No Brasil, atriz de The Walking Dead fala força da mulher e dificuldades da série

Imagem: Daniel Deak/CCXP Imprensa/Divulgação.

Danai Gurira, a Michonne de The Walking Dead, foi uma das grandes atrações do sábado (09) na Comic Con Experience 2017.

Em passagem no Brasil pela primeira vez, Gurira não escondeu estar apaixonada pelo o que viu no país, e mostrou-se encantada com o carinho dos fãs. O público caloroso que assistiu ao painel interagiu a cada pergunta, principalmente quando a atriz comentava algum fato específico da série sobre zumbis.

No processo de criação de sua personagem, Gurira disse que conseguiu o papel por conta de sua bagagem do teatro norte-americano e participações em filmes e séries. Entretanto, ela precisava de algo importante em sua carreira e sabia que Michonne seria o seu momento. “Sempre soube que esse papel seria meu“, disse ela.

Com personalidade forte, Danai destacou que acha interessante ver em Michonne um símbolo de inspiração feminina. “Há muitas meninas que tiveram coragem de enfrentar a vida inspiradas nessa personagem“, ressaltou. Ela ama que a personagem seja uma guerreira, porque muitas vezes isso desperta a guerreira dentro dela.

E quem imaginou que vida de ator é só moleza, está enganado. Danai destacou as dificuldades que é filmar a série, enfatizando que toda temporada ela faz algo que nunca fez na vida e que não sabe fazer. “É bem difícil“, reafirmou.

Imagem: Daniel Deak/CCXP Imprensa/Divulgação.

Já dos bastidores, ela falou ao público que há muito união entre os atores. Andrew Lincoln (Rick) e Norman Reedus (Daryl) são os mais hilários. Ela ainda contou que todos eles saem muito juntos durante as filmagens, e que quando estão longe ela sente muita falta. “Também sinto muita falta dos personagens que já morreram viu?“, lembrou ela e fazendo o público ovacionar.

Mas se vocês acham que o repertório da atriz fica exclusivamente em The Walking Dead, uma surpresa: Danai Gurira é fã de séries de TV, e ela se diz apaixonada por Stranger Things. Inclusive, ao voltar no assunto da força da mulher, ela diz que vê muita inspiração em personagens como a Eleven.

“Eleven é uma personagem forte, e ajuda os amigos. Os personagem deixam que ela seja a salvadora. E isso é muito interessante, principalmente por ela ser uma garota aparentemente frágil”. E completa: “Mulheres não precisam ser salvas. Elas fazem tudo sozinhas“, enaltecendo o “Girl Power“.

Ao final, ela se despediu pedindo para que o público brasileiro aclamasse mais as coisas nacionais. “Já temos muitas pessoas que cultuam as coisas lá fora. Precisamos mais da língua de vocês, então sejam os melhores brasileiros que possam ser“, disse ela.

About Anderson Narciso

Anderson Narciso
Mestre em História, apaixonado por mídias, é o editor responsável e idealizador do Mix de Séries. Eterno órfão de Friends, One Tree Hill e ER, acompanha séries desde que se entende por gente. No Mix é editor de colunas e de notícias, escreve a coluna 5 Razões e resenha a série Gotham.