Madam Secretary – 4×03 – The Essentials

Imagem: CBS/Divulgação

Depois de um episódio que beirou o ridículo onde vimos Elizabeth fazer uma audição para interpretar a ajudante da Gal Gadot em Mulher Maravilha 2, Madam Secretary tomou um rumo muito curioso para trabalhar nessa semana. Ao invés de algum tumulto internacional como uma greve de metalúrgicos no Chile que ameaça o trabalho de um corpo de diplomatas, um ataque terrorista no Paquistão ou até mesmo uma nova manobra monetária por parte da China, o roteiro segue com algo incrivelmente realista – a ingovernabilidade diante de um Congresso americano polarizado e podre.

Imagem: CBS/Divulgação

Fiquei surpreso, satisfeito e feliz por ver que a série decidiu falar sobre as deliberações quanto a passagem (ou não) orçamento para o início de um novo ano fiscal. Pode parecer estranho haja vista que Madam Secretary fala sobre conflitos internacionais e a melhor maneira de resolvê-los, mas os roteiristas conseguem mostrar com muita clareza o quão danoso um shutdown (período na qual o governo federal fica sem recursos para pagar servidores, manter prédios públicos abertos e financiar atividades desempenhadas pela união) pode ser ao Departamento de Estado.

O entrave acontece a partir do momento que o Presidente Dalton propõe o aumento da dívida pública, assunto que os Republicanos um dia se preocuparam, para que possa fazer mais investimentos em áreas que considera essenciais. Entretanto, um dos líderes da oposição, que curiosamente é do seu antigo partido, o Senador Carlos Morejon (Arizona) bate o pé e afirma que eles não votarão em nada que adicione um centavo sequer na dívida. A situação interessante é que fica bem claro que o problema não é a proposta de investimento, mas sim uma oportunidade para o legislador mostrar força política junto a sua base eleitoral e sonhar com cargos maiores do que o Senado. Algo bastante parecido com o teatro que Ted Cruz (R-Texas) fez em 2013.

Uma das vítimas desse confronto é o trabalho que o Departamento de Estado desempenha internacionalmente, como os acampamentos de pesquisa e de refugiados na Síria. E esse pequeno recorte que Madam Secretary resolve mostrar é um contra ponto fundamental, necessário e pontual com ações que a atual administração está tomando contra a diplomacia ao redor do mundo. Uma das melhores cenas, entretanto, é o momento na qual o Presidente vai até um centro de acolhimento a veteranos e mostra aos telespectadores o que é realmente fundamental.

É um alívio ver essa série finalmente de volta. Cheia de boa de vontade, inteligência, contrapontos com a realidade e discussões fundamentais para a situação disfuncional de Washington D.C.. Não crio grandes expectativas ao redor da ideia de que esse nível será mantido até maio de 2018, até porque tivemos um episódio ridículo na semana passada, mas são esses momentos que me fazem acreditar que a TV aberta ainda está longe do ostracismo.

Quanto a saída de Bebe Neuwirth, faço minhas as palavras de Anderson Cooper no programa da última segunda-feira (23).

The Essentials

Nota do Episódio - 9.5

9.5

Review do terceiro episódio da quarta temporada de Madam Secretary, da CBS, intitulado "The Essentials".

User Rating: Be the first one !

Comments

comments

About Bernardo Vieira

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.