Crítica: Owen toma uma grande decisão no episódio 14×19 de Grey’s Anatomy

Imagem: ABC

Olha ele!

Aleluia, meu Irmão! Finalmente Owen Hunt acordou para a vida e percebeu que ficar correndo atrás de mulher não é a melhor solução para seus problemas. Vocês não sabem o quanto eu fiquei orgulhosa do Owen nesse episódio, exclusivamente, quando ele decidiu que iria adotar uma criança. Parece que o fora que levou da Teddy, a Barbie do exército, serviu para algo!

Só tenho pena da criança que for morar com ele, pois conhecendo Owen Hunt como conheço, a criança conhecerá inúmeras “futuras” mamães que frequentarão a casa do novo papai durante anos. Já sabemos que Amelia Shepherd será uma delas. Brincadeiras à parte, já desejo toda a felicidade do mundo ao novo papai da praça e do seriado e espero que essa adoção traga juízo ao médico!

De qualquer forma, Owen amadureceu muito nesse episódio. Ele deixou de ser um cãozinho correndo atrás de mulher e passou a agir mais como médico. Gostei das conversas dele com a Amelia e espero mesmo que ele seja feliz. Só não quero que haja muitos dramas e mais uma montanha russa entre Amelia e Owen, porque vai ser pura decepção. Owen precisa seguir em frente e acredito que essa adoção possa trazer uma paz que ele tanto precisava.

Dra. Bello e DeLucca terminam e eu com isso?

Num episódio tão complexo, se é que podemos dizer isso, vimos e conhecemos um pouco mais sobre o primeiro amor de DeLucca: a interna Sam Bello. Bom, eu nunca tinha decorado o nome dela, até porque nunca fui muito com esse casal. Porém, realmente, essa história toda da lei da imigração me deixou em choque.

Imagem: ABC

Vivemos, infelizmente, num mundo em que o preconceito e o racismo ainda predomina. É uma triste realidade e foi bom Grey’s Anatomy tocar nesse assunto. A forma como mostraram um outro lado de Sam me deixou bastante tocada, apesar de não curtir a personagem. Eu senti o medo dela e toda a sua dor, mas achei exagerado todo esse dramalhão mexicano que fizeram entre ela e DeLucca.

Sério?! Num seriado como esse, quem se importa se eles não vão ficar juntos enquanto vemos uma April cada vez mais angustiada e um Richard devastado com a possibilidade de sua mentora morrer? Pois bem, eu achei que não precisavam focar tanto nisso e poderiam ter falado sobre o assunto de uma forma menos dramática. Afinal, nenhum dos dois são ou foram personagens principais.

Bom, de qualquer forma, foi importante o seriado tocar no assunto de imigração e xenofobia, pois ambos são assuntos muito importantes e que precisam ser discutidos atualmente. Adorei Meredith ter mencionado Cristina e achado uma solução para que Sam pudesse se formar sem que perdesse mais alguma coisa com seus problemas legais nos EUA. É sempre tão bom quando Grey’s Anatomy resgata e menciona antigos personagens. Isso me faz tremer toda e meu corpo todo se arrepia.

Emoção versus enrolação!

Por mais que esse episódio tenha me deixado em lágrimas, eu senti que os roteiristas estavam com preguiça. Sei lá, para mim, faltou alguns ingredientes mágicos em algumas situações. Desde que eu soube que Mathew retornaria ao seriado, eu estava ansiando por essa participação especial. Talvez seja por isso a minha decepção ao vê-lo nesse episódio.

Ok, vou ser sincera, eu me emocionei com a história da filha dele e tal, mas não engoli o pressentimento da April. É sério isso? Uma médica dá seu diagnóstico à base do achismo? Que coisa mais sem noção. Por mais que eu não queira que ela morra ou desapareça do hospital, acreditava que Mathew poderia ser a luz do túnel na vida dela. Ledo engano! Ao assistir esse episódio tive certeza que April ainda não está curada e só terá a sua cura quando voltar às suas raízes.

Pra quê tudo isso? 

Se não bastasse tudo isso, ainda fui obrigada a assistir toda a enrolação de Richard com a sua madrinha do AA. O drama foi interessante no episódio passado e só. Poderia ter acabado lá, mas não, os roteiristas insistiram e deu no que deu: um final trágico com Richard desolado e sozinho. Se não bastasse tudo isso, descobrimos que Jackson fez alguma mancada, mancada esta pior que estar saindo com a Maggie.

Calma, eu ainda não consigo engolir os dois como um casal, mas tenho que tirar o chapéu para os roteiristas em insistirem em Jaggie! Ainda não entendi o que os roteiristas querem, mas algo me diz que Jackson aprontou algo feio e isso poderá ser a salvação (ou não) para o fim de Jaggie. E, agindo com os achismos que vi nesse episódio, pode ser o motivo da demissão de April e Arizona do hospital.

Se isso acontecer, meus caros, o bicho vai pegar e nem teremos a mamãe Avery para defender o filhote. Pois bem, a situação parece estar feia em Grey’s Anatomy e nem os malabarismos de Arizona para salvar o bebê e aquela mãe foram suficientes para me deixar ligada nessa confusão chamada “Beautiful Dreamer”.

PS: Sem comentários ao Alex e sua paciente. Chorei, chorei e chorei muito!

Beautiful Dreamer

Nota do Episódio: - 8

8

Review do décimo nono episódio da décima quarta temporada de Grey's Anatomy, da ABC, intitulado de "Beautiful Dreamer".

User Rating: Be the first one !

About Gabriella Siggia

Quem eu sou? Eu sou uma em um milhão: escritora nas horas vagas, seriadora de coração, cinemática de plantão e amante da literatura. Divertida, alto astral e bastante bem humorada. Só não achei ainda minha outra pessoa. Ah, música faz parte da minha vida.
  • Maria Assis

    Fazem três episódios que greys anatomy lança plot’s e não desenvolve nenhum. Me sinto perdida em meio a essas histórias que seguem sem esclarecimento, espero realmente que o 14×20 traga algum desenvolvimento para serie…

  • Paola Rezner

    Finalmente o embuste do owen fez alguma coisa que presta,mas por mim poderia sair da série personagem chato,e quero ele bem longe da Amélia, Amélia merece o melhor

    Deluca e same deu uma pena,eram tão lindos juntos

    Carina e Arizona,carina se declarando para Arizona,e ambas termando sei projeto

    Me deu uma pena do Webber,ele perdeu sua pessoa ,e o Jackson arruinou com o hospital de novo

    Jackson e Maggie pouco me importa

    Jolex,amando eles
    Mattew e April,me deu tristeza por ambos