The Good Doctor – 1×03 – Oliver

IMDb/ABC/Divulgação

“Hoje foi um dia bom, nós salvamos uma vida.” – Dr. Murphy

Em “Oliver”, o terceiro episódio de The Good Doctor, Dr. Murphy não foi o centro das atenções como nos outros dois episódios. Isso porque, enquanto o Dr. Murphy e a Dra. Browne ficaram encarregados de buscar um fígado para ser transplantado, vimos o Dr. Melendez e o Dr. Kalu preparem o paciente Chuck para receber o órgão, ao mesmo tempo em que acompanhávamos o Dr. Andrews se preparando para uma cirurgia de transplante de tecido (tirando da perna e transplantando no rosto), em um paciente VIP, que é um potencial doador do hospital. Mas claro, nada foi simples, tranquilo, ou sem emoção, então vamos por partes!

A Dra. Browne foi a mais desafiada nesse episódio. Além de ter ficado contrariada porque queria preparar o Chuck para a cirurgia e não ir buscar um órgão em outra cidade, ela teve que se virar nos 30 para conseguir se comunicar com o Shaun, que se fechou como uma ostra nesse episódio. Tudo isso porque foi tirado da sua zona de conforto que é o hospital e teve que lidar com helicópteros, carros de polícias, luzes piscando, lembranças da sua infância e uma colega que não parava de lhe fazer perguntas.

A coleta do fígado foi uma verdadeira aventura. Após constatarem que não poderiam voar de volta para o hospital por causa do mau tempo, Dra. Browne teve que agir rápido e conseguir uma escolta policial para os levarem de volta. No meio do caminho, a caixa térmica que protegia o órgão começa a esquentar e coloca em risco a saúde do fígado, e nessa hora Dr. Murphy tem uma ideia, e juntos eles improvisam um gelo para caixa.

Mas esse não foi o único problema que enfrentaram. Dr. Murphy, desde o início, estava achando que havia algo errado com o fígado, e logo ele descobre que o mesmo tem um coágulo que o está matando. Então eles tem que fazer uma cirurgia no órgão no meio da rodovia, em cima do capô do carro da polícia. E mais uma vez nós pudemos acompanhar a habilidade do Dr. Murphy, não só para diagnosticar, mas também para lidar com situações de risco e improvisadas.

Na preparação do Chuck para a cirurgia do transplante, os exames mostram que ele não foi sincero com os médicos e que ingeriu álcool nos últimos dias, e uma das regras para receber um órgão é estar ao menos a 6 meses sem beber. Comovido com a história do paciente e da sua filha, que afirmou que lhe ofereceu uma única taça de champagne no dia da sua formatura, a três dias atrás, e que ele só aceitou depois de muita insistência dela, Dr. Melendez promete interceder por ele junto ao conselho e tentar convencê-los de que uma taça de champgne não era uma recaída alcoólica e que isso não deveria decidir se um paciente iria viver ou não, já que sem o transplante ele teria uns três meses de vida apenas.

Pausa para elogiar o Dr. Melendez. O danadinho fez um cálculo de álgebra para descobrir se o paciente tinha falado a verdade quanto à quantidade de álcool que havia ingerido, que foi de impressionar. Aí deu para perceber o porquê ele é considerado um prodígio no hospital.

Enquanto isso, vimos o Dr. Andrews (que não se decide se quer ser o best cirurgião do hospital, ou se quer se preparar para tomar o lugar do Dr. Glassman na Presidência) ter seu ego ferido, quando é pressionado a pedir ao Dr. Melendez para lhe auxiliar na cirurgia do paciente vip, já que precisam ter certeza de que essa cirurgia seria perfeita, (para mim, todas deveriam ser perfeitas, não só as dos pacientes que investem dinheiro no hospital).

No caso do transplante do Chuck, o Dr. Melendez usou toda a sua lábia com argumentos que me fizeram votar sim para que o Chuck recebesse o órgão. Mas, infelizmente, isso não foi suficiente para que o conselho fosse unânime, e Chuck foi enviado para casa com uma sentença de morte, graças à uma taça de champagne, com certeza a mais cara de todas, pois custou anos de sua vida.

Assim, quando Dra. Browne e Dr. Murphy conseguiram chegar no hospital com o órgão são e salvo, foram informados de que a equipe de outro hospital iria ficar com o órgão, já que Chuck havia sido retirado da lista de espera. Isso deixou Browne mais chateada do que já estava, com sentimento que havia perdido todo seu trabalho e tempo. E é aí que o nosso sábio Shaun, que falou tão pouco nesse episódio disse: “Hoje foi um dia bom, nós salvamos uma vida, só não foi a do Chuck.”

Mesmo o Shaun não sendo o foco principal, foi um ótimo episódio, diria até importante, porque fez com que a Dra. Browne descobrisse que Shaun não gosta de perguntas e que só irá respondê-las quando elas não forem feitas… Eu sei, é confuso, mas ele é confuso…rs. Ela finalmente aprendeu como se comunicar com ele e isso será muito importante para a convivência deles no hospital.

Outro ponto importante foi ver que o Dr. Melendez tem um coração embaixo daquele jaleco e que realmente é muito bom no que faz. Ver como ele se empenhou para que o transplante desse certo e como ele ficou chateado depois, fez ele subir alguns pontinhos no meu conceito, já que ele estava bem em baixa depois do último episódio. Por falar em estar em baixa no meu conceito, aquele Dr. Kalu não consegue me conquistar, viu. Não entendo porque é sempre a primeira escolha do Melendez.

Mas, o que me deixou bem animada foi ver que o Shaun tem uma vizinha agora! Ah, estou sentindo que isso vai render ótimas histórias. Já pensou, um amor na vida do Shaun? Está bem, dei uma viajada aqui. Na verdade, ela só pediu umas pilhas emprestadas que ele fez questão de ir pegar de volta. Ótimo vizinho, né?

Então é isso, semana que vem tem mais. E já vi que o próximo episódio vai ser bem intenso e vou vir correndo contar tudo para vocês, claro!

Oliver

Nota do episódio - 8

8

Review do terceiro episódio da primeira temporada de The Good Doctor, da ABC, intitulado "Oliver".

User Rating: Be the first one !

Comments

comments

About Flaviane

  • Paulo Adriano Rocha

    Não vou mentir, achei o máximo ele indo pedir as pilas de volta. Hahahaha.
    Agora, pra quê danado ele queria as pilhas? Também achei estranho porque parece que ele não dorme. Como o corpo aguenta? Enfim, a série tá me conquistando. A atuação de todo elenco é ótima.
    Quanto ao Chuck, meus pêsames pra ele. Infelizmente é uma regra e tanto ele quanto a filha adulta formada em Direito deveriam saber. Todos somos responsáveis pelas nossas ações e a justificativa não valeu a quebra da regra…