Madam Secretary – 4×05 – Persona non Grata

Imagem: CBS/Divulgação

O saldo de Madam Secretary até aqui tem sido positivo – uma excelente Season Premiere, um escorregão ao trazer uma síndrome crônica de super herói e uma ótima ideia de retratar o estado podre da política americana com o shutdown do governo federal. Sabendo disso, minha expectativa em relação a Persona non Grata era alta pela simples, porém interessante sinopse que a CBS divulgou e pela necessidade da série em manter um bom ritmo e começa a abrir espaço para a entrada de Sara Ramirez.

Imagem: CBS/Divulgação

Entretanto o que assistimos nessa semana foi bom no sentido de mudança de foco e boa proposta, mas preocupante no que se refere a organização e coerência das ideias porque num determinado momento o telespectador fica sem a menor ideia do que está realmente acontecendo. Tudo começa com excepcional ideia de falar de tráfico de pessoas no país que, de acordo com o roteiro, possui o maior número de crimes na área – o Quirguistão.

Para pressionar o governo a se comprometer em processar esses criminosos, McCord tem a ideia viajar com o Presidente ao país da Ásia central para participar de um encontro com outros países afetados por trafico de pessoas. Até aí tudo sensacional, mas ao mesmo tempo temos o roteiro flertando com a ideia de trabalhar em política interna (é sempre sobre Ohio) e resolve dar uma atenção muito particular para as narrativas desinteressantes, pelo menos até aqui, de Henry McCord.

Não me leve a mal, eu adoro uma boa trama de espionagem. Todavia ela tem que ter qualidade, atenção, coerência e (acima de tudo) inteligência, qualidades que Madam Secretary ainda não demonstrou pelo menos deste núcleo. Não vejo problema em manter a Rússia no centro, até porque isso significa que Chris Petrovski veio para ficar e que o roteiro continua se esbaldando no noticiário, mas eles precisam se esforçar mais.

Em suma acredito que o tema escolhido foi essencial, na verdade falamos muito pouco sobre isso diariamente, mas ao final do dia eu não sinto que a conversa, apesar de superficial, me ensinou alguma coisa ou agregou ao meu dia. Entretanto, o que mais me chamou atenção e sinceramente me deixou extremamente satisfeito foi a escolha de Jay como o novo Chefe de Gabinete da Secretária de Estado, já que Sebastian Arcelus me chama atenção desde seu tempo em House of Cards e é importantíssimo que ele seja (finalmente) reconhecido.

Persona non Grata

Nota do Episódio - 8

8

Review do quinto episódio da quarta temporada de Madam Secretary, da CBS, intitulado "Persona non Grata".

User Rating: Be the first one !

Comments

comments

About Bernardo Vieira

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.