The Good Doctor- 1×02- Mount Rushmore

Imagem: ABC/Divulgação

“Você está atrasado.” – disse Dr. Melendez.

“Não. O ônibus estava atrasado.” – respondeu Dr. Murphy.

Nesse segundo episódio de The Good Doctor, nós acompanhamos o Dr. Murphy (Shaun), no primeiro dia da sua residência cirúrgica, e vimos como ele foi lidando com os inúmeros desafios que foram sendo impostos a ele, desafios esses como dificuldade de comunicação e interpretação, falta de experiência profissional, preconceitos, puxadas de tapete dos “colegas”, atraso do ônibus haha… Teve de tudo um pouco nesse primeiro dia do Shaun.

A dificuldade de comunicação causou alguns constrangimentos a sua equipe, por levar tudo ao pé da letra e por ser franco demais. Ele não vê problemas em dizer coisas como: “Sim, esse tumor está te matando”, ou “Há uma significativa chance de impotência” para um paciente que havia acabado de fazer uma cirurgia de próstata.

Já a sua dificuldade de interpretação, que faz com que ele não entenda quando alguém está sendo sarcástico ou irônico com ele,  fez com que várias vezes ele agradecesse o Dr. Melendez por uma crítica que recebeu com sarcasmo. E isso me irritou muito, porque sabendo que o Shaun é autista, o seu chefe não deveria ter ter feito isso com ele, foi crueldade, desrespeitoso até. O Shaun conquistou seu lugar no hospital como qualquer outro lá e merece ser respeitado.

Logo no início do episódio, o Dr. Melendez pediu que o Shaun ficasse responsável por todo o “trabalho de rotina” dos seus dois residentes para que eles ficassem livres para se prepararem para a cirurgia de remoção de um sarcoma da paciente Stephanie, que foi diagnosticada pelo próprio Shaun. Como o Dr. Melendez mesmo disse, trabalho de rotina é aquele trabalho que todo médico odeia fazer, e hoje ele era todo do Shaun. E essa injustiça não o desmotivou, pelo contrário, ele ficou contente com a possibilidade de aprender mais, isso claro, depois de questionar o seu chefe se estava sendo punido por algo.

Esse trabalho de rotina que inclui dar as altas médicas para aqueles pacientes que já foram diagnosticados e tratados trouxe mais desafios para o nosso médico, já que queria seguir a risca todos os protocolos. Ele examinava detalhadamente cada paciente como se fosse uma primeira consulta, ou simplesmente ficava sentado esperando uma paciente soltar um “pum” para ter certeza de que sua cirurgia havia sido bem sucedida. Além de pedir exames exagerados como uma ressonância magnética para um rapaz que estava com infecção de ouvido, que já havia sido devidamente medicado e estava pronto para ir para casa. Essa precaução exagerada do Shaun chamou atenção dos seus superiores que interviram e o proibiram de solicitar exames e testes desnecessários e, para garantir isso, Dr. Melendez colocou uma enfermeira como chefe do Shaun por todo o dia.

E quando a cirurgia de remoção do sarcoma do Dr. Melendez teve uma complicação inesperada, o Shaun é quem teve uma ideia brilhante, que fez com que uma cirurgia impossível, fosse apenas muito, muito difícil. E essa ideia foi apresentada ao chefe pelo Dr. Kalu, que não contou quem realmente a teve, e assim ele ficou com todo o crédito pelo sucesso da cirurgia.

Enquanto isso, numa das altas médicas, Shaun conheceu Martine, uma menina que havia dado entrada no hospital com uma dor de estômago, que todos acreditaram que foi causada por estresse, já que seus pais brigavam muito na sua frente. Mas Shaun não ficou satisfeito com esse diagnóstico e já ia pedindo alguns exames, mas foi interrompido pelo Dr. Melendez que negou seu pedido e ordenou que desse alta para garota.

Mesmo depois da alta, Shaun não se conformou e deu um jeito de fazer os exames, quebrando as regras, e descobriu que Martine tinha uma doença bem mais grave e que estava pondo sua vida em risco. Então, ele foi até a casa dela no meio da noite (e como deve ser horrível ser acordada pelo Shaun no meio da noite, que falta de delicadeza… haha) e a levou o para hospital, lutando para mantê-la viva durante todo o trajeto. Chegando lá, ele teve certeza de que ela  precisava de uma cirurgia urgente. E mais uma vez ele quebra as regras e reserva uma sala de cirurgia, sob os protestos da sua chefe enfermeira, que segundo ele seria sua chefe durante o dia, e como já se passava da meia noite, ela não era mais… (tudo ao pé da letra). E lá vai Shaun, para sala de cirurgia com Martine, já que Dr. Melendez ainda está em cirurgia. E nesse momento, nosso coração dá aquela parada, quando pensamos: “Nossa, ele vai operá-la sozinho!”. Só que não. Nesse momento, Dr. Melendez entra, assume a cirurgia, e ainda dispensa Shaun, não deixando nem ele observar. Ainda bem que o Dr. Andrews, chefe do departamento, portanto chefe do chefe, exige que o Shaun fique e participe, tirando toda a autoridade do Dr. Melendez na frente de todos. Esse momento foi lindo! – falando sarcasticamente haha.

No fim, ainda tivemos o Shaun sendo Shaun, quando o Dr. Aaron fala para ele entrar no quarto de Martine e receber os merecidos créditos por ter salvado a vida dela, e ele responde: “O que importa quem fica com os créditos?” e recebe como resposta: “Importa que quem recebe os créditos não faz trabalho de rotina.” hehe.

Fiquei bem indignada com esse episódio, não pela qualidade dele, pois foi um ótimo episódio, mas com a forma preconceituosa e desrespeitosa que Dr. Melendez está tratando Shaun, que continua sendo um menino gentil, humilde, que não quer ferir ninguém, somente salvar vidas. Dá muita vontade de ver o Shaun crescer e mostrar para todos ali que ele é melhor que todos eles juntos. Temos tempo para ver isso acontecer, já que The Good Doctor teve a temporada completa encomendada, então temos mais 20 episódios para vermos nosso Shaun conquistar o respeito e admiração que merece de todos. E isso vai acontecer!

Mount Rushmore

Nota do Episódio - 8.5

8.5

Review do segundo episódio da primeira temporada de The Good Doctor, da ABC, intitulado "Mount Rushmore".

User Rating: 4.48 ( 2 votes)

Comments

comments

About Flaviane

  • porlapazyporlavida lc

    Amei o episódio. Shawn lindo!

  • Debora Dias

    Gente eu amei essa série <3

  • Paulo Adriano Rocha

    Pois é…Muito nada a ver o doutor lá se achando o tampa de Crush e humilhando o cara, mesmo sabendo que ele não compreende isso e faz bem o trabalho. Nem sequer atinou de pensar que a ideia de tirar o rim não teria sido do Kalu, que, aliás, é um personagem interessante. Acho que ele vai nos apresentar vários dilemas éticos ainda na relação com a Dr Browne. Eu gostei dele, apesar do roubo de crédito.
    Cara, que pena que o irmão dele só aparece nesses dois episódios pelo que eu li no IMDB.. queria ver mais do Steve.

    • Flaviane

      ah, não!!! que pena, as cenas com o irmão dele eram as mais lindas… como queria que ele estivesse vivo..