Crítica: Episódio 1×11 de The Good Doctor retorna com novas perspectivas

Imagem: TV Time/Divulgação

Finalmente estamos de volta com uma das queridinhas de nossos corações e da América. Ainda impressionado com a nominação de Freddie Highmore ao Golden Globe e tristes por ele não ter levado essa pra casa – venhamos e convenhamos, ele merecia essa há muito tempo -, a série retorna com momentos curiosos e cativantes. Os minutos passaram voando e quando percebi, já estava querendo voltar algumas cenas para sorrir com a ingenuidade de Shaun ou me arrepiar com a atuação de Freddie.

Confesso que não esperava essa “folga” de Dr. Murphy tão cedo. Esse distanciamento do hospital já era mais do que certo, mas acredito ter vindo mais cedo do que imaginava. Contudo, eu achei muito interessante a forma como eles construíram a road trip dele com Lea. Não é de hoje que insisto em vê-los mais próximos e acabaram construindo isso de uma forma natural. A garota, por mais inconsequente e doidinha, é a pessoa que mais enxerga o garoto como um ser humano ao invés de uma doença.

E foi exatamente essa interação que deixou o episódio delicioso de assistir. Os momentos de descontração, os papos sobre cheiros e música, os shots de tequila, Shaun bêbado cantando um clássico de Bee Gees – que momento incrível – enfim, tudo que poderíamos pedir em um episódio divertido. Depois de toda a tensão do episódio passado, essa descontração veio para mostrar o melhor lado de nosso protagonista e não preciso nem comentar que o ator desencadeou cenas invejáveis.

Imagem: TV Time/Divulgação

No meio de toda a confusão, não poderíamos parar no hospital. O caso dessa semana conseguiu despertar ainda mais minha atenção para alguns pontos. Primeiro pela complexidade e brilhantismo com que foi trabalhado. Tanto o desenvolver familiar quanto os procedimentos médicos. As pacientes tinham um tom mais descontraído e levou ainda mais o episódio à um bom desenvolvimento. Contudo, o que mais me impressiona é o destaque e evolução que eles vem dando à Claire. A garota já passou por bocados momentos em onze episódios e os elogios de Melendez nos remetem à uma personagem de brilhantismo e sucesso dentro do desenvolver da série. A cada semana me interesso e espelho mais e mais na garota.

Claro que toda a leveza da primeira parte virá como tensão em um próximo episódio. As esperanças de resolução foram totalmente quebradas com os minutos finais do episódio. Foi justamente na cena do primeiro beijo que pude ter certeza o bem e a leveza que a garota traz para o protagonista. Cada frase foi como uma excelente comédia romântica que nunca deixa de ser simples para nos fazer sorrir. Shaun em sua cena icônica do primeiro beijo nos fez crer que um casal finalmente seria formado, mas a doce ilusão nos fez trouxa mais uma vez com a partida de Lea. Isso provavelmente vai dar uma travada importante com os pensamentos do médico, mas tenho fé e certeza que tudo se resolverá, pois todos queremos ver o bem de Shaun.

Não foi somente o plot principal que nos fez trouxa em 2018. A ligação para Jared no fim do episódio me fez acreditar que encerrariam a discussão do assédio por aqui – justo no momento em que mais se fala sobre isso no mundo –mas o fato do médico não ter sido recontratado gera ainda mais revolta. Chegamos ao ponto que um assediador pode continuar trabalhando?? Tudo bem que as medidas de Kalu não foram mas mais polidas, mas talvez os fins justificam os meios… Ainda assim, o ponto de injustiça que a série provavelmente abordará parece ser bem preciso, principalmente com o foco atual do assédio na mídia e com o discurso ameaçador de Claire ao seu assediador.

Assim, finalizamos mais uma semana desse espetáculo que vem invadindo e inovando cada dia mais… Temos bons casos, com criatividade e um toque médico interessante. Espero que se mantenha assim e já não me aguento esperar para a próxima semana.

PS: Foi só eu ou mais alguém lembrou de Bates nas cenas de Shaun e Lea no Motel?? Acho que temos uma referência por aí.

O que vocês acharam do episódio? Segue aqui um pouco do que nos espera e até a próxima semana.

Islands (Part 01)

Nota do Episódio - 9.3

9.3

Review do décimo primeiro episódio da primeira temporada de The Good Doctor, da ABC, intitulado "Islands (Part 01)".

User Rating: Be the first one !

About Lucas Franco

Lucas Franco
Mineiro, Escorpiano, 20 Anos, Estudante de Medicina. Direto do Arkham Asylum para o Mix. Eterno fã de Chuck, E.R. e Friends (RIP). Por entre as madrugadas vive a dualidade dos estudos e das séries. No Mix, escreve as reviews de Quantico, The Good Doctor e Legends of Tomorrow.