Justiça americana autoriza compra da Time Warner pela AT&T

Batman, Game of Thrones, Harry Potter, Lucifer
Imagem: Warner Bros. (02); Warner Bros. TV; HBO/Divulgação

Um juiz federal dos Estados Unidos anunciou nesta terça-feira (12) que a compra da Time Warner pela AT&T pode seguir em frente sem impedimentos. Uma grande derrota para o Departamento de Justiça do país. As informações são do The New York Times.

O magistrado justificou sua decisão afirmando que o governo não conseguiu provar seu principal argumento de que fusão resultaria num aumento do preço do serviço para o consumidor e violava leis anti-trust. Já as empresas afirmavam que era uma fusão vertical, isto é não criariam um monopólio uma vez que uma é do ramo das telecomunicações enquanto a outra produz conteúdo.

Continua após a publicidade

O resultado não é visto como uma grande surpresa. Assim que o julgamento terminou há a algumas semanas atrás, especialistas afirmaram que o fundamento do Departamento de Justiça foi derretendo aos poucos. O editorial do The Wall Street Journal, lá no início de maio, afirmou que o resultado era claro: AT&T venceu e o governo perdeu. De fato.

Críticos do processo afirmam que o Departamento de Justiça foi forçado a agir em virtude da visão negativa que o presidente Trump tem frente à CNN. Embora o juiz tenha impedido que o advogados da AT&T/Time Warner usassem esse argumento político durante o julgamento.

Avaliado em 85.4 bilhões de dólares, o acordo faz com que a A&T tenha um catálogo diversificado de conteúdo ao seu dispor. A Timer Warner é dona da Warner Bros. (Pictures e TV), HBO e Turner (TBS, TNT, CNN e TCM). A compra deve ser ratificada na próxima segunda-feira (18).

A expectativa agora é de um estouro de fusões e aquisições. A Comcast estava só aguardando a decisão para entrar na disputa com a Disney por parte da 21st Century Fox; CVS em busca de adquirir a Aetna; T-Mobile de olho na Sprint; quem sabe até a zona que se mostra a CBS Corp. com a National Amusements.

O que muda? 

Para você e eu, basicamente nada. Isso porque a compra da Time Warner pela AT&T já foi aprovada pelo CADE, mesmo que com algumas pequenas ressalvas, em outubro de 2017. No entanto, mesmo que ainda não esteja claro ou definido, é possível que a AT&T venha com uma nova visão de mercado para as empresas que ela vai adquirir.

Continua após a publicidade

A Warner Bros. enfrenta problemas há muito tempo na sua atuação no mercado cinematográfico pela falta de um grande sucesso.  Principalmente depois dos recentes do fracassos da DC Comics, como A Liga da Justiça em 2017.

About Bernardo Vieira

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.