Sindicato dos Produtores: The Handmaid’s Tale vence mais uma premiação

Imagem: Netflix/Divulgação; Hulu/Divulgação; Amazon/Divulgação;

Realizado anualmente para premiar as melhores produções da televisão e cinema, a cerimônia de entrega do PGA Awards (Producers Guild Awards, ou simplesmente Premiação do Sindicato dos Produtores) aconteceu no último sábado, 20 de janeiro, numa cerimônia não televisionada diretamente do Beverly Hilton Hotel.

Muito importante para o Oscar, haja vista que o Sindicato dos Produtores compartilha os mesmos eleitores na hora de decidir o vencedor, prevendo 19 das última 28 cerimônias da Academia. É verdade que recentemente tiveram algumas anomalias, com La La Land: Cantando Estações vencendo em uma e Moonlight: Sob a Luz do Luar ganhando na outra, mas a importância continua.

A entrega de prêmios também contou com declarações políticas, principalmente sabendo que Donald Trump completou um ano na presidência e a segunda edição da Marcha das Mulheres aconteceu ontem (20), ao redor do mundo. Ryan Murphy, um dos homenageados, afirmou que quer “tocar as pessoas ao mover a conversação social” e pediu para mais personagens gays de qualidade na televisão.

Melhor Drama:

The Handmaid’s Tale

Melhor Comédia:

The Marvelous Mrs. Maisel 

Melhor Minissérie/Telefilme:

Black Mirror

Melhor Produção de Não-Ficção para Televisão:

Leah Remini: Scientology and the Aftermath

Melhor Tal Show & Entretenimento Ao Vivo:

Last Week Tonight with John Oliver

Melhor Reality Show de Competição:

The Voice

Melhor Programa em Curta-Metragem:

Carpool Karaoke 

Melhor Programa de Esportes:

Real Sports with Bryant Gumbel

Melhor Programa Infantil:

Sesame Street

About Bernardo Vieira

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.