Crítica: 4×02 de Legends of Tomorrow ousa trazendo um clássico Disney às bruxarias de Salem

Imagem: CW/Divulgação

Não precisamos mais levar Legends of Tomorrow a sério, né?

Quando nos pegamos questionando até onde Legends of Tomorrow consegue chegar é quando ela mais nos surpreende! Sério, que episódio divertido e louco! Estou comprando cada vez mais a falta de noção da série. Colocar a fada madrinha da Cinderela como uma vilã e ainda com os clássicos “Bibidi Bobidi Boo” e as canções é demais pra mim. Foram ousados até certo ponto e acertaram na inocência e diversão. Ainda mais unindo essa aparição com as bruxas de Salem. Realmente entregaram algo inesperado e que surgiu certo efeito.

A série vem conseguindo trabalhar o ideal sobrenatural sem pesar muito no gênero thriller, o que é até meio impossível. Levando em conta todos os pontos de alívio cômico que eles procuram trazer, não é de se esperar algo que passe medo e tensão. Contudo, a presença de Constantine está somando ao sobrenatural. Mesmo sem a apresentação do mal definitivo que se apoderou de seu corpo, que deve ocorrer daqui uns 3-4 episódios, temos certeza de onde o plot irá ser conduzido. Os episódios estão, aos poucos, apresentando essa questão e não parecem com pressa ou urgência em resolver logo esse mistério.

Imagem: CW/Divulgação

Um tiro no escuro que parece ter dado muito certo!

Uma dupla que nunca esperávamos mas que precisávamos é exatamente Nate e Ava. Bem improvável essa relação de parceria, o episódio trouxe certa naturalidade ao desenvolver o plot dos dois. Além disso, deu esperanças de continuidade com a permanência de Nate na agência do tempo. Não sei até que ponto isso é bom, pois ele faz falta no conjunto do time, mas pode surgir grandes surpresas. Seu plot com o pai ainda está em processo de desenvolvimento e deve ter resolução nas próximas semanas. Agora sem Amaya, ele precisa dar um rumo na vida e a permanência em 2018 pode ser ponto crucial para tal…

Uma personagem que estava apagada nos últimos tempos e que ressurgiu das cinzas nessa semana foi Zari. Eu ainda acredito que ela merecia um pouco mais de atenção dentro da trama, assim como Mick. Ela tem um humor ácido interessante e ainda não foi aproveitada de maneira grandiosa por aqui. Foi bacana ver a dinâmica do evento das bruxas relacionado diretamente com sua relação pessoal da morte da mãe. Mexer com a linha do tempo não é um bom negócio – né Barry Allen – contudo, ainda acredito que sua história não tem um futuro definido.

No próximo episódio, teremos uma nostalgia musical e uma brecha ao início da geração Rock n’ Roll. Para conferir o que vem por aí, deixarei a promo logo aqui embaixo! Não deixem de acompanhar o Mix para mais notícias e reviews semanais das suas séries preferidas! Um abraço e até a próxima semana…

Witch Hunt

Nota do Episódio - 8.5

8.5

Review do segundo episódio da quarta temporada de Legends of Tomorrow, da CW, intitulado "Witch Hunt".

User Rating: Be the first one !

About Lucas Franco

Lucas Franco
Mineiro, Escorpiano, 20 Anos, Estudante de Medicina. Direto do Arkham Asylum para o Mix. Eterno fã de Chuck, E.R. e Friends (RIP). Por entre as madrugadas vive a dualidade dos estudos e das séries. No Mix, escreve as reviews de Quantico, The Good Doctor e Legends of Tomorrow.