Star Wars: Marcas da Guerra apresenta excelente conteúdo para os fãs da obra de George Lucas

Quando Star Wars: O Despertar da Força estreou, os fãs foram à loucura, querendo explorar mais e mais do universo que, talvez, tenha deixado de ser de George Lucas e tenha se tornado nosso. Prova disso é que os produtos “não-canônicos” tem ganhado, cada vez mais, força entre determinados públicos que buscam saciar a fome de novidades para tal marca. Star Wars, definitivamente, entra nesse grupo.

As histórias que vem sendo lançadas preenchem cada vez mais este espaço e encontram seu público que se divertem em meio as páginas de um universo que poderia, muito bem, se encaixar naquilo que adoramos ver nas telonas.

Escrito por Chuck Wendig, e lançado aqui pela Editora Aleph, “Marcas da Guerra” é o primeiro capítulo da Trilogia Aftermath, e é considerado “uma jornada para o Despertar da Força“.

Com uma edição caprichada, ao nível de todos os livros que a Editora Aleph vem publicando no Brasil, o livro se situa alguns meses após os acontecimentos de O Retorno de Jedi, logo após a Batalha de Endor destruir a segunda Estrela da Morte.

É um livro ousado, até mesmo para os fãs da saga, que chegaram a ficar incomodados com a inserção de personagens gays – mas qual é, já passamos da época de ficar criticando isso ou se sentir incomodado, não é verdade?

A atmosfera, que muito foi explorada no mais novo filme, O Despertar da Força, é utilizado em massa nas páginas de Marcas da Guerra, principalmente na essência dos personagens como Wedge e Norra, que são destaques na história dos defensores da Nova República.

Ainda temos personagens interessantes como Zabrak, Jas Emari, entre outros, que se juntam contra um inimigo em comum: o Império, que está tentando se reerguer.

Claro que há alguns problemas, como a perda de ritmo em alguns pontos, mas nada que incomode a ponto de querer largar a história, que tem uma forte presença feminina e deixa clara sua jornada para a nova trilogia.

Em tempos que tudo é Star Wars, e com a aproximação de Rogue One, que tal iniciar uma leitura de um universo expandido que vale a pena conhecer? O livro já está nas melhores lojas do Brasil.

Sinopse:

“Aqui é Leia Organa, a última princesa de Alderaan, ex-integrante do Senado Galáctico e uma líder da Aliança para restaurar a República. Tenho uma mensagem para a galáxia. O domínio do Império sobre a nossa galáxia e seus cidadãos acabou. A Estrela da Morte próxima a lua florestal de Endor foi destruída, levando com ela a liderança imperial.

O tirano Palpatine está morto. Mas a luta não acabou. A guerra continua mesmo com o poder do Império diminuindo. mas estamos aqui por vocês. Saibam que, onde quer que estejam, não importando a distância em que morem na Orla Exterior, a Nova República, está chegando para ajudar. Já capturamos dezenas de naus capitânias e destróieres imperiais…

E, nos meses, desde a destruição da terrível estação de combate do Império, nós já libertamos inúmeros planetas em nome da Aliança.

Sejam pacientes. Sejam Fortes. Contra-ataquem onde puderem. A máquina de guerra imperial está caindo, uma peça, uma arma, um stormtrooper por vez. A nova republica está chegando. E queremos a ajuda de vocês para encerrarmos a luta.”.

Comments

comments

About Anderson Narciso

Anderson Narciso
Mestre em História, apaixonado por mídias, é editor-chefe e criador do Mix de Séries. Eterno órfão de Friends, One Tree Hill, ER... Apaixonado por Batman e DC Comics. É responsável pelo editorial de notícias, escreve a coluna Mix Lista, Precisamos Falar Sobre... e Gotham.

Check Also

Dale Cooper na cidade das maravilhas: Twin Peaks

Twin Peaks é um dos grandes clássicos da TV. Lançado em 1990, a série produzida …