The Voice Brasil: Lulu e Brown levam a pior na primeira semana da Batalha dos Técnicos

The Voice Brasil
Imagem: TV Globo/Divulgação

Chegamos à fase da Batalha dos Técnicos no The Voice Brasil, onde o público escolhe quem vence cada duelo. Para quem não se lembra do formato, é feito um sorteio. O contemplado tem o direito de escolher um técnico rival, e então a partir disso vence o melhor. O candidato que perde a batalha não tem mais uma nova chance a partir de agora.

Podemos dizer que dois deles se destacaram mais, vamos conferir?

 

PRIMEIRO DIA 

 

Priscila Tossan – “Chove Chuva” (TIME LULU) x Maraia Takai – “No Roots” (TIME BROWN)

Ana: Gostei da Priscila hoje, mas não é possível que ela siga fazendo esse tipo de apresentação. Sei que é o estilo dela, mas segue uma única linha de interpretação, sempre a mesma coisa. Ela precisa de um diferencial, de um fator X. Mas hoje ela teve sorte, porque Maraia foi horrível, uma grande vergonha alheia. Era previsível que Priscila ganharia

Edu: Sinceramente? Essa é a primeira vez que não gostei de uma apresentação de Priscila. Sei lá, mas esperava um pouco mais. Aí então vem Maraia, com uma performance que só me deu vergonha alheia. Parecia uma mistura de garça, com um gato sendo torturado. Depois dessa, mesmo que Priscila desafinasse absurdamente, ela ainda venceria fácil. Vitória mais que previsível.

Let: Priscila sempre foi um afresco original, o problema está no fato de que ela tá sempre no mesmo estilo, sempre do mesmo jeito, e isso perde a originalidade depois de um tempo para esbarrar na mesmice. Detesto a música que ela escolheu, e isso influenciou demais no fato de não curtir a apresentação. Mas aí vem Maraia e Jesus na causa né, o que aconteceu? Menina que sempre arrasa vem e traz uma apresentação terrível, não entendi. No fim deu aquilo que a gente já sabia, Priscila levou. Mas foi fácil, já que Maraia pediu pra sair.

Luke: Priscila tem uma voz inegável, mas estou começando achar que é só voz. Cadê a empolgação? Já passamos da fase timidez nessa competição e um artista precisa ser completo, não adianta cantar olhando pra baixo e rindo de canto. Maraia nem se quisesse muito ganhava de Priscila no voto popular – e ainda bem que não quis, pois foi bem ruim -, mas vejo que a favorita da temporada vem perdendo conceito e precisa mudar.

VENCEDORA: Priscila Tossan

 

Rê Adegas – “Num Corpo Só” (TIME BROWN) x Laís Yasmin – “Always On My Mind” (TIME TELÓ)

Ana: QUE BATALHA F*&%$!! De um lado, Rê com seu estilo icônico, uma escolha de música maravilhosa, que como sempre a deixa em vantagem. Laís cantou lindamente, trouxe uma paz pra música. Foi uma batalha perfeita entre as duas, e não reclamaria se as duas pudessem ficar no programa. Fica a tristeza por Rê sair, mas saiu com a dignidade lá em cima, pois perdeu para uma ótima concorrente, que tem grandes chances de estar na final.

Edu: QUE BATALHA MAIS DIFÍCIL!!! Gente, sério, isso só não me doeu mais que o Instant Save de India Carney e Kimberly Nichole na season 8 do The Voice US, mas chegou perto. Os dois grandes nomes dos times de Brown e Teló já se duelando, e eu tipo sem entender essa grosseria. Ambas foram maravilhosas, pra me deixar mais dividido e com o coração partido. Adorei Laís passando, mas doeu ver Rê partindo. Se o resultado tivesse sido o inverso, estaria sofrendo por igual. SOCORRO!

Let: Já sofri na escolha das desafiantes, porque duas poderosas como elas não mereciam disputar apenas uma vaga. Rê é dona do meu corpo, como vocês já sabem, e arrasou como sempre, que voz madura e verdadeira que ela tem. Laís me fez viajar na canção, e como a voz dela é deliciosa,? É para poucos. No fim pouco importava o resultado, porque qualquer uma merecia levar a vaga, e foi de Laís.

Luke: Rê e Laís assim de uma vez é uma grande maldade pra competição, mas um grande presente para todos nós. Minhas favoritas de cada team fizeram um excelente trabalho dentro de suas qualidades. Rê tem toda aquela coisa que nos relembra Elis, mas com toda sua personalidade. Laís é um doce de pessoa, com uma voz incrível e que trouxe uma song choice muito bem executada. Fico feliz por meu team de coração ter passado com Laís, mas triste pela saída de Rê.

