Star Trek – Uma Jornada na Frota Estrelar

Imagem: Mix de Séries

O Mix de Séries participou de uma convenção pra lá de animada neste último sábado (08) sobre uma das sagas mais amadas pelos Geeks de plantão: Star Trek.

Conhecido no Brasil por Jornadas nas Estrelas, a 125ª Convenção Frota Estrelar – The Phoenix uniu vários Treks de de todo o Brasil. Com a presença de Sérgio Figueiredo (diretor de redação de  quadrinhos), Marcos Kline (guitarrista da banda Ultraje A Rigor), Paulo Gustavo Pereira (jornalista) e muitos Cosplays, a convenção foi um sucesso e abordou vários temas importantes para os fãs, além de algumas considerações e novidades sobre o novo seriado Star Trek Discovery, pareceria entre a CBS e a Netflix. Embarquem conosco nesta aventura abordo do U.S.S Enterprise diretamente da convenção.

Imagem: Mix de Séries

Dentre os assuntos mais comentados na convenção, foi o fato de Star Trek ser o primeiro seriado de ficção científica da TV, o que acabou resultando no surgimento de uma nova moda televisiva. Além de Star Trek, os participantes falaram um pouco sobre Star Wars e sobre a importância que ambas as sagas têm na cultura Geek e no mundo. A convenção também criticou a falta de entendimento dos dubladores e legenders  sobre a saga na hora de dublarem e fazerem a legenda. Para Figueiredo, falta um pouco de pesquisa na hora de dublarem e legendarem. Mas o momento mais esperado pelos fãs foi o desfile de cosplay que resultou num divertido concurso entre as ciborgues e os klingons.

Para os fãs que estavam presentes, além de poderem comprar algumas lembrancinhas, puderam tirar fotos e registrarem momentos únicos na cadeira do comandante e tentarem se teletransportarem, graças à criação feita pela Equipe de Teatro do Grupo de Ficção Científica Alpha.

Star Trek Discovery

Ao que tudo indica, o seriado estreará ainda neste ano. A nova data de previsão é entre setembro-novembro, o que pode indicar que Star Trek Discovery virá com tudo na próxima season. O motivo de tanta demora ninguém ainda sabe, mas podemos acreditar que seja algo relacionado ao acordo que a CBS e a Netflix estão acertando, sem mencionar a saída dos diretores.

“Eu acho que pela primeira vez a CBS teve a iniciativa porque obviamente a franquia do cinema com J.J. Abrams deu certo em questão de rentabilidade para poder levar essa nova ideia para a televisão. Por estarmos vivendo num momento muito delicado sobre a questão da TV em relação as plataformas digitais, a CBS teve a ideia de pegar uma série que atraia muita gente e seja possível de colocar nesse novo formato, no que resultou na parceria entre a CBS e a Netflix.” (declarou Paulo Gustavo Pereira).

Sobre os personagens, o que sabemos até agora é que teremos uma mistura de personalidades, trabalhando com várias etnias e culturas. Sabemos que veremos um personagem homossexual e uma nova raça espacial. Já foi confirmado que Jason Isaacs, Doug Jones e Michelle Yeoh estarão em todos os 13 episódios da primeira temporada e que o seriado poderá garantir mais temporadas graças a plataforma digital.

Outra novidade está relacionado ao tempo em que o seriado se passará: antes dos eventos da série original, provavelmente dez anos de conhecermos os integrantes da U.S.S Enterprise, o que poderá possibilitar o aparecimento de Capitão Kirk e Spok em Discovery.

Sobre a Frota Estrelar Brasil, ela foi criada em 03 de junho de 1989, com o objetivo de Divulgar Ciência por meio da Ficção Científica, firmou-se rapidamente como o fã-clube de Jornada nas Estrelas mais difundido e influente do Brasil. Por questões de direitos de marca registrada, a CBS proibiu que o fã-clube utilizasse o nome Frota Estrelar e a partir de agora o fã-clube passou a se chamar Starcon.

Para mais notícias e reviews de suas séries favoritas, fiquem ligados no Mix de Séries. Vida longa e próspera a todos os fãs!

Comments

comments

About Gabriella Siggia

Quem eu sou? Eu sou uma em um milhão: escritora nas horas vagas, seriadora de coração, cinemática de plantão e amante da literatura. Divertida, alto astral e bastante bem humorada. Só não achei ainda minha outra pessoa. Ah, música faz parte da minha vida.

Check Also

This Is Us não pode se tornar uma série sobre “como Jack Morreu?”

This Is Us é uma das melhores coisas da TV. Ponto. Sua forma de narrativa …