Crítica: How to Get Away With Murder volta intensa e emocional

Imagem: SpoilerTv/Divulgação

Não é segredo que a primeira metade da temporada foi eletrizante, “He’s Dead” não deixou nada a desejar. Tivemos uma Midseason Premiere digna de How to Get Away With a Murder.

Com a notícia de que o bebê Castillo/Gibbins não morreu, vimos Annalise acompanhar Laurel e lutar com todas as armas para que Mr. Castillo não conseguisse a guarda do bebê. Numa sequência que foi extremamente emocional, não posso deixar passar em branco as atuações impecáveis de todos do elenco. Foi de arrepiar o desespero de Laurel ao ter o direito de ver seu filho negado. A garra e o desespero de Annalise vendo escorrer todas as chances de manter o baby Gibbins no hospital, dentre outros momentos…

Após um longo tempo, observando Laurel gritar todo seu ódio por Annalise, foi de encher os olhos ver sua redenção e gratidão por tudo que a nossa advogada fez pelo bebê. Foi um momento cheio de ternura e verdade, acontecendo exatamente no momento certo. Mesmo que em meio ao caos, as duas mulheres de vida de Wess, agora, estão juntas.

Aqui, temos uma noção do poder de Mr. Castillo: comprar um hospital, laudo e tudo mais em tão pouco tempo não é para qualquer um. Laurel, realmente não sabia com quem estava mexendo. Para nossa surpresa, Dominic (mais um apaixonado) viu o perigo que a moça corria e a alertou. Mas, sabemos que filha de peixe, peixinho é.

Acompanhamos todo o quebra-cabeça daquela noite sendo montado. Os depoimentos iguais, mais mentiras iguais, um tentando livrar o outro, como sempre. Sei que tudo não passou de um terrível acidente mas, meio que, me senti exatamente igual ao Oliver. Chocadíssima em ver o quão fácil é para todos se “livrarem” de Simon. Vi durante um longo tempo todos condenando Annalise por suas ruínas, e agora? Quem eles vão culpar? Laurel? Michaela? É difícil quando temos que aceitar nossa própria ruína.

Creio que Simon realmente sobreviva, e isso vai ser o maior caso dos nossos alunos, pois… como fazer alguém confessar um crime que não cometeu? Lancem suas apostas para ver quem vai conseguir calar Simon. Ainda tivemos oficialmente Bon Bon de volta ao team Keating, livrando pelo menos por hora, Asher da prisão. Nate estava por ali fazendo o que ele sempre faz, ou seja, ouvindo as conversas.

Isaac teve sua importância no episódio e levando um belo pisão de Annalise, sem necessidade, as vezes eu queria pegar no rosto dela e dizer: amiga, faz isso não! Fiquei muito triste quando ela mencionou a morte da filha de Isaac só pelo prazer de machucar. Entendo toda a pressão do momento e que medidas drásticas tinham que ser tomadas, mas,ela sabe o que é perder um filho. As vezes crueldade tem limites.

Mais pontos que aposto serem o desenrolar dos próximos episódios. O passado de Laurel, até que ponto o laudo que o pai forjou é mentira? Frank sendo burro, senhor! Que raiva me deu! Achei muito conveniente a morte de Dominic, mas enfim, sabemos que o ator não permaneceria por tanto tempo. O HD POR NOSSA SENHORA, QUEM PEGOU?

E o mais importante, o que diabos WESS/CRISTOPHE fez para precisar da ajuda do nosso dead? Resolvendo muitas incógnitas e deixando outras no ar,tivemos um episódio lindo, surpreendente,emocional e acima de tudo, intenso. Dando o gás que precisamos para acompanhar os próximos passos do nosso time que deixa sangue por onde passa.

P.S.: Teegan não é tão tola quanto imaginávamos. Michaela que se prepare!

P.S. 2: Frank chorando, ô, gente, que lindeza!

P.S. 3: Annalise fechando o episódio “Vocês … nunca aprendem!” GRITEI!

He's Dead

Nota do Episódio - 9

9

Review do nono episódio da quarta temporada de How to Get Away With a Murder, do canal ABC, intitulado "He's Dead".

User Rating: 3.92 ( 3 votes)

Comments

comments

About Renata Ribeiro

Renata Ribeiro
Publicitária, Alagoana e arretada! Faz cosplay de Meredith Grey . Apaixonada por One Tree Hill e O.C .Nas horas vagas é a Gossip Girl. XoXo
  • Bruno D Rangel

    Fiquei com uma pulga atrás da orelha com a frase que Dominic disse antes de morrer, que ninguém conhecia Laurel de verdade. Não iriam colocar isso solto no episódio sem nenhuma relevância. Acho que ainda vamos ter surpresas vindas dela.

    Tirando o fato da facilidade como Annalise e Frank mandaram e desmandaram naquele hospital e o fato de os alunos conversarem em alto e bom tom sobre os acontecimentos pelos corredores e celulares, foi um episódio digno da primeira temporada. Espero que continue nesse nível.

    • Renata Ribeiro

      A mais pura verdade. Talvez, Jorge Castillo tenha razão em algum ponto! Laurel vai ser nossa caixinha de surpresas nesta temporada, não tenha duvidas. Tem muito mais coisas por trás da morte de Wes que a gente não faz ideia.