The Voice AU – 5×16 – Top 8

the-voice-au-5x16

Fala galera! O funil continua a todo vapor no The Voice Australia, e agora apenas oito participantes continuam na disputa. Excepcionalmente essa semana, as irmãs australianas do The Veronicas substituíram os Madden, que estão em turnê com o Good Charlotte, e um dos shows calhou de ser no mesmo dia que o programa.

Além disso, Ellie Drennan, a grande vencedora da temporada passada, apresentou seu mais novo single. Pela primeira vez na história de toda a franquia do reality show, a bancada foi composta por quatro mulheres. Sem contar que Jessie e Delta se uniram numa discussão contra Ronan Keaitng, durante a última performance da noite. Isso sim é girl power.

Vem com a gente!

 

ELIMINAÇÕES

Foram eliminados essa semana Mikaela Dean (Team Jessie), Lane Sinclair (Team Madden), Kim Sheehy (Team Delta) e Georgia Wiggins (Team Ronan).

Alex: Escrevi o paragrafo das eliminações algumas vezes, e todas não foram suficientes para descrever o que realmente sinto. Estou bem triste e decepcionado pelas eliminações de Lane e Georgia, duas candidatas que vinham ganhando lugar cativo no meu coração. Estou bem indignado e revoltado com essas saídas, e terminarei essa paragrafo por aqui. MAS ESTOU BEM INDIGNADO!

Edu: A única eliminação que não me surpreendeu nenhum pouco foi de Mikaela, pois semana passada ela não esteve em seu melhor momento. Agora as saídas de Kim e Lane doeram demais, a primeira pode não ter apresentado algo tão grandioso, mas a segunda fez, na minha opinião, uma das melhores performances do programa passado. Nenhuma dessas eliminações me doeu mais que Georgia, pois como todos sabem, ela era uma das minhas favoritas dessa temporada, e tinha chances sim de ser finalista, mas se perdeu um pouco nos lives shows, tenho que admitir. Mesmo assim não consegui lidar com isso, sofri demais com sua saída na competição.

Let: Gente, sei nem o que dizer. Tô no chão mesmo por causa de Kim, que não entendi até agora o motivo para a eliminação. Georgia foi tão linda semana passada, assim como Lane (oh menina cheia de potencial), que estou igual uma besta aqui tentando buscar razões para isso. Também não concordo com tantas eliminações juntas, sempre acabam mandando embora gente maravilhosa, como também aconteceu na temporada passada.

Lucas: Estou completamente decepcionado com as eliminações dessa semana. Poxa, Lane meu amor indo embora foi um tiro no peito e ainda não superei. Só mesmo Mikaela foi aceitável, porque também já esperava. Agora Lane, Georgia e Kim, poxa, baita sacanagem. Por isso não concordo com tantas eliminações de uma vez só, sempre rolam injustiças e esse episódio deixou isso mais do que claro. Que Lane consiga lançar um álbum, pois estarei aqui esperando pra ouvir.

 

PERFORMANCES

 

Ellen Reed – “Since U Been Gone”

Clique aqui para ver a performance.

Alex: Estereotipada: Ellen foi sempre estereotipada por mim. Sempre a vi como aquelas estrelas do pop, seja por seu cabelo, pela sua postura ou sua potência vocal. E hoje vi, completamente, a estrela do pop que tanto esperei por ver. Ellen não teve sua melhor performance, e “Stone Cold” na semana passada foi memorável. Mas a mesma coisa que Jessie fez com Mikaela semana passada, ela fez com Ellen dessa vez: a oportunidade de brincar no palco. Claro que cantar Kelly Clarkson precisa ter voz, e ela desafinou em alguns agudos. Mas dizer que foi ruim? Desculpas, mas amei e merece a vaga na final pelo team Jessie.

Edu: Vou ser bem sincero que essa inconstância de Ellen já está me enchendo, pois uma semana ela acerta e na outra erra. Depois do tiro passado, a ruiva tinha a faca e o queijo na mão, para fazer outra performance brilhante, mas não foi o que aconteceu. Esse hino libertador de Kelly Clarkson  é poderosíssimo, e Ellen não soube trabalhar na medida certa.

Let: Olha gente, eu não gostei de nada. Foi tão ruim, que estava torcendo que terminasse logo. Ela não honrou Rainha Kelly com essa performance, e não acho que foi a melhor escolha. Quer destruir? Escolhe “Breakaway”, fia.

Lucas: Foi ruim? Não, mas pra mim também não foi tão boa quanto a performance da semana anterior. Gosto dessa música, mas sinceramente não achei que ficou bacana na voz e estilo da Ellen. Aposto na eliminação dela na próxima semana.

 

Jack Pellow – “Hotline Bling”

Clique aqui para ver a performance.

