Critica: 4×03 de Chicago Med mostrou que a ganância mata

Imagem: NBC/Divulgação

Chicago Med 4×03 deixou a fandon de boca aberta

“Caraca!” esta palavra define o episódio Heavy is the head. Saindo totalmente da monotonia, a 4ª Temporada está cada dia melhor. Com episódios coerentes e que surpreendem o público, a série nos deixou mais uma vez com os olhos vidrados na tela.

Vamos começar pelo Dr Choy e a April. Finalmente, o cara teve coragem de se impor para a ex namorada. Eu já havia comentado que a enfermeira sempre achava um jeito de ser do contra. Qualquer tipo de decisão que o médico tomava, ela conseguia achar algo de errado. Mas parece que ele também já está cansado dessas picuinhas. Se eles não estão mais juntos, porque a April precisa ficar dando palpite na vida e nas escolhas dele? Eu entendo que os dois ainda se gostam, mas essa brincadeirinha de gato e rato já deu.

Já o caso da semana que os dois atenderam foi realmente chocante. Jamais esperava aquele pai tirar a própria vida daquela maneira, fiquei arrasada. Terão os que dizem que o Choy teve culpa, não consegui ver assim. A diretora do hospital deu o aviso sobre o mandado. O pai era procurado, ele não tinha como não fazer a denuncia. O problema, na verdade, foi que colocaram o valor na frente da vida. A cena foi muito bem feita, pegou a gente de surpresa, e mostrou que quando o dinheiro é colocado em primeiro lugar, desgraças acontecem.

Quem toma decisões baseadas em valores, é banco!

Imagem: NBC/Divulgação

Falando em desgraças, aquela nova CEO do hospital, Gwen, só está ali pelo lado monetário. Foi óbvio que a culpa daquele desenrolar foi dela. Ficou claro que ela está mais preocupada com dinheiro do que com a saúde das pessoas. Não estou dizendo que manter um hospital é fácil ou, muito menos, barato, mas tomar todas as decisões baseadas em valores, é coisa de banco. O pior é que o novo chefe do PS, Dr. Lanik, acabou sendo tragado junto para este abismo. Honestamente, não sei se ele terá psicológico para aguentar estes tipos de situações. Ficou claro que ele se sentiu culpado com o fim do caso. Será que teremos um novo dr. Weller?

Dr, Charles (como amo) já percebeu que a nova estudante de medicina em estágio, senhorita Curry, não tem o perfil de um médico atendente. Desde a primeira vez que ela apareceu no hospital, eu peguei ranço. Aquela moça não tem nenhum tipo de empatia pelos pacientes que trata. Talvez na área de pesquisa ou algo que não envolva um contato humano, ela seja excelente. Mas este episódio deixou claro que ela prefere estar certa do que abrir sua mente.

A questão de hackear a máquina de ultrassom não ficou bem concluída, não havia provas e nada que indicasse que foi ela. Mas toda a atitude da mesma em torno daquela paciente foi errada. Como desafiar as crenças de alguém? Sua cultura, sua religião, sua ideologia? Ficou claro ali que a senhorita Curry ainda terá um longo caminho até atingir a humanidade necessária para ser uma boa médica. Espero que nosso psiquiatra favorito consiga reverter este quadro.

Outro que está começando a me dar nos nervos é o Connor. As atitudes do cirurgião nestes últimos episódios estão muito distantes daquele médico maravilhoso, simpático, beirando a perfeição, que a gente conheceu nas temporadas anteriores. O cara está com ego a flor da pele. Não sei onde os produtores querem chegar ao deixá-lo tão antipático, mas acredito que ele levará um tombo daqueles pela frente.

Por fim, mas não menos importante, não poderia de deixar de falar do Will e a busca incansável por suprir os desejos da Natty, mesmo que isso signifique arrumar problema com a polícia. Acredito que ele ainda vai se enrolar muito nessa história. Não acho que aquele foi o fim deste desastre anunciado. Mesmo após o irmão ter pedido com todas as letras que ele se afastassem do tal Ray, isso ainda não acabou. E digo mais, ele vai acabar se enrolando todo só para não ter que dizer a Natty que não conseguiu um local para casamento. Será que ele vai precisar ir preso para aprender a ter limites?

Prevendo uma quarta temporada de arrepiar, ficamos por aqui. Com o nó na Garganta e uma indignação engasgada, Chicago Med nos deixa a espera do seu quarto episódio com a promessa de que esta será uma temporada eletrizante.

E vocês? O que acharam? Deixe seu comentário e até semana que vem, povo!

Heavy is the head

Nota do episódio - 9.5

9.5

Review do terceiro episodio da quarta temporada de Chicago Med, série da emissora americana NBC, intitulado Heavy is the head.

User Rating: 5 ( 2 votes)

About LaryCarvalho

Mãe de 3 princesas, de 2 anjos de 4 patas e esposa dum homão da porra! Mantenho a mente sã legendando e assistindo série. Sempre tento ver as coisas pelo lado bom e espero sempre o melhor dos outros. Brasileira, mineira e feliz, Uai!