Supergirl – 3×01 – Girl Of Steel

supergirl
Imagem: The CW/Divulgação

Depois de meses, Supergirl está de volta, agora em sua terceira temporada. E digamos que a série retornou com gás total, cheio de acontecimentos e plot twists para uma premiere. Com o que rolou na última season finale, já era esperado que sua sequência adotaria tons mais obscuros, e foi exatamente o que vimos aqui.

Desolada com o que aconteceu com Mon-El, Kara acabou se isolando do seu lado humano, abraçando de vez seu alter ego de heroína. O que a fazia se aproximar daquela personagem que nos apaixonamos desde o episódio, foi o sonho dela com o amado e sua mãe. Já esperava por isso, já que Oliver passou por tais dilemas em Arrow e Barry em The Flash, mas com ela tudo foi tão intenso, que em alguns momentos achei até meio exagerado. Tinham horas que a sensação que eu tinha era de assistir The Vampire Diaries, quando a Elena tinha desligado a humanidade.

É compreensível o peso de seus atos e as consequências que ela vem pagando por conta disso, mas vamos ser sinceros que realmente rolaram sim alguns exageros. Óbvio que não queria estar no lugar de Kara – como se diz, no dos outros é refresco -, mas não era o caso dela ser maleável em alguns momentos? Por exemplo, com Alex e Lena a senti dura demais, implacável de forma excessiva mas, em compensação, com James foi é pouco, isso sim.

Imagem: The CW/Divulgação

Deixando a heroína um pouco de lado, vamos falar dos demais personagens. O casal Sanvers, por exemplo, o plot do casamento achei tão chato e desnecessário, francamente. No meio de toda a crise existencial da nossa protagonista, ainda rolou um mimimi por parte de Maggie, cobrando a atenção de Alex. Será que ela não poderia ser menos egoísta? Poxa, a irmã dela salvou o mundo de ser dominado pela rainha Rhea, se sacrificando do amor de sua vida. Amiga, tu vai sair da série logo menos, não me faça ter ranço de ti, e sim saudades, por favor.

Outro destaque foi Cat Grant, que agora se tornou Secretária de Imprensa da Presidente dos Estados Unidos, e sinceramente isso foi genial, pois é uma forma da personagem aparecer mais vezes nessa temporada, e com Calista Flockhart podendo então gravar 90% das suas cenas em Los Angeles, sendo necessária apenas algumas idas a Vancouver. Em contrapartida Snapper Carr parece que realmente não deu muito certo na história, e acabaram inventando um ano sabático. Winn continua simplesmente genial, e eu amei quando ele comparou a nova fase de Kara com o jeito de ser da Alex, nossa como eu ri nessa parte.

Depois de todo o white people problems, a protagonista enfim parece que acordou para a vida, e percebeu como estava forçando a amizade. Pensei que isso se estenderia por mais episódios, mas ainda bem que não aconteceu isso. É claro que veremos uma Kara mais pé no chão, talvez meio amargurada em alguns momentos e até mimizenta, mas será algo que saberemos lidar muito bem a partir de agora. Com o casamento de Alex e Maggie a caminho – aliás que cena emocionante quando a agente convida J’onn para levá-la até o alter -, e uma nova jornada dentro da CatCo – que agora com Lena tendo comprado a empresa de Cat isso ajude nossa protagonista a se tornar sucessora natural da jornalista, assim mandando o embuste do James pra bem longe -, a garota de aço não terá tanto tempo pra bancar a coração de pedra. Amiga, não força!

Obviamente que eu não terminaria essa review sem antes falar de duas novas ameaças na série. O primeiro deles é Morgan Edge, que vai dar muita dor de cabeça a Kara e Lena, além de aprontar na administração de National City, podem anotar. Não duvido nada dele se aliando a Lilian Luthor, e se envolver com algum projeto da Cadmus. Outra personagem que vai dar o que falar é Reign, a grande vilã da temporada. Ela foi introduzida de forma discreta, mas nos próximos episódios saberemos mais a seu respeito. Agora o que foi aquela cena final dela sonhando com a mãe de Kara? Pode parecer loucura e até precoce o que direi agora, mas acredito que Reign possa ser uma filha bastarda de Zor-El, e quando Alura descobriu pode ter mandado executar a mãe da personagem. Vamos aguardar, mas estou bem confiante com esse plot da temporada.

P.S.: Vamos torcer para que Supergirl não caia na maldição da terceira temporada, como aconteceu com ArrowThe Flash, amém!

 

Girl Of Steel

Nota do Episódio - 8.5

8.5

Review do primeiro episódio da terceira temporada de Supergirl, da CW, intitulado "Girl Of Steel".

User Rating: 2.6 ( 1 votes)

Comments

comments

About Eduardo Nogueira

Eduardo Nogueira
Administrador apaixonado por séries e música, sou fã assumido de Friends, e tenho guilty pleasure pelas séries da CW. No Mix sou editor de reality show, cobrindo atrações do gênero como as franquias The X Factor , The Voice, American Idol, entre outros. Faço também reviews das séries Mom, Supergirl, The Good Place, Scream, Fuller House e da brazuca A Garota da Moto. Além disso, deixo vocês sempre atualizados com as nossas Bolhas de Cancelamento, e também escrevo as colunas de Elenco e Teu Passado Te Condena. No tempo que me sobra faço um café para as visitas, rs. Ufa!