Alex: Não conseguiu descer. Foi notório que Jack estava um pouco desconfortável nessa performance e, para mim, afetou um pouco o vocal do act. Sim, sabemos do problema de nervosismo que ele tem, o qual vem sendo trabalhado no decorrer do show. Mas, tirando isso de lado e todo o desconforto, faltou algo. Se Delta e Jessie falaram que faltou emoção na apresentação da Ellen semana passada, essa de Jack supera nesse quesito. E concordo com o Ronan: isso não é um karaokê, e Jack fez parecer isso, para toda a Austrália.

Edu: Amo essa música, mas não casou com Jack. Mesmo assim ele deu seu melhor, e extraiu o máximo de sumo possível desse limão, para fazer uma boa limonada. E aquele cenário tenebroso, na tentativa de recriar o clipe do Drake?

Let: Ai gente, vamos confessar? Foi uma porcaria. Vamos confessar de novo? Não sei o que Jack faz ainda no programa, dá até pena do coitado. A intenção foi boa, mas a execução foi péssima, parecia música de elevador, sei lá. Ah, quer saber? Tchau!

Lucas: Mais um que pra mim pecou na song choice. Quando vi que ele iria cantar essa lindeza de música achei que iria ficar ótimo, mas também achei que o ritmo mais lento acabou atrapalhando e, no final das contas, foi apenas uma performance mediana.

 

Aaliyah Warren – “Don’t Let Me Down”

Clique aqui para ver a performance.

Alex: Aalliyah tinha a faca e o queijo na mão: uma voz incrível e uma música perfeita. E infelizmente o resultado não foi o melhor, nem a perfeição que deveria ser. Primeiro de tudo é que, para mim, ela nunca apresentou uma música com 100% de emoção, 100% de entrega e “Don’t Let Me Down” permitia que ela fizesse isso não em 100%, mas em 200%. E ainda assim ela não entregou tudo. Foi uma verdadeira performance oscilatória: quando estava chegando no auge, ela conseguia descer o nível.

Edu: Essa música é chata por demais, mas isso não significa que posso dizer o mesmo da performance de Aaliyah, muito pelo contrário. Eu adorei o que a act nos proporcionou, pois nunca a vi tão segura de si, com uma presença de palco incrível, afinada, e fazendo dessa música sua.

Let: Ela precisava mesmo ir de cosplay de Elvira? Achei desnecessário, mas ok! Fora isso gostei da apresentação, principalmente quando ela apostou nos tons mais graves, a menina mostrou um controle da voz que até agora não tínhamos visto. Infelizmente lá pelo final, quando resolveu subir o tom, ela se perdeu um pouco, mas nada que tire a beleza que foi essa performance.

Lucas: Rapaz, Aaliyah me conquistou novamente nessa semana. Que performance deliciosa de assistir gente! Eu estava acreditando que ela acabaria eliminada nessa semana, mas isso não aconteceu e, no final das contas, ela acabou entregando uma ótima apresentação.

 

Andrew Loadsman – “Gold On The Celling”

Clique aqui para ver a performance.

Alex: WHAT A FUCK! Preciso de coaches como a The Veronicas em todos os realities. Elas simplesmente conseguiram pegar um candidato incrível, e transformá-lo em algo indescritível! Na época que resenhava o The Voice US, e em algumas raras ocasiões aqui, sempre critiquei o modo como certos acts fazem do violão uma parte do corpo humano. E fazer essa separação, mostrar que eles cantam bem sem isso é o necessário, e estou eternamente grato por ver isso. Ok, admito que Andrew exagerou em algumas expressões corporais, mas ele brincou, sorriu, cantou divinamente, fez contato visual direto com os coaches e com a platéia – sacaram a olhada pra câmera? Estou certo que ele chegará na final com essa performance.

Edu: O QUE FOI ISSO? Sem dúvidas essa foi a melhor performance de Andrew na competição, a song choice casou perfeitamente com sua potência vocal. Foi tudo muito poderoso, agressivo, e cheio de atitude. Estou boquiaberto e desnorteado aqui. Repito, Andrew já é finalista!

Let: Foi uma apresentação forte, poderosa, e Andrew arrasou. Ainda assim, também não acho que foi a melhor performance do moço, já vi ele melhor.

Lucas: Realmente foi uma baita performance, pois o Andrew derrubou a casa toda, mas particularmente não achei que foi a melhor dele. Prefiro mais o cara com músicas mais leves, mas ele definitivamente garantiu sua vaga por mais uma semana.

 

Adam Ladell – “Faded”

Clique aqui para ver a performance.

Alex: Essa é a terceira semana de lives, e a terceira semana que sinto uma ausência do Adam “pré lives“. Não me pergunte o que quero dizer, pois reconheço que a potência vocal do rapaz permanece quase que a mesma. Mas na blinds, battles e superbattles ele tinha algo diferente, algo mais emotivo, e que agora não vejo mais. E isso tá fazendo falta.

