Júnior Bake Off – 1×10 – Hora de dar Tchau

Hora de dar Tchau, Júnior Bake Off, SBT
Imagem: Artur Igrecias/SBT

Chegou o grande momento

Essas dez semanas foram turbulentas. Algumas vezes detonei a produção, outras vezes elogiei e em outras oportunidades me mostrei frustrado pela ineficiência do programa proporcionar algo diferente ao telespectador. Assistir ao Júnior Bake Off nesse tempo foi uma experiência agridoce, se me permitem o trocadilho. De qualquer forma, o importante é que chegamos na final com a esperança de que o programa não só acertaria, como também nos afirmaria que chegar até aqui valeu (e muito) a pena. Será mesmo? Vamos descobrir.

Hora de dar Tchau, Júnior Bake Off, SBT
Imagem: Artur Igrecias/SBT

Antes de mais nada preciso confessar uma coisa a todos vocês – minha torcida estava com o Thales. O mais qualificado, aquele que mais evoluiu e que se dispôs a aprender nessa jornada. Dito isso, vamos às provas. Gostei da ideia de terem invertido a sequência, principalmente por ser uma cake pop colorida. É mais uma receita que aprendi assistindo esse programa, mas que certamente já comi numa festa infantil sem ter a menor ideia de que era. Já a prova criativa foi simples, porém certeira, inteligente e uma excelente sacada.

Propor o “bolo de aniversário dos sonhos” é o tipo de tema que o programa deveria ter trabalhado desde o princípio. Carrega consigo a ideia do infantil, mas mesmo assim faz com que as crianças sejam desafiadas a ir além não só no modo de preparo, como também da imaginação. As críticas foram bem pontuadas, um pouquinho mais duras que eu esperava, o que é ótimo. (Por Bernardo Vieira)

Todos temos um sonho

Sempre tive um pé atrás com a versão infantil do programa, assim como aconteceu em Masterchef. Diferente de seu principal concorrente do gênero, o Bake Off acertou em trazer algo leve e ao mesmo tempo  construtivo. É claro que muita coisa ali foi desnecessária nesses dez episódios, mas terminamos essa primeira temporada com um saldo positivo.

Com a saída precoce da Sarah – na minha humilde opinião – Thales era o único merecedor do título. Como disse na última review que escrevi – há 84 anos -, ele foi o participante que mais evoluiu. Eu tinha um ranço absurdo pelo garoto, que só sabia chorar. Aos poucos o candidato foi crescendo na disputa, ganhando confiança, e sempre se destacando entre os demais. O problema ali foi o bendito do cake pop, e o dele infelizmente acabou sendo o pior de todos.

A última prova achei um tema muito interessante para as crianças. O bolo dos sonhos simplesmente nos faz reascender a esperança do próximo, que não custa nada sonharmos. Pela carga emotiva, na minha opinião, que a prova exigia, esperava um pouco mais do nosso Top 2.

Duda sempre foi delicada e perfeccionista, e logo achei seu bolo muito carregado e com inúmeras falhas no acabamento. Gente, me dá pavor o excesso de pasta americana, sério mesmo. Arthur entrou no clima e no sentimento que era a premissa em fazer esse bolo. Eu no lugar dele ainda incrementaria algo mais no topo de seu prato, e que acabaria justificando melhor seus motivos. (Por Eduardo Nogueira)

VENCEDOR

Bernardo: Arthur nunca esteve no meu radar, muito menos com a minha torcida. Confesso que da dupla final, estava torcendo para Duda, porque o futuro é feminino. Analisando a trajetória dos dois e o desempenho nessa Season Finale, eu realmente acredito que a escolha foi equivocada.

Edu: Quem acompanhou a minha primeira review sabe muito bem que gostei muito do Arthur no começo. Dono de uma história de vida cheia de superação, ele me ganhou de primeira. Entretanto o garoto foi meio que se apagando, mesmo com sua habilidade sem fim para a confeitaria. Sua volta da repescagem lhe fez abrir os olhos e então agarrar de vez a sede de vitória. A prova em que consistia de fazer o bolo dos sonhos foi seu veredito definitivo. Eu sempre disse aqui do meu ranço por Duda, acho ela muito chatinha, apesar de bastante competente. Como Sarah era minha favorita e foi eliminada, minha torcida passou a ser para Thales, que escorregou feio na primeira prova, ficando fora do Top 2. O medo dela ganhar foi tão grande, que me surpreendi quando anunciaram que Arthur venceu. Discordando de meu amigo, não achei nada equivocada a escolha. Podemos considerá-lo a versão Júnior de Camila, a grande vencedora da segunda temporada da versão adulta. Parabéns Arthur, e eu chorei junto contigo quando anunciaram sua vitória!

Até o Bake Off Brasil!

About Team Mix Reality

#TeamReality no Mix de Séries é responsável pelos realities shows.