Crítica: Versace nos apresenta mais sobre assassino e vítima no episódio 2×02

Imagem: FX/Divulgação

Depois de uma estreia daquelas, terminamos Manhunt com um ponto de interrogação válido na cabeça.

Nós já sabíamos que essa temporada ia ser diferente da anterior, só não imaginava que tanto. O problema é que a história de OJ não tinha o passado em pauta, diferente de Versace que se baseia no passado mas tem um desenvolvimento após o assassinato também.

Nesse episódio, vimos um pouco dos dias que antecederam ao assassinato, além de uns anos antes. Pelo que nos foi apresentado, Gianni ficou muito doente 3 anos antes de sua morte… de AIDS? Talvez. Nada foi dito mas por trazerem o Andrew falando aquilo para Robbie, imagino que tivesse sido isso. Através da doença, Donatella revela o quanto não gosta de Antonio mas o suporta, somente por seu irmão.

Falando em Donatella, Penelope só se destaca cada vez mais. A mulher está arrasando no papel da estilista. Vocês repararam no olhar dela para o irmão durante o desfile? Rainha mesmo, né?

Pelo jeito ela já estava bem envolvida com a empresa um pouco antes de Gianni falecer. E a cena dela chorando na varanda? Dá os prêmios desse ano pra ela já, pelo amor de Deus.

Enquanto isso, Versace e Antonio cansaram da vida cheia de prazeres e iam assumir seu romance pro mundo. Pra ser sincera, gostei mais dele nesse episódio do que no primeiro. E a bunda do Ricky é uma obra a parte, sem comentários. O companheiro do estilista realmente parecia amá-lo, o que só corta mais ainda nossos corações pelo sofrimento dele.

E o nosso assassino só se mostrou ainda mais psicopata…

Andy, o mentiroso e manipulador, conseguiu enganar mais algumas pessoas na semana que antecederam o crime. Darren está desempenhando o papel esperado com maestria, o problema é que não conseguimos conhecer o personagem por inteiro. É claro que sabemos que ele acredita merecer estar no lugar de Gianni ou ao lado dele. Viram quando ele disse que perdeu seu melhor amigo para a AIDS, será que era do estilista que ele falava? Fica a dúvida aí!

Mas Andrew planejava matar Gianni muito antes do real momento do crime, ele ficou plantado em frente a casa e errou seu alvo por segundos às vezes. A questão principal é: seu alvo sempre foi Versace ou ele se transformou em apenas mais um na sua lista? Será que um simples fora desencadeou isso ou na verdade, Cunanan imaginou a proximidade com o estilista?

Nota: Qual o problema daqueles policiais? Tô tentando entender a negação dos folhetos até agora. Sorte que pelo menos uma ali tinha alguma na cabeça?

Nota 2: Aquele homem da fita isolante deu de sonso, né. Achei engraçado ele quase morrer, ficar com medo do Andrew mas não ter a coragem de contar pra polícia.

Com aquele final de arrepiar qualquer um, conseguimos ver que a mentira está enraizada em Andrew e nosso ranço por ele só cresce. Vocês estão apostando em qual das hipóteses como motivação? E estão gostando da temporada ou ainda trocariam meia dúzia dali pela Sarah?

Confiram a promo do próximo episódio aqui em baixo, que pelo jeito irá nos apresentar mais uma das vítimas de Cunanan, e nos encontramos na próxima review, até!

Manhunt

Nota do Episódio - 9

9

Review do segundo episódio da segunda temporada de American Crime Story: Versace, da FX, intitulado "Manhunt",

User Rating: Be the first one !

About Gabriela Scampini

Paulista, estudante de Direito e geminiana. Apaixonada por livros e séries, mesmo sem ter tempo pra nenhum dos dois. No Mix, escreve a coluna #MixAudiência, além das reviews de American Crime Story, Black Mirror, Chicago Fire e The 100.