Greve dos roteiristas deverá começar em maio e atrasará a produção de todas as séries

Imagem: amariasoueu/Reprodução

Desde a última vez que o Mix de Séries trouxe informações relacionadas a eventual greve dos roteiristas, muita coisa aconteceu desde então. Sabendo disso, vamos atualiza-los nessa informações e ainda indicar que maiores estragos devem ser sentidos na sua série favorita, caso ambas as partes não cheguem num consenso.

Tanto o conselho administrativo do Sindicato dos Roteiristas da Costa Leste quando da Costa Oeste já aprovaram a declaração de greve. A votação, feita pela Votenet, uma companhia de votação online, começou nesta quarta-feira (19) e vai até a próxima segunda-feira (24), mas caso os sindicalizados deem positivo a paralisação começa na terça-feira, 02 de maio.

Isso não significa que as partes não estão em negociações. Depois da primeira tentativa, o Sindicato e a AMPTP (Aliança dos Produtores de Televisão e Cinema) voltaram à mesa para discutir as reivindicações de ambos os lados na segunda-feira, 10 de abril. O problema é que na última segunda, 17 de abril, as conversas pararam mais uma vez sem nenhum motivo e voltarão na terça-feira, 25 de abril.

Enquanto o imbróglio continua, a indústria continua pensando no que fazer caso a greve aconteça. Imediatamente, o Upfronts dos grandes canais (NBC/Fox em 15/05; ABC em 16/05; CBS em 17/05; CW em 18/05) podem sofrer problemas e até mesmo atrasos. O Sindicato dos Roteiristas até enviou uma carta aos principais anunciantes do país avisando que eles podem perder seu dinheiro caso a paralisação venha acontecer.

A própria Netflix, que sofreria com a greve apenas a longo prazo, anunciou que seria “dolorido” caso os roteiristas realmente cruzem os braços durante a divulgação dos resultados frustrantes do primeiro trimestre de 2017.

Já para efeitos de curiosidade, os sindicatos, aliados históricos do Partido Democrata, estão planejando uma grande greve geral no dia 1º de maio nos Estados Unidos, que pode servir como uma espécie de “esquenta” caso a paralisação vá em frente.

Comments

comments

About Bernardo Vieira