VENCEDORA: Laís Yasmin

 

Renan Valentti – “Amo Noite e Dia” (TIME TELÓ) x Gisele Lira – “Dangerous Woman” (TIME IVETE)

Ana: Não tem nem comparação. Mesmo desafinando em alguns momentos, Gisele foi infinitamente melhor. MAS QUE LIXO ESSE RESULTADOOOOOO!!!!!

Edu: COMO ASSIM GISELE ELIMINADA? Gente, ela foi anos luz melhor que Renan. Sobre esse embuste, nunca nem vi.

Let: QUÊ?! Olha, desconfiei de favoritismo de time, porque em nenhum cenário ou universo paralelo Renan ganharia de Gisele com essa apresentação destruidora. Fiquei bem revolts.  

Luke: O gosto popular é realmente uma coisa curiosa. Sem clubismo, percebemos que Gisele foi melhor que Renan durante a apresentação. A competição foi muito árdua entre os dois, fazendo Renan vencer com 0,5% a mais. Gisele está mais do que parabéns pela sua apresentação, mas Renan não foi mal em sua apresentação. Como disse no começo, realmente é curioso.

VENCEDOR: Renan Valentti

 

Edson Carlos – “Ar Condicionado no 15” (TIME IVETE) x Giulia Sant’Ana – “Stay” (TIME LULU)

Ana: Edson como sempre o carismático. Levantou o público, soube fazer sua act. Já Giulia nem deveria estar ali, não tem o mínimo de maturidade pra lidar com The Voice agora. Sem contar que se Daniel Lopes, que foi eliminado semana retrasada, estivesse no lugar dela, a batalha teria outro nível. A escolha por Edson não era surpresa. Pelo visto há justiça no The Voice Brasil.

Edu: Adorei a dancinha de Edson no começo, como sempre ele surpreende. Ele não tem um leque de variedades, mas sabe não cair na mesmice. Carisma que chama, né? Agora Giulia me caiu no tédio, ainda mais assassinando esse hino de Riri. Gente, volto a dizer, eu aposto alto minha fichas que Edson será o finalista de mainha, anotem!

Let: Me julguem mas amo demais essa música que Edson cantou, mas no fim nem precisaria amar, porque ele arrasou de qualquer forma, que presença de palco, hein?! Já Giulia caiu no erro de escolher essa baita música sem ter voz ou maturidade para tanto. Adeus,!

Luke: Quando bato o martelo para dizer que a voz não é o quesito isolado do The Voice é exatamente isso que quero dizer. Carisma, entrosamento com público, uma voz muito bem trabalhada. Edson tem tudo que um cantor precisa para fazer sucesso no Brasil, independente de sua instância. Giulia é uma excelente competidora, mas não conseguiria ganhar da maturidade vocal e pessoal de Edson.

VENCEDOR: Edson Carlos

 

Kevin Ndjana – “A Lua Que Eu Te Dei” (TIME IVETE) x Lia Gondim – “Magamalabares” (TIME BROWN)

Ana: Kevin me impressionou! Mandou muito bem na act, destruiu com meus feelings. Ele compensou as últimas apresentações, que não foram lá muito boas. Lia se deu mal ao cair nessa batalha. Uma escolha fraca de música, que não agradou nada e não a fez se destacar na competição. Vitória mais do que previsível.

Edu: MAINHA, POR QUE VOCÊ FAZ ISSO COMIGO? CALA A BOCA! Gente, essa é a minha música predileta de Veveta, sério! O legal disso tudo foi que Kevin deu um toque particular nesse hino, soando algo original, sem momento algum querendo imitar sua técnica. Agora Lia escolheu uma música que não me desceu, e achei que rolaram uns exageros. Mais uma vitória previsível, convenhamos.

Let: Essa foi difícil! Adorei os dois escolhendo as músicas dos técnicos, mas Kevin foi mais feliz. Afinal, que voz, que música. O melhor é que foi original, mesmo sendo uma música tão batida e conhecida e amada. Kevin arrasou e Lia não conseguiu.

Luke: O interessante dessa batalha é que ambos escolheram músicas de seus coachs, mas conseguimos perceber nitidamente uma diferença. Kevin fez uma apresentação muito mais coerente com uma identidade nítida dentro da canção. Lia tem potencial, mas não conseguiu transparecer ao público seu posicionamento na canção. Merecida a vitória de team Ivete.

