah – Finesse

Let: Essas meninas sempre me surpreendem por causa da idade e do potencial. Foi uma apresentação boa sim, eu gostei bastante, e concordo que é uma música difícil mesmo. Espero que elas evoluam muito ainda.

Luke: Eu discordei de todo mundo, porque pra mim a performance foi ótima. Quando vi que iriam cantar a música imaginei que daria muito certo e na minha opinião foi o que aconteceu. Gente, a música não é nada fácil e pra mim as duas mandaram super bem no negócio. Concordo que talvez pudessem ter se arriscado mais em alguns momentos, mas eu gostei muito.

 

Dalton Harris – Life on Mars

Let: AH GENTEE, TXF OBRIGADAAA! Sou apaixonada por essa música e tô chorando até agora com a apresentação linda de Dalton. Ok, sempre me emociono com esse hino,mas ficou lindo demais mesmo, a voz perfeita, o arranjo lindo. Tudo perfeito!

Luke: Nossa, que baita surpresa essa performance do Dalton. Precisa nem dizer que a música é linda né? Pra mim foi uma escolha perfeita pra ele, daquelas que eu não esperava mesmo. Achei que funcionou demais e ele conseguiu entregar uma apresentação cheia de emoção.

.

.

SING OFF

 

Armstrong Martins – True Colors

Let: Tudo errado, não deu, apenas. Nessa batalha não tem pra ele, só tchau e #FICAJANICE.

Luke: O começo da performance me deixou bem na dúvida aqui, mas depois achei que foi dando uma melhoradinha. Talvez essa deveria ter sido a escolha dele no sábado a noite, pra mim mostrou um pouco mais o potencial da voz.

.

Janice Robinson – The Climb

Let: Começa que nem era para ela estar aqui, palhaçada começou cedo. Foi uma apresentação linda, sempre escolhendo a música certa. E claro que ela merece ficar.

Luke: Menina Janice não veio pra brincadeira e brigou até o último momento. Se eu critiquei um tanto sua apresentação no sábado a noite, pra mim ela compensou cantando essa maravilhosa de música. Acho bem bacana o quanto ela quer estar por ali e o quanto luta por isso, então fica meio difícil não torcer por ela.

.

ELIMINADOS

Let: Eliminações justíssimas, né gente! O joke foi embora e o menino que tinha potencial mas não conseguiu encontrá-lo a tempo. Vida que segue e sem mágoas.

Luke: Primeiro teve Olantunji eliminado por ter recebido a menor quantidade de votos, o que eu realmente não achei que fosse acontecer já de primeira. Já no sing-off foi Armstrong quem acabou indo pra casa e se fosse pra escolher entre ele e Janice eu teria tomado a mesma decisão. Acho que existe sim bastante potencial no rapaz, mas ele não conseguiu acertar dessa vez.

 

E vocês, o que acharam das apresentações e eliminações? Comentem muito.

About Team Mix Reality

#TeamReality no Mix de Séries é responsável pelos realities shows.