Crítica: Chicago Fire apresenta leve melhora no episódio 6×08

Imagem: SpoilerTV/Elizabeth Morris/NBC/Divulgação

Depois daquele retorno sem vergonha, tivemos um pouco mais de ação no episódio dessa semana, com o foco em cima de Gabby e o desenvolvimento daquela cena que parecia mais perdida que não sei o quê no episódio passado.

Bria, a garota do incêndio, teve sua história contada e atingiu o coração da nossa paramédica. O pai da garota é viciado em analgésicos e a filha tentava ajudá-lo ao roubar os remédios no incêndio. Mas como Dawson a impediu, o pai entrou em abstinência.

Era nítido que Gabby não ia deixar a história quieta, ainda mais contando com a ajuda do Severide. A cena dos dois salvando o pai de Bria foi muito boa e a garota não deixou a desejar no quesito atuação. Quem não gostou muito dessa história foi o Casey, já que a esposa não quis seguir literalmente as regras na situação.

Por outro lado, Brett foi quem me surpreendeu muito nesse episódio. Eu jurava que ela ia esquecer o que o Antonio tinha feito com ela, mas que nada, minha gente. A paramédica deu um chega pra lá bem dado no policial, afinal de contas, ele já estava bem achando que ela ia voltar correndo pra ele mas gostei muito de ver ela se impondo. O que não me agradou nem um pouco, foi o Otis e o Cruz se metendo na vida dela, me poupem, né.

Quanto à história do Boden com o irmão da Donna, vou ser bem sincera, não entendi muito. O comandante nem quis dar uma chance pro cunhado, mas gostei de ver a cara dele ao receber as luvas pelas quais ia pagar, foi bem feito.

No fim das contas, é claro que a Dawson e o Severide foram tentar ajudar ainda mais a menina que fugiu sem deixar rastros quando o Serviço Social chegou. Me deu muita dó da Bria, ela precisava de ajuda mas Dawson sempre acaba metendo os pés pelas mãos nesses casos, então não sei o que esperar. Quando eles foram procurar a garota naquela rua de desabrigados, alguma coisa já não me cheirou bem, não sei pra vocês.

O episódio foi bem melhor do que o de retorno, mas os resgates estão bem fracos, aliás, vocês também acham que aquele machucado do Herrmann ficou bem sério? Entendo o caso, mas, gente, não precisa agredir o bombeiro, né.

Nota: Mais figurante que a Stella nesse episódio, impossível.

Nota 2: A Gabby falando do Louie deixou a gente de coração partido novamente.

No próximo episódio, pelo visto, a história de Bria continua e Gabby está mais envolvida do que nunca. Confiram a promo aqui em baixo e espero vocês na próxima review, até lá!

The Whole Point of Being Roommates

Nota do Episódio - 8.5

8.5

Review do oitavo episódio da sexta temporada de Chicago Fire, da NBC, intitulado "The Whole Point of Being Roommates".

User Rating: 1.03 ( 2 votes)

About Gabriela Scampini

Paulista, estudante de Direito e geminiana. Apaixonada por livros e séries, mesmo sem ter tempo pra nenhum dos dois. No Mix, escreve a coluna #MixAudiência, além das reviews de American Crime Story, Black Mirror, Chicago Fire e The 100.