VENCEDOR: Kevin Ndjana

 

Tai Chiaro – “Linger” (TIME LULU) x Morgana Rodrigues – “Ainda Ontem Chorei de Saudade” (TIME TELÓ)

Ana: Nossa, que batalha bem difícil de entender. De uma lado Tai, que cantou uma música tão linda, mas não se deu bem. A voz dela é muito grave, não encaixou direito na música, foi bem complicado. Já Morgana mitou demais. Trouxe um clássico do sertanejo raiz e levantou o público. Não é à toa que Morgana foi a escolhida, mandou muito bem.

Edu: Nesse momento a coitada da Dolores deve estar em sua tumba se contorcendo toda, por Tai assassinar um dos maiores hinos de sua carreira. Já a Gaga brasileira da era Joanne veio com um clássico do sertanejo, e sinceramente? ARRASOU! Eu amei, e não foi pouco. Quase levantei aqui pra dançar, mas me contentei em cantar aqui. Mais que merecida a vitória de Morgana. Essa temporada está sendo de Veveta e Teló, e aos haters meu só lamento!

Let: Quebrei minha cara e meu orgulho, afinal Morgana foi lá com esse HINO de Moacir Franco (sabiam?) e destruiu tudo. Bá! Já Tai pegou outro hino e só cagou, assim não dá para defender, né? Time Teló levando a melhor de novo, e foi merecido.

Luke: Não tive dúvidas nenhuma com essa disputa, kkk… Tai trouxe uma canção difícil que não se encaixou na sua voz, mas fez um trabalho razoável. Agora, Morgana eu paguei a maior língua do mundo. Não é que a doidinha tá cada semana melhor?? Eu estou amando essa ideia de tê-la cada vez mais na competição. Ela tem o carisma, faz os versim do sertanejo e traz empolgação a quem escuta. Afinal, qual brasileiro não se empolga com um modão de viola?? Parabéns Morgana!

VENCEDORA: Morgana Rodrigues

Clique aqui para ver todos os duelos do primeiro dia da Batalha dos Técnicos.

 

SEGUNDO DIA

 

Larissa Viana – “Problema” (TIME LULU) x Flávia Gabê – “Se Eu Não Te Amasse Tanto Assim” (TIME IVETE)

Ana: Mais uma prova que o Time Lulu, junto com o time Brown, estão se mostrando os piores desta edição.  Larissa foi muito mal hoje, música não casou nada com ela. Já Flávia Gabê no primeiro verso esmurrou e fez uma act suave e linda, cantando um hino de Mainha. Era visto que Flávia ganharia.

Edu: Jesus amado, Larissa começou a segunda noite de forma horrenda. Que morte horrível tudo isso, francamente. Aí me chega Flávia, como quem não quer nada, e simplesmente PISOU na who de Lulu. Nada de novo nesse resultado, pois pra variar, Lulu e Brown sendo humilhados por Teló e Mainha.

Let: Batalha bem fácil essa. Larissa foi ladeira abaixo e não acertou em momento nenhum. Já Flávia pegou o maior hino de sua coach e arrasou, colocou personalidade, soltou vozeirão, fez o que quis e o que não quis no palco. Rainha, né mores!

Luke: Ivete conseguiu fazer o Teló em todos os sentidos. Soube muito bem usar Flávia, um estrondo da música, contra uma concorrente forte que não fez por merecer hoje. Larissa trouxe uma apresentação desconexa e Flávia orquestrou sua canção com uma maestria gigantesca. Dois extremos que demonstram o que fazer e o que não fazer em uma competição.

VENCEDORA: Flávia Gabê

 

Damiana Sadili – “Aviso Aos Navegantes” (TIME IVETE) x Dri – “Roar” (TIME TELÓ)

Ana: O nervosismo é algo muito complicado. Damiana estava indo tão bem, mas esqueceu a letra, ficou nervosa e acabou deixando transparecer. Ela foi bem, cantou demais, mas Dri veio com uma grande música da Katia, e como sempre, foi muito bem. Batalha mais do que difícil. Dri tem uma torcida muito grande, e a votação deixou bem claro. A batalha foi bem parelha, e se não fosse pelo deslize, seria ainda mais difícil.

