Caterina Scorsone comenta a transformação de Amelia após a cirurgia em Grey’s Anatomy

Imagem: Richard Cartwright/ABC

[Atenção, nós não recomendamos a leitura desta postagem caso não tenham assistido o episódio mais recente de Grey’s Anatomy, 14×04]

Ao final do segundo episódio da atual temporada de Grey’s Anatomy, o telespectador descobriu que Amelia estava com um tumor impressionante no cérebro, o que explica parte das recentes (e questionáveis) decisões da neurologista. Em entrevista a revista The Hollywood Reporter, a atriz revelou o que o telespectador pode esperar daqui pra frente da personagem.

The Hollywood Reporter | Qual foi a primeira coisa que você pensou quando leu no roteiro que Amelia teria um tumor no cérebro? Krista Vernoff [uma das produtoras executivas] lhe deu algum indicativo de que você não seria dispensada?

Caterina Scorsone | Krista realmente me deu um indicativo antes da nossa leitura coletiva. Obviamente você é muito protetiva do seu personagem – sempre – e você não quer que nenhuma tragédia acontece. E no caso de Amelia, é uma tragédia atrás de outra! Mas ao mesmo tempo, tinha um aspecto de que ‘É claro que ela tem um tumor! Isso explica muita coisa’ Em alguns casos, foi um alívio saber que esse comportamento ficou no passado.

The Hollywood Reporter | Amelia sobrevive a cirurgia. Como foi filmar ese episódio?

Caterina Scorsone | A verdade é que foi bem divertido, porque foi um episódio muito diferente. Eu não estava de jaleco e pronta para fazer uma cirurgia, naquele dia eu era a paciente na mesa de operações, então foi interessante ter essa experiência Grey’s Anatomy em outra perspectiva. E quando não estávamos gravando, eu poderia pegar no sono na cama que estava tudo bem – foi ótimo. Foi trabalho, trabalho, trabalho, trabalho, trabalho e soneca (risos).

The Hollywood Reporter | Amelia percebe que quando ela conta para Owen sobre o tumor, ele está indo até ela para deixa-la. Quando Amelia diz que Owen está liberado, naquele momento ela também está buscando uma saída? 

Caterina Scorsone | Uma das melhores e mais interessantes partes disso é que ela não sabia até onde começava o tumor e terminava. Ela tem muito remorso em falar algumas coisas, principalmente a partir de estímulos que outras pessoas que afetaram seu humor. Foi uma experiência estranha, porque você não sabia dizer exatamente o que era racional e o que era o lado emocional falando. Ela precisa perceber tudo o que está acontecendo e parar um pouquinho e pensar. Amelia sabe que Owen tem o direito de fazer isso e começa a pensar nas coisas – aqui nós estamos, pós-operatório e o que sobrou pra ela?

The Hollywood Reporter | Como que os telespectadores terão a oportunidade de ver Amelia e Owen explorando isso?

Caterina Scorsone | Nós vamos falar sobre isso e discutir muito o relacionamento.

The Hollywood Reporter | O que pode esperar de Amelia daqui para frente? Ela é tipo um gato, essa é sua terceira vida?

Caterina Scorsone | Ai que está! Há muitas versões da Amelia! Mas você nunca sabe, essa faz parte da aventura, você tem a possibilidade de abrir os braços e seguir para onde tiver vontade. Amelia ainda tem que voltar ao trabalho e ver o quão forte ela consegue ser nas adversidades.  Apesar do que ela diga, ela agora tem uma leve diferença no seu cérebro, uma maneira diferente de entender as coisas depois da cirgurgia. Mas isso é uma grande incerteza. Ela não conseguiria continuar daquele jeito, então removeu tudo o que estava lhe prejudicando e agora as possibilidades são infinitas. Quem ela poderia ser?

Grey’s Anatomy fará uma pausa esta semana e retorna com episódios inéditos no dia 26/10.

Comments

comments

About Bernardo Vieira

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.