Edu: Eu estou simplesmente arrepiado até agora com essa performance. Adam se entregou de forma única, transmitiu uma emoção sem igual, e o resultado está nessa linda e comovente apresentação. Amei!

Let: Eita, agora sim! Curti demais essa apresentação de Adam, a voz dele estava ótima, quase me fez esquecer que ele é um aspirante a integrante tapa-buraco do One Direction. Amei ele no piano (podia ter ficado sentado o tempo todo, né), e gostei do controle do menino, sem exageros.  

Lucas: Que não sou o maior fã do Adam não é segredo pra ninguém, mas gente, essa foi definitivamente a melhor performance da noite, assim como a melhor performance dele. Foi tão maravilhosa de assistir, que tive que voltar pra ver novamente. Música linda, voz linda e uma performance emocionante.

 

Alfie Arcuri – “I Can’t Make You Love Me”

Clique aqui para ver a performance.

Alex: Não sei o que aconteceu com o team Delta essa semana, ou comigo mesmo, mas não tá nada legal. Na verdade, vou concordar com uma das gêmeas: foi simples demais. Pode ter sido positivo para alguns, mas detestei!

Edu: Vou ser bem sincero que essa foi a primeira performance de Alfie que não gostei nenhum pouco. Achei tudo muito engessado, ele não estava à vontade, e a sensação era de um robô cantando.Faltou emoção ali, foi sofrido.

Let: Nossa, foi pura sofrência isso aí. Precisava dessa pieguice toda? Alfie está apostando demais no gênero “corta-pulsos”, e isso está prejudicando o act, toda semana é uma choradeira. Ok, a voz dele estava linda e tal, melhor até que na semana passada, quando ele apostou em Sam Smith, mas vamos mudar um pouquinho, migo? Ou vai ficar difícil conquistar a audiência quando você fez todo mundo pular da janela.

Lucas: Adoro essa música, mas confesso que detesto o fato de em toda competição musical surgir um indivíduo cantando. Não foi ruim, pelo contrário, a voz do Alfie estava linda como sempre, mas pra mim o problema foi mesmo a música que pra mim já deu.

 

Mitch Gardner – “Love Yourself”

Clique aqui para ver a performance.

Alex: O maior problema de Mitch, para mim, é que ele permanece o mesmo. Não nego a qualidade vocal que ele tem, mas ela não é posta a prova. Ronan sempre deixa ele na zona de conforto e todas as performances, na minha opinião, sempre são as mesmas.

Edu: Foi só elogiar Mitch semana passada, pra ele já ferrar com tudo de novo. Essa música me dá preguiça, e deu pra ver o quanto o garoto estava desconfortável em cantá-la, mas mesmo assim ele devia ter se esforçado um pouco mais.

Let: Não sei vocês, mas eu dormi.

Lucas: Credo. Gosto muito da música, acho uma das melhores do “Purpose”, mas gente, Mitch conseguiu dar uma bela c*****. Não consegui gostar de nenhuma parte da performance, me deu um sono absurdo.

 

Tash Lockhart – “Run”

Clique aqui para ver a performance.

Alex: Tash é uma das poucas candidatas que conseguem me surpreender semana após semana nessa temporada. Diferente da semana passada, que foi uma coisa bem mixada, a lentidão “clássica” dessa semana foi incrível. Por mais difícil que tenha sido para ela, e deu para notar os esforços em alcançar certas notas, ela conseguiu desenvolver tudo perfeitamente.

Edu: EU ESTOU PASSANDO MAL! Essa foi simplesmente a melhor performance de Tash na competição, e concordo com Jessie e Delta, a melhor dela desde a superbattle. Ela transformou essa poderosa canção de Leona Lewis em sua, e a candidata estava uma verdadeira diva no palco. Amei tanto, que tive que assistir mais de uma vez.

Let: Tô pra dizer que essa temporada será de Tash, hein?! ANOTEM! Principalmente depois dessa apresentação grandiosa e poderosa. Além de linda, com uma produção perfeita (amei o vestido e as luzes lá atrás, toda gótica trevosa), ela arrasou no vozeirão, mostrou uma extensão que poucos têm, e melismas que me deixaram de queixo caído. Arrasou!

Lucas: Tash MARAVILHOSA tombando com a performance, que coisa linda gente! Sim, concordo que não superou a performance dela nas superbattles, mas a música ficou perfeita na sua voz. Foi lindo e fechou o episódio da melhor maneira.

 

O que acharam dos resultados? Se preparem, pois no próximo domingo rola a semifinal, aí a coisa vai ficar mais intensa. Todos preparados?

Comments

comments

About Team Mix Reality

#TeamReality no Mix de Séries é responsável pelos realities shows.