Lethal Weapon – 2×09 – Fools Rush In

Imagem: IMDb/Warner Channel/Divulgação

Curti bastante o tema desse episódio. Vou confessar a vocês que eu sou bem chegado numa teoria de conspiração. As conversas sobre o homem ter ido ou não à Lua e a suposta farsa da morte de Elvis me deixaram bem animado para ver o desenrolar da trama. A abordagem que eles tiveram sobre a esquizofrenia também foi um ponto positivo. Quando descobriram que Jonah era esquizofrênico, tentaram entender o que se passava com ele para tentar ajuda-lo. No final, deu tudo certo!

Apesar de estar sendo curioso esse movimento relacional na vida de Riggs, não estou pressentindo coisa boa no lance dele com Molly. Ela parece ser o tipo dele e os perfis são bem parecidos, mas ainda assim a sensação é de que eles não deviam estar juntos. Mesmo assim, reconheço que estava mais do que na hora de rolar um beijo. A cara dele quando Molly o pegou de surpresa foi impagável.

Enquanto eu escrevia esse trecho, fiquei pensando no rolo fenomenal que seria se a agente Palmer reaparecesse na vida de Martin. Acho que daria bons momentos de tensão entre os três. Será que rola? Vamos esperar para ver. Desde o começo da série eu achava que fosse rolar algo entre ele e a Dra. Cahill, ainda bem que não rolou. Tivemos mais surpresas e emoções vendo os dois terapeuta e paciente.

Achei bem engraçado o papo dos detetives sobre o beijo roubado. Para completar, Scorsese entra na conversa e solta a pérola de que o motivo dele e a detetive Bailey não estarem juntos é para não ultrapassarem a linha tênue entre amigos e amantes. Eu também estou quase certo de que a amizade deles é o que impede Bailey de investir em um romance com Bernard… só que não!

Rachei de rir com a performance de Murtaugh ao tentar impressionar a entrevistadora para colocar a filhinha na super creche. Apesar de Trish quase implorar para que ele concordasse em agir normalmente durante a entrevista, Roger estava tão animado que parecia ter ouvido o oposto do que a esposa pediu e exagerou nos bons modos, o que causou a perda da vaga. Confesso me surpreendeu a atitude dele quando pegou a Dra. Weir no flagra indo ao cinema escondida. Eu não colocaria meu filho em uma creche onde eles exigem uma postura e têm outra totalmente oposta, mas o detetive só quer o bem para os filhos, então dessa vez passa.

Imagem: YouTube/Reprodução

Assistindo a esse episódio, eu senti como se estivesse vendo o episódio do desenho “Liga da Justiça”, quando o super-herói Questão começa a falar sobre suas desconfianças com coisas aparentemente simples, como a ponta de plástico dos cadarços, que – segundo ele – possuíam um propósito sinistro.

E você, caro leitor do Mix, acredita em alguma teoria de conspiração? Até uns anos atrás eu achava que o rapper Tupac Shakur estava vivinho da silva e ia voltar com tudo em 2004, mas acho que ele está esperando um pouco mais para aparecer. Também tive grandes dificuldades para aceitar a morte do Bin Laden (não o funkeiro – esse ainda vive, o outro).

Mas para não ficar dando pinta de paranoico, melhor eu parar por aqui não é mesmo? E você, gostou do episódio? Também se interessa por teorias de conspiração? Compartilha com o Mix aqui nos comentários. Até a próxima!

Fools Rush In

Nota do Episódio - 9

9

Review do nono episódio da segunda temporada de Lethal Weapon, da Warner Channel, intitulado "Fools Rush In".

User Rating: Be the first one !

Comments

comments

About Albert Moura

Albert Moura
Jornalista e seminarista, além de pai de primeira viagem. Casado com a Ana, mas amante das séries. Atualmente acompanha Outcast, Better Call Saul, American Gods, Lucifer, Gotham, o universo Marvel e mais algumas, além de também ser um eterno fã de Friends. No Mix, escreve sobre as próximas temporadas de Preacher.