The Good Doctor, Grey’s e This Is Us são as séries mais mais vistas por adultos nos EUA

Imagem: ABC/Divulgação (02); NBC/Divulgação

Com os hábitos de assistir televisão mudando cada vez mais rápido, não é segredo para ninguém que a audiência que determinada série conquista no acumulado de três dias (conhecido como L+3) e sete dias (ou L+7) é muito mais importante naquele conquistada linearmente, isto é o ao vivo somado com as reprises das afiliadas ao redor do país.

Sabendo que os primeiros números de 2018 ainda vão demorar um pouco, podemos olhar para a Fall Season de 2017 e constatar que The Good Doctor, Grey’s Anatomy e This Is Us são as séries mais vistas por adultos nos Estados Unidos quando os acumulados são levados em conta.

De acordo com os números divulgados pela Nielsen (equivalente ao Ibope no Brasil), This Is Us lidera o ranking das séries que mais cresceram, em média, no público alvo (18 a 49 anos) após o acúmulo da audiência de sete dias – foi registrado 5.1 no demográfico em todos os dez episódios exibidos em 2017, um crescimento de mais ou menos 82% (0u 2.3 no demo) em relação aquela conquistada no dia da exibição.

The Good Doctor, por outro lado, se destaca no total de telespectadores. Na primeira parte do primeiro ano da série houve um crescimento médio de 7.12 milhões no acúmulo de sete dias, que somado com a audiência linear gera um número impressionante de 17.431 milhões de telespectadores em todos os 10 episódios exibidos em 2017. Para se ter uma ideia, só o crescimento do drama médico é equivalante ao total conquistado por Man With a Plan.

Enquanto Grey’s Anatomy, a produção mais longeva a aparecer no topo da lista, registrou um crescimento médio de 75% a cada sete dias no demográfico de público alvo, dando ao drama um total de 3.5 no demográfico de público alvo. Como destaques, também temos Designated Survivor How To Get Away With Murder com as maiores subidas – 138% e 122%, respectivamente.

É sucesso que chama, não é mesmo?

About Bernardo Vieira

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.