Edu: AI TADINHA! Damiana se deixou levar pelo nervosismo, e isso me partiu o coração. Veveta e Lulu tentaram o máximo dar um estímulo a ela, mas infelizmente a prejudicou. Em compensação, Dri veio com a minha música predileta de Katy, a melhor dela na minha opinião. Como sempre, a ruiva deu seu toque particular na canção, mas ficou algo agridoce. Nada de espetacular, apesar de amar tanto ela quanto esse hino atemporal. Sinceramente, se não fosse o deslize de Damiana, ela teria sido a vencedora. Entretanto curti Dri continuando sim, pois é uma das minhas favoritas da temporada. Teló rumo ao tetra.

Let: Morri de pena da Damiana, é um horror esquecer a letra no palco (já me aconteceu nas competições da vida), e é tudo culpa do nervosismo mesmo, o maior vilão de um cantor. Dri pagou com a língua aquilo que eu sempre digo, CANTAR KATY PERRY É PARA POUCOS, e é beeeem difícil, por isso não ficou tão bom quanto poderia. Dri levou, mas sei lá se gostei disso.

Luke: Realmente a situação vivenciada por Damiana deixa um sentimento de tristeza. Não é fácil se apresentar pro Brasil inteiro e não sentir aquele nervosismo. Ela mandou muito bem, sua voz é linda demais, contudo, estamos sujeitos a tudo nessa vida. Em contrapartida, Dri continua a surpreender e me empolgar. Já aguardo ela bem longe dentro da competição!!

VENCEDORA: Dri

 

Andressa Hayalla – “Três Palavras” (TIME TELÓ) x Nina Black – “Sossego” (TIME BROWN)

Ana: Andressa cantou um pagode, que há tempos não escutava e me sentia tão suave. Ela foi muito bem, a escolha da música, a postura na act. Eu adorei, Nina me surpreendeu. Eu não estava com muita fé, mas ela foi muito bem hoje. Mas mais uma vez, Teló mostrando porque foi tricampeão. Um time de muita qualidade, mostrando as melhores vozes.

Edu: Que performance mais delícia de Andressa, amei por demais. Já Nina, em contrapartida, não foi ruim, mas ela já me cansou. Teló, chega né?

Let: Andressa é a minha campeã desta temporada, impossível apontar uma apresentação ruim da moça, e olha que ela vai em caminhos nada óbvios, como o pagode. E arrasa, como arrasa. A voz dela é forte e doce, enorme e contida. Amei demais. Já Nina foi tão sem vontade quanto semana passada, por mim ela nem estaria nessa fase. Coisa boa que o público sabe disso e sagrou Andressa a campeã.  

Luke: Andressa me surpreendeu com sua song choice e sua performance em si. Achei que poderia ficar monótono, mas ela colocou sua identidade na canção e foi no envolvimento. Nina é um estrondo e já esperava que ela ganhasse. Contudo, tudo é uma surpresa e sua voz não ficou bem posicionada na canção. Enfim, Teló colocando todos na próxima etapa até o momento, #vemTetra.

VENCEDORA: Andressa Hayalla

 

David Nascimento – “Caça e Caçador” (TIME BROWN) x Cadu Duarte – “Pro Dia Nascer Feliz” (TIME LULU)

Ana: Mais uma apresentação que me impressionou. David cantou um ícone das festas de casamento, foi muito bem, pôs sua impressão na música. Mas Cadu foi bem melhor, escolheu o ícone Cazuza e conquistou o público no estúdio. Me impressionou David levar, mas pelo resultado, vemos que foi bem disputada a batalha.

Edu: Adoro essa música, mas ainda estou tentando processar a performance de David. Cadu eu digo o mesmo, estou bem Gloria Pires. Por aqui o resultado é indiferente pra mim, sinceramente.

Let: Foram dois grandes clássicos da música brasileira que eu nunca escolheria para uma fase dessas, já que não dá grande destaque da voz. Enfim, David foi um melhor que Cadu, se soltou mais, e isso foi determinante para o resultado.

Luke: Minha impressão de David foi exatamente uma canção de casamento, mas isso não é ruim. Ele conseguiu colocar sua identidade na canção e trabalhou muito bem com ela, merecendo a próxima fase.  Eu esperava muito pela apresentação de Cadu, e acho que isso influenciou no meu gosto. Porque não foi tudo que eu imaginava e acabou ficando pra trás.

VENCEDOR: David Nascimento

 

Tamires Braga – “We Don’t Need Another Hero” (TIME IVETE) x Micaella Marinho – “Survivor” (TIME TELÓ)

Ana: Que música difícil Tamires escolheu. hino da Tina Turner. Ela foi bem, mas sigo achando que a música foi bem complicada para ela cantar nessa época do programa. Micaella teve uma ótima escolha de música, mas a execução foi bem abaixo da expectativa. Eu tô impressionada com a vitória da Micaella, não tem cabimento, fundamento. Foi completamente abaixo do que já tivemos no programa. Mais uma vez, o público brasileiro só acertou na última votação assim quando Sheila Mello ganhou como Nova Loira do Tchan!

