Crítica: Episódio 3×09 de Blindspot explora novos segredos

Imagem: NBC/Divulgação

Depois de toda a explosão do episódio anterior, Blindspot retorna mostrando as consequências de tudo que aconteceu, resgatando segredos que ainda existem na equipe e mostrando como a trama dará continuidade.

E se o espectador achava que ia ver logo no inicio a continuação do cliffhanger do último episódio, se enganou. Ficamos no escuro por algum tempo só para depois voltarmos para o que interessava.

O foco do episódio, como esperado, foi Jane tendo que lidar com a notícia que seu marido matou sua filha que ela mesmo nem conheceu. Claro que ela não poderia aceitar facilmente, e mesmo Kurt explicando como tudo aconteceu, o sentimento é de traição e fúria. Jane tem uma reação aceitável e esperada, dada a situação. O problema é ela levar isso para o lado profissional, quase comprometendo a missão. Jane sempre foi explosiva e isso às vezes dificulta as coisas. Apesar de entender o lado de Jane, espero de verdade que esse plot da filha seja logo resolvido e esse drama não se prolongue mais.

Agora, falando sobre Zapata, nossa agente voltou a ser alvo de desconfiança. Já está claro que ela anda seguindo um jogo duplo, trabalhando para CIA infiltrada no FBI. A questão é que ainda não está claro qual é sua real missão. Ao que tudo indica, sua missão pode ter ligação com Hank Crawford. Reade não confia em Keaton, da mesma forma que Zapata não confiava em Hirst. A dúvida é, se Reade vai se decepcionar ou não com a amiga, quando descobrir toda a história que ela está escondendo e seu trabalho com Keaton. Das duas uma: ou ela está enganando Keaton mostrando que está do lado dele, ou no futuro sua lealdade será provada e mudará.

O caso da semana sobre uma terrorista que rouba ogivas nucleares e ameaça destruir Nova York apresentou uma dinâmica diferente. Com Kurt e Jane abalados, as duplas sofreram uma alteração fazendo Kurt trabalhar com Reade e Jane com Zapata. E, embora tenha sido rápida, a interação foi bacana ver algo diferente para variar. A equipe trabalhou unida, mas quem salvou o dia mesmo em uma boa sequência aérea com direito a salto de paraquedas foi Kurt. Sei que em parte ele se arriscou para salvar muitas vidas como forma de compensar ter tirada uma, a de Avery. Enquanto tudo isso acontecia, o sentimento de família fica evidente quando Reade presta apoio ao amigo e Zapata tenta passar algum conforto para Jane. Nessa história toda esqueceram de atualizar Patterson sobre o caso, a pessoa que estava mais interessada em localizar a menina desaparecida.

E como eu já suspeitava, Avery está muito viva, enquanto Kurt se tortura por sua “morte”. É claro que há uma boa explicação para ela estar viva. Ao que tudo indica ela estava presa na Alemanha. Cortesia de Roman, ou a história é muito mais complexa que isso? Essa garota realmente é filha de Jane? Bem, já estava na hora de mostrar os eventos de Berlim, mas já deu pra perceber que tem muito mais coisa aí.

Com Hot Burning Flames, nossa Blindspot retorna de forma digna com bom ritmo e como sempre, com mais perguntas que respostas. Nos vemos no próximo episódio para desvendar mais mistérios.

Hot Burning Flames

Nota do episódio - 8.5

8.5

Review do nono episódio da terceira temporada de Blindspot, da NBC, intitulado "Hot Burning Flames".

User Rating: 4.3 ( 1 votes)

About Yuri Alves

Yuri Alves
Bacharel em Direito, fascinado pelo universo dos heróis e um viciado por séries e filmes. Um escritor a procura de seu espaço. Amante dos livros e da boa música. A série da sua vida, The OC. No Mix, é responsável pela review da série Midnight, Texas, The Defenders e Dynasty.
  • Vitner Santos

    Eu ainda me pergunto como o Roman virou esse vilão todo, acho meio exagerado…