Mix Music: A Trilha Sonora de The Leftovers

 

Imagem: HBO/Divulgação

Olá sobreviventes do arrebatamento! O Mix Music aproveitou a polêmica series finale de The Leftovers para embalar os ouvidos daqueles que curtem uma boa música. Com apenas três temporadas, a série da HBO veio para provar que nem sempre uma excelente crítica e uma legião de fãs é suficiente para responder todas as perguntas existentes na vida de Kevin, Nora e cia. Se você foi um dos sobreviventes e ainda está na Terra, este post é para você.

Com personagens marcantes, o seriado criado por Damon Lindelof e Tom Perrotta conquistou inúmeros fãs. A história, por mais que seja uma adaptação do romance homônimo de Tom Perrotta, consegue renovar e nos deixar ansiosos para os próximos acontecimentos. Infelizmente, no dia 04 de junho de 2017, The Leftovers encerrou a sua jornada na TV, deixando mais perguntas do que respostas. E por isso, nós do Mix de Séries decidimos falar um pouco sobre a trilha sonora do mais polêmico sucesso da HBO: The Leftovers.

A trilha sonora é marcada por bastante músicas clássicas que dão um tom mais sombrio aos personagens, afinal, eles são os sobreviventes do arrebatamento que retirou misteriosamente 2% da população mundial. Mas não é só de músicas clássicas que o seriado é feito: alguns hits clássicos e contemporâneos também aparecem para embalar os sobreviventes. Durante os 28 episódios do seriado, pudemos escutar um pouco de tudo: desde a 5ª sinfonia à David Gueta.

Então liguem o play e venham curtir com a gente o melhor da trilha sonora dos sobreviventes do arrebatamento mais misterioso deste milênio!

Top 10 – The Leftovers

1) “Retrograde” – James Blake (1×01)

O seriado já começa provando que os esquecidos terão muitos problemas para sobreviverem, ainda mais quando um culto está disposto a se sacrificar para serem “perdoados” por Deus. E é neste impasse que a música de James Blake mostra ao que vem: desestruturar a paz e o luto daqueles que ficaram no planeta. Retrograde tem um quê de folk e uma batida gostosa de se escutar depois de um dia estressante.

2) “Take Me to Church” – Hozier (1×03)

O primeiro sucesso de Hozier mostrou o quão fraco estão os sobreviventes, ainda mais quando conhecemos um pouco mais sobre a família de Kevin. Jill, sua filha adolescente, transformou-se numa rebelde e nem podemos culpá-la, afinal, sua mãe enlouqueceu e seu pai vive para selar a paz na cidade. E com esse delicioso hit, os créditos finais do episódio “Two Boats and a Helicopter” (1×03) se encerra trazendo mais perguntas do que respostas.

3) “Without You” – David Guetta (feat. Usher) (1×09)

Não é só de remorsos que os sobreviventes vivem: eles também tentam seguir com as suas vidas. E é nesse sentido que vemos Jill tentando ser uma adolescente comum ao escutar o hit de David Guetta com Usher com seus potentes fines de ouvidos enquanto tenta cantar para espantar os fantasmas de sua família, afinal, ela só quer ser uma adolescente como qualquer outra e não ser a filha do xerife e de uma louca!

4)”Ray of Sunshine” – Goldford (2×01)

Os problemas de Kevin e Nora continuam os seguindo, mesmo que em outra cidade. Nós sabemos muito bem que ambos perderam muito com o arrebatamento e, por isso, decidiram se aventurar em outra cidade, levando Jill e aquele bebê fofíssimo para longe do caos. E foi com a música de Goldford que eles tentavam se mostrar uma família perfeita para os novos vizinhos quando foram convidados para um jantar. Nada do que uma mudança para esquecerem seus problemas. E a música conseguiu se encaixar muito bem nesta nova fase!

5) “You’re the One That I Want” – Lo-Fang (2×04)
Um cover do clássico hit de Grease conseguiu dar um ar mais sombrio para o seriado, pois foi assim que descobrimos que Kevin tem mais vidas do que um gato. Foi a partir desta música que descobrimos mais perguntas sobre os motivos de Kevin sempre se safar da morte. Será que ele é um Deus e ninguém sabia disso? Pois bem, essas perguntas continuaram durante as três temporadas e, a cada episódio, mais mistérios sobre Kevin e sua sorte de se safar da morte surgiam.

6) “Laughing With” – Regina Spektor (2×05)
Regina Spektor tinha que aparecer em algum ponto de The Leftovers e minha alegria só se completou quando a música dela se deu numa das cenas mais emocionantes do seriado: com o Reverendo Matt andando sem rumo e esperando por um milagre. Laughing With se encaixa perfeitamente com os receios dos sobreviventes, além de dar um toque mais emotivo aos sofrimentos que Matt vem passando desde que sua esposa ficou “inválida”. Uma ótima canção para um episódio bastante emotivo.

7) “The Promise” – Sturgill Simpson (2×09)
O filho adotivo de Kevin bem que tentou se afastar de problemas, mas Meg parece que o chamou para um buraco sem fim. E foi com a música The Promise que o rapaz acabou beijando a garota enquanto dançava com ela e ansiava por dias melhores. Uma pena que a sorte nunca está a favor do garoto!

8) “Sign of the Judgement” – The Mcintosh County Shouters (3×01)
A terceira e última temporada de The Leftovers veio com a promessa de nos deixar angustiados em saber o que aconteceria com Kevin, Nora e cia. Imagina a nossa reação quando descobrimos que não é só nós que achamos estranho Kevin conseguir sobreviver a tantas coisas. Pois bem, e foi seguindo estas estranhezas que Matt decidiu escrever um novo testamento levando em conta a vida de Kevin. Chocante, não? Com certeza para Kevin foi e a canção de The Mcintosh County Shouters só deixou o clima mais intenso e nossa curiosidade mais aguçada!

9) “Take On Me” – A-Ha (3×04)
Não é só de músicas contemporâneas e mistério que o seriado é feito. O clássico hit de A-Ha também apareceu na temporada final ao mostrar o conturbado relacionamento entre Kevin e seu pai. Por mais que eles estejam em outro país e em outro continente, fica visível o quanto os dois ainda precisam sentar e conversar. Já Nora parece que chegou a sua gota final ao chorar no hotel enquanto o medo começa a reinar em seu coração. Take On Me é um clássico e merecia um lugar especial no seriado e neste post.

10) “I’ve Got Dreams to Remember” – Otis Redding (3×08)
E nada melhor do que encerrar a sua jornada na TV do que uma dança épica entre Nora e Kevin depois de anos. A música de Otis Redding conseguiu mostrar o poder que existe nesse casal problemático e que nem mesmo o simples fato de Nora ter decidido fazer a travessia foi capaz de apagar o amor que existe entre os dois. A cena já foi linda, mas a emoção só conseguiu se concretizar a excelente música de Redding, dando aquele ar de nostalgia. Um brinde à Kevin e Nora!

Menção Honrosa: “Let the Mystery Be” – Iris Dement

É claro que a deliciosa abertura dos créditos da 2ª temporada de The Leftovers tinha que aparecer nesse Mix Musicpois a canção define o que é The Leftovers: uma segunda chance de corrigir nossos erros. A música é deliciosa e é impossível não assistir ao seriado sem cantarolar na abertura.

About Gabriella Siggia

Quem eu sou? Eu sou uma em um milhão: escritora nas horas vagas, seriadora de coração, cinemática de plantão e amante da literatura. Divertida, alto astral e bastante bem humorada. Só não achei ainda minha outra pessoa. Ah, música faz parte da minha vida.