Spoiler Alert: Confira os principais spoilers da semana nas séries de TV

Spoiler, Spoiler Alert, House of Cards, Charmed, Arrow, Chilling Adventures of Sabrina
Imagem: Netflix/Divulgação (02); CW/Divulgação (02)

Supergirl, Arrow, House of Cards e muito mais

Modéstia parte, a coluna Spoiler Alert desta semana está sensacional. Temos informações de séries queridinhas dos nossos leitores, como Arrow Supergirl, assim como outras novidades. A recém lançada Chilling Adventures of Sabrina ganha nossa atenção pela possibilidade de um crossover com Riverdale. Enquanto isso, ainda falando de bruxaria, Charmed é outro destaque com informações acerca de Harry.

No entanto, nossa principal oferta da semana é House of Cards. Série cuja última temporada estreia nesta sexta-feira (02), mas que em virtude de uma estratégia de marketing da Netflix, já temos algumas informações sobre o que os primeiros episódios devem tratar. Será que vão explicar a morte de Frank? E enquanto isso, como está a administração da primeira presidente mulher? Tudo isso e muito mais.

Preparados para alguns spoilers? Então fique conosco.

Você consegue guardar um segredo?

No decorrer da temporada de Supergirl, o telespectador terá a oportunidade de descobrir mais sobre o relacionamento entre James e a Crianças da Liberdade. Segundo o produtor executivo, Robert Rovner, a relação “ficará cada vez mais complicada” assim como Lena e Mercy, que outrora se consideravam irmãs. “Eles tiveram um relacionamento complicado, para dizer o mínimo, no passado que se torna ainda mais atribulado no decorrer dos episódios,” sinaliza.

Questionado sobre a possibilidade de Lena descobrir a identidade de Kara, o produtor revela que já pensou sobre a questão. “Essa situação sempre esteve nas nossas mentes quando pensamos nessa história,” comenta. Rovner ainda vai além em dizer que quando o segredo for realmente revelado, haverá “grande desdobramentos” não só para Lena e Kara, mas também para todos os personagens envolvidos.

Uma, ou melhor, algumas dobras no tempo

Numa grande, e esclarecedora, entrevista com o The Hollywood Reporter, Beth Schwartz, a nova showrunner de Arrow, ofereceu algumas informações sobre o que podemos esperar do ano que começou recentemente. “O que eu trouxe para essa temporada foi extremamente colaborativo,” disse. “Eu conheço muito dessas pessoas há algum tempo. Eu estou focando neste momento nos flash forwards, essa história parece interminável,” completou rindo.

“Desde quando a série começou nós discutimos as possibilidades de pôr fim aos flashbacks e trabalhar esses saltos temporais,” garante. “Especialmente a partir do momento que sabemos sobre William. Pensamos que seria muito legal em saber a forma na qual ele foi afetado pela sua infância com seu pai. Nós sempre desejamos fazer algo nesse sentido, parecendo fresco e inovador,” completou a produtora.

O mundo segundo Claire Underwood

Segundo o The Daily Beast, a última temporada de House of Cards será diferente de tudo o que a série já apresentou em seis anos de história. No entanto, o telespectador não deve esperar uma revelação logo de início sobre como Frank (Kevin Spacey) morreu. Com a progressão da história, o telespectador descobre que o ex-presidente foi dormir e não acordou. Como o primeiro casal não dorme no mesmo quarto, o mistério vai acompanhar a protagonista dali em diante.

É importante ressaltar que Claire (Robin Wright) jura que ela não teve nada a ver com isso. “Um homem como o Francis não morre,” diz. “Isso seria, qual é a palavra, conveniente,” completa. É importante lembrar que o retorno será agitado: a nova presidente sofrerá uma tentativa de assassinato, num momento que completa 100 dias no cargo e vê sua popularidade ter uma queda dramática.

Nosso primeiro contato com Claire? O momento que ela se vira para o telespectador, da mesma forma que seu marido fazia, e diz: “Tudo o que Francis lhe contou pelos últimos cinco anos, não acredite em nada. Vai ser diferente pra você e eu. Eu vou te contar a verdade”.

Vamos fechar?

Se o seu programa de final de semana foi uma maratona de Chilling Adventures of Sabrina sabe que a série fez algumas referências à Riverdale assim como Greendale. Por isso não é demais pensar na possibilidade de um crossover, uma vez que a nova série do streaming foi, na verdade, desenvolvido para ser exibido na CW.

Em conversa com a Entertainment Weekly para divulgação do lançamento da série, o criador, Roberto Aguirre-Sacasa, comentou a possibilidade de um cruzamento. “Eu odiaria saber que não há quaisquer possibilidade de um crossover. “Eu penso que um ótimo episódio seria os jovens de Riverdale ficarem sabendo de uma casa assombrada em Greendale e decidirem invadir a casa de Sabrina,” diz.

