Mesmo previsível, Globo de Ouro acerta ao premiar o combate ao assédio sexual

Sem muitas surpresas, o Globo de Ouro entregou seus prêmios na noite deste domingo (07). E se a lista de vitoriosos já era previsível, pelo menos a premiação acertou em tratar do combate ao assédio sexual em Hollywood.

Na primeira grande premiação do ano, era impossível não discutir o assunto que evidenciou a podridão dos bastidores do cinema e TV. Com acusados e mais acusados, nomes antes cultuados como o de Kevin Spacey serviram como base para as cutucadas do apresentador Seth Meyers. Incrível mesmo foi ver que eles discutiram isso abertamente.

Com a maioria dos artistas de preto, em luto pelos casos de assédio sexual, o Globo de Ouro tratou de inserir o tema em todas as suas entrelinhas.

Big Little Lies, uma das grandes vencedoras na categoria TV, expressou na sua história o caso de uma mulher que vivia uma relação de abuso em seu casamento. Nicole Kidman recebeu o prêmio de Melhor Atriz em Minissérie ou Filme para a TV com o orgulho de ter retratado uma personagem tão relevante e necessária para os tempos atuais. O mesmo se diz para a vitória de Alexander Skarsgård, que deu vida ao assediador, e da série que se consagrou como uma das melhores do ano.

Imagem: Twitter

Esse anos falamos sobre abuso e assédio, e foi tão importante termos uma série como essa. Quem sabe, inspiramos este assunto ser mais discutido. Não vamos nos calar e nós vamos contar suas histórias“, disse a produtora e atriz Reese Witherspoon.

Outra série que foi a grande vencedora da noite foi The Handmaid’s Tale, que justamente fala sobre o abuso da mulher, mas em um futuro apocalíptico, onde a fertilidade é baixíssima – e o grande motor para as discussões envolvendo opressão feminina. Elizabeth Moss, protagonista e um dos grandes nomes da atualidade, honrou o prêmio de Melhor Atriz Drama, ao personificar a luta da mulher discutida pela série.

Imagem: Twitter

E não foi só a TV que bateu na tecla do assédio e do abuso. Um dos grandes vencedores da noite, Três Anúncios Para um Crime, trata justamente de um caso de estupro e assassinato de uma jovem que leva uma mãe a se revoltar contra uma cidadezinha, fazendo-os lembrar do caso após o mesmo ser “levado para debaixo do tapete”. Consagrado melhor da noite, o filme é sem dúvidas imperdível e estreia aqui no Brasil em fevereiro.

Mas incrível mesmo foi o discurso de Orprah Winfrey, ao receber uma homenagem da Associação da Imprensa Estrangeira em Hollywood. Oprah, que é uma das mulheres mais relevantes do Estados Unidos, bateu na tecla sobre o abuso e o assédio que as mulheres recebem todos os dias. “O que eu sei com certeza, é que falar a sua verdade é a ferramenta mais poderosa“, destacou ela que discursou por mais de cinco minutos sobre a opressão que as mulheres enfrentam todos os dias, e sobre as vitórias que estão conquistando.

Oprah, entretanto, foi pé no chão ao firmar que este dia ainda está chegando. “Quando esse dia chegar, será por causa dessas maravilhosas mulheres. Quem sabe, nesse dia, nenhuma mulher tenha de dizer ‘Eu também’“, finalizou.

Imagem: Twitter

Ironicamente, logo após Oprah discursar sobre a opressão da mulher, foi apresentado a categoria de Melhor Direção para filmes, e Natalie Portman tratou de cutucar. “Eis os indicados, todos eles homens”, ironizou ao chamar atenção que nenhuma mulher havia sido indicada. Isso mostra que, apesar de todo os esforços, ainda será difícil superar toda a opressão criticada pelo Globo de Ouro. É triste, mas é verdade.

Mesmo assim, foi importante o Globo de Ouro tratar deste tema. Foi o maior destaque, dentro da previsibilidade de suas categorias. Apesar de Hollywood ainda ter de lutar muito para que não haja mais casos do tipo, mostrou-se que a consciência tem exercido seu papel, e que as mulheres estão se fazendo presente, ganhando vozes, e estando prontas para relatar e expor qualquer tipo de assédio.

Por mais noites que discutam e concretizem a importância deste tema!

Confira todos os vencedores na categoria TELEVISÃO do GOLDEN GLOBES AWARDS.

About Anderson Narciso

Anderson Narciso
Mestre em História, apaixonado por mídias, é o editor responsável e idealizador do Mix de Séries. Eterno órfão de Friends, One Tree Hill e ER, acompanha séries desde que se entende por gente. No Mix é editor de colunas e de notícias, escreve a coluna 5 Razões e resenha a série Gotham.