Crítica: Vikings perde o fôlego e episódio 5×09 decepciona

Imagem: History Channel/Divulgação

Podemos dizer que desde que a série iniciou, esse nono episódio foi de longe um dos piores e mais sem noção.

Quando vimos na temporada passada, Ecbert correndo para fazer do filho o rei de Wessex, imaginávamos que o príncipe seria um ótimo líder, realizaria grandes feitos. Porém, como vimos até aqui, Aethelwulf foi feito tonto pelos Vikings e, perdeu todas as lutas que enfrentou. Para piorar a situação, morre de uma hora para outra, sem explicação e sem tempo para que assimilássemos a informação. E, sem mais nem menos, Judith determina que Alfred deva ser o próximo rei, e logo em seguida, ele torna-se rei. A ideia que Vikings passa nessa primeira parte da temporada, é que uma nova história será desenvolvida na segunda etapa e com isso, todas as pontas soltas devem ser resolvidas com presa para que um novo começo seja entregue. O que nos proporciona um episódio bem inferior ao que temos visto até aqui.

Outro ponto sem sentido, foi a menção horrorosa á Rollo. Qual o sentido do irmão de Ragnar em aliar-se á Ivar e Hvitserk contra Lagertha e Bjorn? A ideia de que ele havia oferecido ajuda aos sobrinhos é ok, mas apoiar a vingança da morte de Aslaug contra a mulher por quem ele foi apaixonado a vida toda? E outra, por quê soldados cristãos decidiriam lutar a favor dos Vikings? Rollo é rei, ok, mas essa é uma decisão muito além de seu poder. De longe, o plot mais mal elaborado dessa série.

O que não está claro por enquanto, é qual será o próximo passo de Ivar. Ele está passando uma imagem muito calma para uma pessoa que acabou de perder uma batalha. O que levanta o questionamento mais uma vez: Teria ele perdido a luta de propósito? O bispo Headmund, estaria infiltrado no grupo de Lagertha para seu benefício? A relação do bispo com Lagertha foi outro ponto que nem vimos acontecer, e na cena seguinte, ele estava jurando lealdade eterna á guerreira. Algumas coisas nessa série estão acontecendo sem motivos nenhum aparente.

Enquanto Michael Hirst erra em diversos pontos, o plot da Margarethe é interessantíssimo. De escrava, santa, menosprezada à possível rainha e vilã. Até aqui vimos que ela não medirá esforços para conseguir tudo o que quer – poder. Está na hora de aparecer uma vilã para odiarmos e torcer contra.

Entendo que a questão histórica da descoberta da Islândia deva ser trabalhada na série, mas está bem difícil de assistir as cenas do Floki com aquele povo. Não tem carisma, emoção, diálogos péssimos e personagens pra lá de ruins. Não podem simplesmente contar que eles chegaram lá e final feliz? Por que arrastar essa história que não acrescenta em nada? É estragar um personagem tão importante.

Vikings volta na próxima quarta-feira (24) com o último episódio dessa primeira parte da temporada. Assista a promo:

A Simples Story

Nota do Episódio - 7

7

Review do nono episódio da quinta temporada de Vikings, da emissora History Channel, intitulado "A Simple Story".

User Rating: Be the first one !

About Letícia Garcia

Paulista, porém mora na Carolina do Norte. Jornalista e apaixonada por séries e futebol. Grey's Anatomy é a série da vida, mas também é fã de Spartacus, Supernatural, Vikings e Friends. No Mix de Séries escreve as reviews de Vikings, Prison Break, 13 Reasons Why e Riverdale.