House of Cards: Roteiristas comentam sobre o controverso final da série

Imagem: Divulgação/Netflix

ATENÇAO, ESSA MATÉRIA CONTÉM SPOILERS DO FINAL DE HOUSE OF CARDS

House of Cards finalmente estreou sua última temporada, mas alguns fãs não estão exatamente felizes com a conclusão da série.

No final, Doug Stamper (Michael Kelly) revelou que foi ele quem assassinou Francis Underwood (Kevin Spacey) em uma tentativa de proteger seu legado. Stamper ainda diz que havia descoberto que Frank mataria Claire Underwood (Robin Wright). Os momentos finais da série mostram Claire assassinando Doug, e a atração termina com Claire segurando o cadáver de Doug.

Dessa forma, o final de House of Cards confundiu o público e os críticos. Inclusive, algumas das críticas norte-americanas chamaram o final de “ridículo“. Embora exista comentários negativos, os produtores executivos Frank Pugliese e Melissa James Gibson defenderam suas escolhas em uma nova entrevista com a Entertaiment Weekly, dizendo que essa era a forma exata de terminar o programa.

Referência

Gibson disse que a imagem final de Claire, segurando o corpo de Doug é um fechamento de ciclo. “Permitiu que a série encerrasse algo que estava em aberto“.

Tem uma ligação com o começo da série, quando Francis como misericórdia mata o cachorro e, em seguida, olha para nós, iniciando esse relacionamento conosco“, disse Gibson.

E você sabe, há muito daquele olhar da Claire no final. Existiu uma espécie de mudança de fé, de certa forma, quero dizer, obviamente ela tem estado ascendente desde o final da 5ª temporada. Mas espero que isso converta para a jornada e os vários preços que foram pagos. Mais ou menos o custo de tudo. O que significou essa ambição e implacabilidade.”.

Gibson e Pugliese ainda destacam que pareceu certo terminar a série com o conflito entre Doug e Claire. “Claire entra nesta temporada, literalmente, declarando independência de Francis e realmente tentando embarcar em seu caminho“, disse o produtor. “Enquanto Doug Stamper, durante toda a temporada, continua ligado ao legado de Frances Underwood. E isso criou um conflito realmente útil, sábio para contar histórias”.

Desenvolvendo o final

A questão do final foi apenas sobre Doug dizer: ‘Eu sou a melhor esposa porque fui eu quem matou Francis e protegi seu legado’“, acrescentou Pugliese. “Enquanto, ao mesmo tempo, Claire está liberando Doug de sua dor e dando-lhe uma espécie de morte por misericórdia? Ou ela está cuidando de um problema? Mais uma vez, tudo isso se torna perguntas“.

Os produtores revelaram que a cena final da série foi filmada no último dia de gravação. Gibson revelou que a gravação foi apenas com os dois atores, e “muito emocionante”. “Robin estava dirigindo com sua barriga grande e grávida, indo e voltando“, disse ela. “Foi muito intenso e emocional, e todos estavam tão focados e querendo ter certeza de que terminamos corretamente.

Quando House of Cards mostra os créditos finais, Claire assassinou Doug e o país está à beira de uma guerra nuclear, que é dois grandes problemas que a série deixa em aberto, sem nenhum plano para continuar. Pugliese disse que os roteiristas acharam que deixar algumas coisas em aberto seria a única forma de terminar a série “decentemente”.

“Se um final termina em aberto, é porque é o final correto”, concluiu Pugliese.

A temporada final de House of Cards já está disponível na Netflix.

Leia também: Crítica – House of Cards está de tirar o fôlego em sua temporada final

About Anderson Narciso

Anderson Narciso
Mestre em História, apaixonado por mídias, é o editor responsável e idealizador do Mix de Séries. Eterno órfão de Friends, One Tree Hill e ER, acompanha séries desde que se entende por gente. No Mix é editor de colunas e de notícias, escreve a coluna 5 Razões e resenha a série Gotham.