This Is Us: Milo Ventimiglia fala sobre Mandy Moore, 2ª temporada e morte do Jack…

Imagem: Today Show/NBC/Divulgação

A carreira de Milo Ventimiglia está recheada de altos e baixos. Tornou-se conhecido com Gilmore Girls, foi protagonista de Heroes e então ficou às sombras do grande público, mas trabalhando ativamente nos bastidores. Até que This Is Us apareceu.

Numa dos inúmeros compromissos que antecedem a cerimônia do Emmy de 2017, na qual Milo está indicado como Melhor Ator em Série Dramática, ele condeceu uma entrevista exclusiva ao Deadline que o Mix de Séries traz abaixo na íntegra.

Imagem: NBC/Divulgação

Deadline | A química entre você e Mandy Moore em This Is Us é perfeita. Foi instatânea?

Milo Ventimiglia | Quando estávamos juntos logo no início, deu aquele estralo, nos termos de um apreço mútuo. Depois das primeiras conversas que eu tive com Mandy Moore, nós continuamos a trabalhar da mesma forma e nos importamos profundamente com nosso trabalho. No decorrer do tempo que você está alinhanado com seu trabalho e com seu personagem e tudo mais, aí você se aproxima e se permite a fazer amigos. Em seguida, o bom relacionamento que os telespectadores percebem é tudo o que acontece quando você passa boa parte do seu tempo com alguém que se importa muito com o trabalho que vocês compartilham. Eu agradeço a Deus que [Dan] Fogelman escolheu quem escolheu.

Deadline | O criador da série disse que nunca teve a ideia de que Jack seria um cara bonito. O que ele te disse quando você foi fazer a audição?

Milo Ventimiglia | Ele nunca me disse que tinha uma visão diferente quando eu apareci. Dan é um homem muito gentil, muito otimista que quer o melhor para as pessoas. Enquanto quando eu aparecei, eu nunca senti que ele buscava alguém diferente. Eu acredito que da maneira que ele me explicou, quando criou a série e os personagens, ele apensas desejava por alguém diferente. Mas ele ficou tipo, ‘Não há dúvidas de que quando você apareceu e nós começamos a conversar, e você fez a sua leitura, o Jack estava lá o tempo todo.’

Deadline | Por que você acredita que Jack falou com você pessoalmente? O que ele tem que te chamou atenção?

Milo Ventimiglia | É a maneira que ele vê o mundo. Eu gosto dele ser um homem descomplicado; eu gosto do amor dele pela sua esposa, sua família, é tudo o que ele precisava. Foi o que me atraiu por ele. Eu vi muito do meu pai nesse cara, alguém que trabalha duro e deu todo o melhor para seus filhos. Tudo o que eles desejariam, incluindo a boa vontade que você deseja ter, onde aprende aquelas lições complicadas, mas nunca é colocado numa posição ruim. Meus pais me deram muitos beijos e abraços, mas ao mesmo tempo, me davam um ombro amigo quando situações ruins acontecessem e eu tivesse que evita-las. Então eu não sei: eu vi muito do meu pai nele e a oportunidade de trazer minha própria visão no Jack e nos Pearsons.

Deadline | Fogelman disse que a personagem de Mandy é baseada na sua falecida mãe. Você sabe se Jack é baseado em alguém da família dele?

Milo Ventimiglia | Isso eu não sei. Ele nunca me contou sobre ser relacionado a alguém. A minha sensação é que todos os personagens tem um pouquinho de Dan – eles são muito parecidos com ele. Dan nunca vai admitir, mas eu sinto que a força de Jack vem dele. Sinceramente, ele é um dos melhores chefes para se trabalhar. Não apenas quanto aos conselhos que ele dá, mas no espírito que ele vem trabalhar. Ele tem um jeito de tomar decisões que precisam ser tomadas, e ao mesmo tempo ter essa excitação em todo o processo.

Deadline | Na sua visão, qual é a razão pelo grande apelo que Jack possui?

Milo Ventimiglia | Eu acho que muitas pessoas veem ele como o cara perfeito. Mas eu acredito que nas suas imperfeições, ele é muito parecido com cada um de nós. Ele é um homem que está tendando fazer o melhor para sua família, para sua esposa, para sua vida – ele se mataria por eles. Eu acho que isso é algo admirável, e ter isso num canal da TV aberta, onde muita coisa é crime e fantasia ou escândalos, eu penso que é bom ter cara legal com boas intenções que continua sendo humano apesar dos seus erros. Ele é alguém que todos nós nos relacionamos.

Imagem: Variety/Bryce Duffy/Divulgação

Deadline | Os telespectadores estão doidos com a morte do Jack. Você ficou surpreso em descobrir o quanto isso cresceu?

Milo Ventimiglia | Sim, na verdade eu fiquei surpreso. Com tantas coisas acontecendo na série, é impressionante que as pessoas canalizem toda sua atenção nisso. Até mesmo quando meus colegas fazem atividades com a imprensa, eu pergunto a eles como foi e eles me dizem que as pessoas só querem saber como que Jack morre. É como se estivéssemos carregando esse grande segredo. Quer saber, isso mostra como o personagem causou impacto nas pessoas, e eu vejo isso como um grande elogio no processo de contar uma história. Está tudo funcionando e eu fico muito agradecido.

Deadline | Fogelman disse que nós teremos uma peça do quebra-cabeça no Season Premiere da segunda temporada. Isso quer dizer que nós teremos que esperar a terceira temporada para descobrir o que acontece com Jack?

Milo Ventimiglia | Dan e eu, o time inteiro, conversamos no final da primeira temporada. Sabíamos que tudo estava bem polarizado. Muitos ficaram satisfeitos com o final da temporada, mas muitos ficaram frustrados porque não descobriram o porquê Jack morreu. Eles ficaram, ‘Ah, nós vamos ter que esperar?’ Tomara que as pessoas saibam que temos muitas histórias para contar. Essa é apenas uma delas. Então quando Dan diz que vamos descobrir bem rápido, o que eu posso dizer é que conhecendo a forma de narrativa dele, vamos descobrir a verdade, ma ela virá embrulhada em outras 20 perguntas. Na verdade, é assim que narrativas são criadas, porque isso cria uma conversação e cria um desejo pela descoberta. É muito disso que acontecerá daqui pra frente. Eu sei que Dan tem mente aberta em relação ao que as pessoas querem ver. Então vai acontecer, vai acontecer bem rápido. 

Nos Estados Unidos, a segunda temporada estreia na terça-feira, 26 de setembro, enquanto no Brasil o primeiro ano será exibido pela Fox Life a partir da próxima terça-feira, às 22h45.

Fonte: Deadline

Comments

comments

About Bernardo Vieira

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.