Guerra de gangsteres e Professor Porko deram fôlego para a 4ª temporada de Gotham

Imagem: FOX/Divulgação

Gotham estava desandando, isso é um fato!

Para quem estava sentindo faltas das minhas reviews da série, aqui vai um desabafo: eu estava começando a ficar esgotado de Gotham. Os mesmos rumos, as mesmas falhas. Os mesmos desperdícios… Sim, a trama estava para morrer.

Precisei de dar um tempo na série e deixei alguns episódios acumularem. Esse tempo foi crucial para que eu sentisse falta e olhasse a trama com outros olhos, e adivinhe: Entre os episódios 07 e 11 da quarta temporada, a série conseguiu recuperar o fôlego (ainda bem!).

A trama da guerra de gangsteres mostrada na série é algo que sempre me chamou atenção. Mas ela nunca recebera uma visão apropriada para ser explorada. Nas outras temporadas, houve sempre uma disputa interna para ver quem seria o Rei (ou Rainha) do submundo de Gotham City. Agora, a guerra é para sobreviver.

Cada personagem sabe o seu lugar. E o mais legal é que eles lutam com o que tem, e a cada reviravolta não sabemos quem está realmente por cima. Claro, há ainda aqueles que querem dominar a cidade como Sofia Falcone, a adição maravilhosa que essa temporada recebeu. Mas é na disputa de poder entre personagens como Pinguim, Barbara Kean, e até mesmo Jim Gordon, que Gotham vem chamando atenção.

A trama de Sofia Falcone foi uma das melhores, até agora, na série. Ela chegou como se quisesse ajudar Jim Gordon a livrar-se do Pinguim, mas ela queria mesmo era dominar a cidade. Restaurar a ordem da Família Falcone, que foi perdida quando seu pai se afastou da cidade. Ela conseguiu mover todos os personagens da série como se fossem peões de Xadrez. E no final, ela conquistou o que queria, a ponto de armar a morte do próprio pai.

Imagem: FOX/Divulgação

Sofia jogou com todos e, no final dessa primeira parte da temporada, descobrimos que até o Professor Porko foi mais um de seus movimentos. Toda essa conexão trouxe para a série aquele fôlego que ela precisava.

Nos episódios focados nos assassinatos cometidos pelo Porko, ficamos curiosos para saber qual era o seu verdadeiro plano. Porque, a certo ponto, matar policiais corruptos não se tornou o objetivo. Porko queria os gangsteres, e particularmente foi atrás de Gordon. Enquanto isso, o Detetive se amarrou completamente por Sofia, a ponto de se tornar Capitão e trair a confiança do parceiro Harvey Bullock. Sofia precisava de alguém dentro da DPGC e quem melhor do que Gordon?

Nessas amarras, tivemos bons pontos como o Pinguim perdido, sem saber para onde jogar. Manipulado por Sofia, algo que ele detesta ser, seus “chiliques” não podiam ser mais certeiros. A cena em que Gordon o confronta pela morte do garotinho que se tornou seu protegido foi sensacional. E, naquele momento, ele percebeu que estava sozinho. Até Victor Zsasz virou a casaca. Oswald se deixa levar pela emoção em alguns pontos da trama, e estou louco para ver ele perder isso.

Imagem: FOX/Divulgação

Claro, há sempre algo que não irá funcionar e, desta vez, creio que seja a trama de Bruce Wayne. Ele está todo playboy, curtindo a vida, como um delinquente. O bilionário está se sentindo culpado por ter matado Ra’s (?) e ainda carregar o fardo do assassinato de seus pais. Pobre menino rico. O problema é que a trama de Bruce foi do justiceiro mascarado ao adolescente mimado em poucos episódios, e essa dinâmica foi quebrada. Agora, está sobrando para o Alfred pagar o pato – e ele acabou sendo dispensado da função de guardião legal de Bruce. Os sopapos que o Alfred deu no rapaz, sem dúvidas, me causou um pouco de prazer…

Outra trama que ainda não mostrou a que veio – mas que não incomoda – é a de Edward Nygma. Ele perdeu a inteligência, foi parar no Narrow e até se tornou aliado da Dra. Thompkins. Com Solomon Grundy atuando de “capacho” (e isso me lembrou a trama do Bane em Batman & Robin), eu vi certo potencial desperdiçado. Entretanto, na reta final, vi uma faísca de que podemos ter uma excelente trama em breve. As alucinações com o Charada estão voltando e, ao que tudo indica, Ed está apaixonado por Lee. Já vimos esse filme antes, não é verdade? Alô Jimbo, descobre que seu mozão tá de bobeira no Narrows enquanto é tempo, porque quando o Charada retomar sua consciência, a vida da médica estará em sério perigo.

Com cenas de ação excelentes, reviravoltas surpreendentes, e uma promessa de grandes histórias para sua segunda metade, a quarta temporada de Gotham finalmente está nos eixos. A série encerrou 2017 trazendo ainda um de seus vilões mais notórios – Jerome, que agora se aliará ao Pinguim. Mal podemos esperar para ver estes dois colocando fogo no circo.

Os episódios inéditos da série voltam em março, preparados?

Guerra de gangsteres e Professor Porko deram fôlego para a 4ª temporada de Gotham

Nota dos episódios - 8.5

8.5

Resenha da primeira metade da quarta temporada de Gotham.

User Rating: 5 ( 1 votes)

Comments

comments

About Anderson Narciso

Anderson Narciso
Mestre em História, apaixonado por mídias, é o editor responsável e idealizador do Mix de Séries. Eterno órfão de Friends, One Tree Hill e ER, acompanha séries desde que se entende por gente. No Mix é editor de colunas e de notícias, escreve a coluna 5 Razões e resenha a série Gotham.