Marvel’s Agents of S.H.I.E.L.D. – 5×05 – Rewind

Imagem: YouTube/Reprodução

A saga da nossa turma continua a se complicar no quinto capítulo da quinta temporada de Marvel’s Agents of S.H.I.E.L.D. Depois do inesperado surgimento de Fitz no fim do episódio passado, era de se esperar que tivéssemos, como o título bem sugere, um “Rewind”, um retorno para descobrir o que aconteceu com Fitz depois de ser deixado para trás e claro, como ele chegou ali.

Contudo, essa retrospectiva foi um tanto abaixo do esperado. Para começar, a female Talbot é bem menos interessante e bem mais… vamos dizer, irritante, do que o original. A equipe de seja lá qual divisão militar está no comando também não é isso tudo. Na verdade, se compararmos esses militares ao padrão S.H.I.E.L.D./Nick Fury, dá para entender como eles perderam os suspeitos e como um LMD conseguiu quase destruir o mundo. Só – e muito custosamente – a rotina de Fitz tentando resolver o dilema foram “toleráveis” nessa parte inicial.

É claro, como que para nos compensar por essa morte lenta, a série puxa da manga uma de suas wild cards mais altas, e traz de volta Hunter para colocar ritmo nas coisas. E que ritmo! Enquanto Fitz resmungava lentamente no seu decaimento, Hunter, praticidade em pessoa, simplesmente explodiu uma saída. Só teria sido melhor se Bobbi tivesse aparecido.

As surpresas do episódio não acabam aqui. Graças a Hunter e sua ajuda na caçada de Fitz, agora sabemos quando exatamente o resto do time está. E por mais bizarro que possa parecer – afinal, assumindo que a série seguia o ano corrente, não é um salto tão grande de 2017 para 2091 – não foi um salto tão grande no futuro. Enoch foi… muito mais surpreendente do que eu esperava. Rever Robin e entender parte da magnitude dos poderes dela, além dos vários “unknown” de Enoch conduziram bem a metade do episódio.

No geral, o episódio conseguiu fazer bem mais do que inicialmente parecia. Sendo claramente algo mais “morno” por ser um episódio de mini-hiatus, “Rewind” conseguiu, mesmo assim, continuar com algo que parece ser o esforço da temporada: o retorno aos primórdios da série.

Não só o reaparecimento de Hunter e de Robin e a escolha por reintegrar o personagem ao arco central da série somente no final – nos deixando mais uma vez curiosos pelo destino de Daisy, Jemma, Coulson e toda a turma (isso para não falar do resto da humanidade) – faz com que a curiosidade e as teorias aumentem. Afinal, a Terra já foi destruída, e mesmo que aparentemente exista uma resistência humana vivendo nos escombros, de que tipo de problemas estamos falando para precisarmos raptar a equipe do passado? O plano ainda não revelado do nosso vilão Kree envolve destruir o Farol, e claro, com ele, a humanidade. Mas como?

Respostas para essas e outras perguntas feliz ou infelizmente são matéria somente para 2018. Então, por hora, boas festas, feliz ano novo e até já. au revoir!

Rewind

Nota do Episódio: - 8

8

Review do quinto episódio da quinta temporada de Marvel's Agents of S.H.I.E.L.D., da emissora ABC, intitulado "Rewind".

User Rating: 5 ( 1 votes)

Comments

comments

About Richard Gonçalves

Richard Gonçalves
Estudante de Letras, apaixonado por quadrinhos, música e cinema. Viciado em séries desde sempre. Fã de carteirinha de Doctor Who, House, Battlestar Galactica, Sherlock, 24 Horas, The Borgias, Penny Dreadful, E.R. e Lost. Aqui no Mix de Séries é editor de reviews, além de escrever as reviews de Marvel's Jessica Jones, Marvel's Agents of S.H.I.E.L.D. e The Originals.