Daredevil – 2×12 – The Dark at the End of the Tunnel

daredevil212
Imagem: Arquivo pessoal

 

Como um episódio centrado em Demolidor, Elektra e Stick, e que ainda reserva tempo para a gênese definitiva de Punisher, pode dar errado? Daredevil entrega um episódio impecável nesta reta final e acaba acertando mesmo quando erra (falaremos disso em seguida). É satisfatório, por exemplo, que a série arrume coisas que pareciam erradas em capítulos anteriores, e que apontei em algumas reviews, aliás. Reclamei, mais de uma vez, sobre a rapidez com que as cenas de ação eram resolvidas no show. Pois agora, Daredevil não só investe em sequências longas de confronto e perseguição como também aposta em diversos momentos como estes. Em resumo, The Dark at the End of the Tunnel não para e, ao lado do nono capítulo, é uma das melhores horas da série.

Stick é um dos personagens mais interessantes da série e vê-lo, pelo tempo que for, sempre melhora os episódios. Aqui, Stick é aquele que movimenta a trama em grande parte do tempo os demais personagens giram em função dele. E são vários os momentos envolvendo o velho mestre de Matt e Elektra que merecem destaque. Para começar, Elektra tentando matá-lo no início do episódio já é um ponto alto.

Mas é claro que o grande acontecimento é o resgate de Stick. Demolidor não poupa esforços para encontrar e salvar o “Velho”, nem que isso o coloque contra Elektra. E dois momentos deste resgate se sobressaem: o primeiro é quando Demolidor chega ao local e, cercado por ninjas, ouve a voz de Stick, ao longe, lhe dizendo o que fazer para vencer os adversários. É uma cena bela em seu significado e intensa em termos de ação, com direito a um grito de alívio de Matt ao final da luta. O outro momento, claro, é quando Demolidor finalmente salva Stick e este lhe diz estar orgulhoso. Murdock então ri enquanto abraça o “Velho”.

E neste mesmo resgate temos a revelação de que Elektra é Céu Negro. Não sabemos ao certo o que isso significa, apenas que Elektra parece realmente importante para a Tentáculo (o que aproximaria a série ainda mais dos quadrinhos). Este, portanto, é o momento ao qual me referi quando comentei que a série acerta mesmo quando erra. Mas por que erra? Porque a revelação não tem peso algum. Muito disso se dá por dois motivos: toda a história envolvendo a Tentáculo se mostrou confusa em diversos momentos; além disso, não era uma revelação que antecipávamos ou que parecesse possível tempos atrás. Mas aconteceu e, mesmo que não tenha sido da melhor forma, é interessante. Alias Elektra à toda a conspiração gera uma infinidade de possibilidades à série.

No fim, porém, Elektra prefere ouvir Matt e salva Stick. O que isso quer dizer? Não muito. Elektra ainda pode se render à Tentáculo e se voltar contra Murdock na tão falada guerra que Stick sempre relembra. Agora, porém, com ou sem Natchios ao seu lado, a Tentáculo parece disposta a eliminar Demolidor de uma vez por todas. E a frase “Demolidor precisa morrer” já entra como uma das mais célebres da série.

Pare encerrar, tivemos Karen investigando um pouco mais e descobrindo que o Coronel Schoonover não é quem dizia ser. Não demora para o Justiceiro entrar em cena e salvar a Page e, claro, matar aquele que se revela ser o Blacksmith. Frank acaba descobrindo um enorme arsenal escondido em um pequeno casebre e acaba ligando tudo: o Coronel, antigo parceiro de exército de Frank, estava por trás de tudo até então. E por isso comentei que acompanhamos a gênese definitiva do Justiceiro. Não duvide que ele usará todo aquele armamento para seu benefício. Além disso, você conseguiu reparar a caveira naquele colete que Castle encontrou pendurado em uma parede certo. Só falta a tinta branca para ressaltar o desenho.

About Matheus Pereira

Matheus Pereira
Gaúcho, estudante de jornalismo e viciado em séries. Tem séries pra assistir de mais e tempo de menos. Séries favoritas? Six Feet Under e Breaking Bad.
  • Caroline Marques

    A caveira deixa a melhor cena da finale muito mais interessante <3