Edu: Eu amo esse hino de Tina Turner, mas como Namaria disse acima, é uma música difícil de se cantar. Quer saber? Tamires mandou muito que bem! Foi abaixo do tom sim, mas pelo menos não tentou exagerar, ficando aquela coisa escandalosa. Micaella vem com uma música das Destiny’s Child, ironicamente grupo de Beyoncé, a Tina Turner do futuro. Sobre a performance da queridinha, já esqueci da existência enquanto ela ainda cantava. Agora não entendi ela ganhando, ao invés de Tamires. Primeiro vacilo da noite, tava demorando.

Let: QUE PO**A DE RESULTADO É ESSE?? Olha gente, foi o que eu falei no outro dia, pessoal tá votando pelo Teló, e não pela apresentação. Tamires foi maravilhosa demais, cantou demais, destruiu demais. Enquanto Micaela errou a letra toda (ela canta sempre a mesma frase, notaram?), não teve voz para atingir os tons altos da música e foi terrível no palco. Nada explica Micaela ganhar. Aff!

Luke: O Brasil ama o Teló, não tem jeito. Mas é a segunda vez que a análise não favorece o técnico, apesar de ter ganhado. Tamires tem uma história de turbulência com a música e conseguiu superar para trazer um grande show para nós. Ela conseguiu emplacar um clássico com sua identidade perfeitamente. Micaella não foi mal, trouxe também um clássico dos anos 2000. Ela realmente tem uma maturidade e disciplina que impressionam. Mas ficou mais do mesmo e não mostrou muito uma identidade sobre a song choice. Mas enfim, quem decide é o público e não podemos acertar sempre né? Teló ainda segue sem dispensar uma voz na competição!!

VENCEDORA: Micaella Marinho

 

Erica Natuza – “Can’t Take My Eyes Off You” (TIME BROWN) x Suelen Karine – “Cheek to Cheek” (TIME LULU)

Ana: Erica forçou demais com essa música, É linda, mas não na voz dela. Suelen escolheu uma música mais antiga, e sinceramente, me deixou sem uma opinião formada. Eu gostei e não gostei. Gostei da act, ela estava muito à vontade. Mais um voto do público que eu não entendi absolutamente nadaaaaaaaa.

Edu: Ai que preguiça dessa performance de Erica, odiei! Agora Suelen, novamente selo Gloria Pires. Brown e Lulu precisam tirar um período sabático, tipo de cinco anos no mínimo, do programa.

Let: Amei Suelen de um jeito, vocês não têm noção! Além de lindíssima, ela arrasou demais na apresentação, no arranhado da voz, em tudo. Já Erica me deu sono. Por isso, não entendi o resultado, sinceramente.

Luke: Ah gente, vou ser diferente agora, kkkk... Não vou dizer que gostei da apresentação de Erica, mas me envolvi na batida. Foi arriscado utilizar uma versão de um clássico, mas não achei de tudo ruim. Quanto a Suelen, Cheek to Cheek é mais arcaico do que eu consigo imaginar. Também não foi lá essas coisas, mas foi bem apresentado. Não colocaria uma canção como essas para um momento em que o público fosse o voto decisivo. Temos que trabalhar com nossa vertente musical, mas tudo na vida é estratégia. Brown com seus últimos suspiros na competição.

VENCEDORA: Erica Natuza

Clique aqui para ver todos os duelos do segundodia da Batalha dos Técnicos.

 

O que acharam do resultado? Com isso, Teló vai para próxima fase até o momento com seis candidatos, enquanto Ivete três, Brown dois e Lulu apenas um.

Até a próxima semana!

About Team Mix Reality

#TeamReality no Mix de Séries é responsável pelos realities shows.
  • claudio

    Como são feitas as escolhas dessas músicas? A Tai Chiaro cantou 2 músicas absurdas para a voz dela, primeiro a da Cher depois a do Cranberries. Músicas sem potência nenhuma para a voz dela. A Larissa para mim era a grande voz do programa, 3 apresentações aplaudida de pé. De repente entregam uma música grave de Ana Carolina, sendo que a voz dela exige potência para se sobressair. Mesmo com a Flávia Gabê desafinando metade da música, não teve jeito pra Larissa.