Grupos de prevenção ao suicídio criticam 13 Reasons Why nos EUA e na Austrália

Imagem: Forbes

Um grupo de advocacia e prevenção ao suicídio nos Estados Unidos emitiu uma nota em que critica a nova série da Netflix, 13 Reasons Why. “Eu tenho uma grande preocupação… que alguns jovens vão se identificar muito com Hannah e talvez vejamos um número maior de suicídios em razão dessa série,” disse Dan Reidenberg, diretor executivo do Suicide Awareness Voices of Education grupo sem fim lucrativos.

“Eu escutei de outros que estão muito preocupados porque é tão sensacionalistas e tão gráfico que estamos preocupados com a vontade das pessoas de copiar,” complementa. Segundo a ABC News, o suicídio é a segunda maior casa de morte entre americanos de 15 a 34 anos, sendo o Centro Americano de Controle e Prevenção de Doenças.

“A maneira como o suicídio é mostrado na mídia há sim um impacto na maneira que os suicídios acontecem. Isso é ainda mais verdadeiro para jovens que são muito vulneráveis ao risco de suicídio,” disse Reidenberg. “Quando eles são expostos a imagens que são muito gráficas, sensacionalistas e aí não há nada que consiga fazer uma balança entre eles, que pode ajudar num eventual tratamento, nós vemos eles repetindo o que veem.”

“A série não apresenta uma alternativa viável ao suicídio. A série não fala sobre doenças mentais ou depressão, sequer fala essas palavras. Minha opinião é de que ela pode ter feito mais prejuízo do que algum benefício.”.

Do outro lado do mundo, a recepção da série junto a grupos com os mesmos objetivos também foram duros ao falar de 13 Reasons Why, emitindo até alertas para pais que prestassem atenção no comportamento dos filhos após assistirem a série.

Segundo o The Hollywood Reporter, Kristen Douglas, gerente nacional da fundação de saúde mental para jovens, também conhecido como Headspace, emitiu uma nota na última terça-feira (18) em que descrevia o drama como àquele que “expõe os telespectadores a um conteúdo de suicídio arriscado”.

“Pesquisas nacionais e internacionais são claros indicativos do verdadeiro impacto e grande risco da exposição ao grave conteúdo que leva a um contágio sexual. Pessoas têm dito que a série tem ativo um lado muito vulnerável delas e fez com que considerassem se o suicídio era a melhor opção para elas,” disse Douglas.

A cobertura completa do lançamento de 13 Reasons Why você confere clicando neste link, além de uma análise feita pelo Mix de Séries aqui.

Fonte: ABC News e The Hollywood Reporter

Comments

comments

About Bernardo Vieira

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.
  • Fernando Santos

    A Netflix começou a derrapar nas suas escolhas. Punho de Ferro é ruim, essa série glamourizando o suicídio na adolescência totalmente desnecessária, filmes fracos.