“Há totalmente um universo na qual isso acontece. Ou agora que temos Sabrina e Riverdale, quem sabe um filme solo de Afterlife para reunir os dois elencos,” sugere.

O passado te condena

Talvez um dos personagens mais misteriosos de Charmed até aqui, Harry (Rupert Evans), ou melhor seu passado, será parte “integral” da história nesta temporada. “As moças ainda estão aprendendo a fazer seus feitiços. Elas ainda não estão muito familiarizadas com o Livro das Sombras e como tudo funciona, então elas precisam confiar em Harry, mesmo que relutantemente às vezes,” diz o autor a Entertainment Weekly.

Mais adiante vamos descobrir mais sobre o passado do personagem, além de saber que as protagonistas desta história não são as suas primeiras alunas. “Essas bruxas não são a primeira missão de Harry e ele já esteve em busca de outras bruxas,” disse o ator. “O passado do Harry se torna uma parte integral da história no decorrer dos próximos episódios, relevando um pouquinho mais a cada vez,” completou.

Spoiler Bônus

A FOX anunciou na última semana mais informações sobre seu novo reality show, então nada mais natural do que trazermos pra vocês. Batizado de The Masked Singer, a proposta é bastante simples: celebridades vão usar fantasias incrivelmente esquisitas e cantar para um painel de jurados. Com isso, o painel é incumbido da tarefa de adivinhar quais são os cantores.

Os jurados serão Jenny McCarthy, Robin Thicke, Nicole Scherzinger e Ken Jeong, enquanto a apresentação é de Nick Cannon. O formato é baseado num programa sul coreano, Singer. A previsão de estreia, vale lembrar, é para 02 de janeiro nos Estados Unidos.

Obs: Michael Consuelos é a cara do pai na versão jovem de Hiram Lodge no episódio de flashback de Riverdale.

Quem entra e quem sai

Constance: Hannah Rae foi confirmada no início da semana passada com a mais nova membro do elenco do novo piloto dramático da TNT. A atriz interpretará Hannah Olivia Young. A rival ultra-competitiva de Constance (Elisabeth Shue). Ela usa de concursos de beleza para tentar sair da sua cidade “sonolenta” e ganhar o mundo. Além de Shue, já estão confirmados no elenco: Kevin Dunn (Veep Ghosted) e Sharon Gless (The Gifted).

Armistead Maupin’s Tales of the City: O revival encomendado pela Netflix ganhou um grande nome no elenco. Após a confirmação de Ellen Page como protagonista, o serviço de streaming anunciou Zosia Mamet no elenco regular. Ela interpretará Claire Duncan. Uma documentarista que o relacionamento pulsante com Shawna (Page) faz com que ambas saiam um pouco do prumo. A primeira temporada, vale lembrar, ainda não tem temporada de estreia, mas terá 10 episódios.

Killing Eve: Henry Lloyd-Hughes (The Inbetweeners) e Shannon Tarbet (Genius: Einstein) foram confirmados no elenco da segunda temporada do drama. Curiosamente (ou não?), a BBC America não divulgou informações adicionais acerca de qual personagem cada um dos atores interpretará. Resta esperar, não é mesmo?

Years & Years: Emma Thompson será a protagonista da nova minissérie da BBC, em parceria com a HBO, cuja proposta é de acompanhar a vida de uma família inglesa no breve futuro. A atriz será Vivienne Rook, uma celebridade que se torna candidata cujas visões são um tanto controversas. Ela é descrita como uma mulher do entretenimento, rebelde e trapaceira. Russell T. Davies (Doctor Who A Very English Scandal) é o criador.

Trailer da Semana: Mirzapur

Quando a Amazon Prime Video começou a operar no Brasil, lembro-me de uma nota que pontuava a falta de oferta. No entanto, existia um adendo nessa avaliação. Ressaltava-se o quão interessante era o catálogo de conteúdo bollywoodiano, que nada mais é do que o cinema da Índia.

Diferentemente da Netflix, a Amazon continua investindo (pesado) e olhando com carinho para tal mercado. Tanto que um dos seus principais lançamentos para o final de 2018 é justamente de lá. Batizado de Mirzapur, o drama é situado no centro da Índia. Guerra de drogas e armas e o clima de “terra sem lei” são alguns dos pilares da história.

Por isso, se você tiver um tempinho extra, dá uma olhada no novo documentário da Showtime – Shut Up and Drible, que tem produção executiva do LeBron James.

About Bernardo Vieira

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.