The Voice Brasil Kids – 1×07 – Batalhas 01

the voice kids 03
Olá amigos, tudo bem?

The Voice Kids FINALMENTE saiu da fase de audições às cegas, e vamos para as batalhas de um jeito cruel, com TRÊS participantes cada.

Com vocês, as performances desse domingo, chorem com as despedidas!

 

PERFORMANCES

Nicole Luz x  Bell Lins x Stéffany Laura – “Come Together/Dear Prudence” (TIME IVETE)

Clique aqui para ver a performance.

Edu: Gente era pra Bell ter vencido essa batalha, ela foi melhor que suas rivais, já começou a palhaçada. Nicole não foi mal, mas rolou alguns exageros, e sem contar os momentos a la MC Melody. Ok gente a menina canta bem, mas não teria escolhido-a. Ainda bem que Stéffany não foi escolhida, pois foi ofuscada pelas demais.

Erik: Eu adorei a apresentação. Sou muito fã de Beatles, então foi fácil me conquistar. Nicole ensinou à Mc Melody como se faz um falsete, sem parecer que estão estripando um porco. O nível dessa batalha foi altíssimo, qualquer uma das três poderia ter vencido. Menos mal, venceu a que realmente era “kids”. Obs: Ivete finalmente sem o terninho roxo que nos assombrou por várias semanas. Estava maravilhosa, me chama de “papai” e pergunta “quem é essa aí” pra mim, sua linda.

Paula: Achei a apresentação bem morna, sendo Beatles podiam ter arrasado mais. E não gostei da escolhida Nicole. Não começamos muito bem as batalhas, né?!

 

Felipe Adetokumbo x Gabb Lippert x Tavinho Leal Trio – “O Descobridor dos Sete Mares” (TIME BROWN)

Clique aqui para ver a performance.

Edu: Que performance mais deliciosa essa, cada garoto teve seu próprio estilo, e podemos ver também a versatilidade que esse grande clássico de Tim Maia tem. Cada um teve sua individualidade, os três mandaram super bem, mas Felipe realmente foi mais desenvolto e à vontade em relação a apresentação. Mandou bem, Brown.

Erik: Eu gosto do Carlinhos Brown tanto quanto gosto de segunda-feira, mas tenho que reconhecer quando ele acerta. Apresentação brilhante. Mas com o Carlitos Marrom é assim, se ele não caga na entrada, caga na saída, e escolheu aquele que foi o pior e mais sem graça dos três. Gostava mais do Kenan quando ele tomava refrigerante de laranja com o Kel. Não curti a escolha, preferia o protótipo de Dinho Ouro Preto ou o mini Salgadinho do Katinguelê.

Paula: Que apresentação linda, como melhoramos, hein?! A performance dos três foram ótimas, mas cada um com o seu estilo próprio. Brown escolheu muito bem e realmente foi difícil esta decisão. Vai com tudo, Felipe!

 

Gigi Fonseca x Ana Beatriz Torres x Letícia Roennau – “A Noite” (TIME VICTOR E LEO)

Clique aqui para ver a performance.

Edu: Que lindo foi, amei as três. Essa foi uma daquelas batalhas que se fosse comigo eu sairia correndo na hora de escolher. Apesar disso, foi mais coerente mesmo a vitória de Ana. E esse discurso dela no final? Isso me derrubou bonito.

Erik: Entre um ronco e outro, não consegui gostar dessa apresentação. As vozes não combinaram, pareceu tudo muito estranho, numa péssima escolha de música. Ana venceu, na única escolha acertada do Victor e Léo desde a concepção desse número, porém, por mim saíam as três e salvava uma das que foram eliminadas no número seguinte. Tudo muito fraco, odiei. Me julguem.

Paula: Antes de cantar já sabia que a Ana é a que merecia ser escolhida. Ela além de cantar super bem é a mais carismática. Todo mundo está in love com esta garotinha.

 

Andréa Vitória x Julia Gomes x Lou Garcia – “Love on Top” (TIME BROWN)

Clique aqui para ver a performance.

Edu: Sem dúvidas foi a pior batalha até agora. A música foi errada para as três, todas ficaram abaixo do tom. Se dependesse de mim, nenhuma se salvaria.

Erik: Achei uma grande batalha, com três ótimas cantoras. Uma pena que a Lou Garcia tenha sido eliminada, mas não foi um absurdo a vitória da Júlia, dado o altíssimo nível da competição. Júlia tem um fandom grande por conta de sua participação em Chiquititas, por isso é séria candidata a vencer o programa. Sou do contra. Sou desses. Me julguem 2: A Missão.

Paula: A apresentação não foi das melhores, nenhuma se destacou de fato. Todas pareciam iguais. Não sei se tenho o coração de pedra, mas não me emocionei nem um pouco. Foi até difícil escolher… Brown mandou bem em usar o critério técnica, Julia foi um pouco melhor que as demais, com certeza.

 

João Vitor x Gabriel Lins x Ana Rosa – “Amor Pra Recomeçar” (TIME VICTOR E LEO)

Clique aqui para ver a performance.

Edu: Victor & Leo vieram decididos em quebrar tudo nas batalhas de seus candidatos. Ana começou bem ofuscada em relação aos meninos, mas quando finalmente teve seu momento solo… RAPAZ! Eu estou besta até agora aqui. Não que João e Gabriel tenham ido mal, mas ela esperou o momento certo pra tombar tudo.

Erik: Victor e Léo se redimiram da péssima primeira apresentação do seu grupo. Estranhei bastante o início, pensando: “quando essa menina vai abrir a boca?”. Quando ela soltou a voz, foi tiro, porrada e bomba, de arrepiar. Ana botou os dois garotos no bolso. A reação da plateia resume bem o choque que a poderosa voz dela nos causou. Brilhante.

Paula: A Ana foi totalmente prejudicada por colocarem ela para cantar com dois meninos. Acho que ela ficou apagada. Apenas no momento do seu solo que vimos a riqueza de sua voz e seu destaque. Pude concluir que a escolha certa é a Ana, que vozeirão!

 

Giulia Nassa x Luiza Haggsträm x Pérola Crepaldi – “Em Cada Sonho” (TIME IVETE)

Clique aqui para ver a performance.

Edu: Foi tudo lindo, pelamor. Não pareceu uma batalha, e sim uma girlband mirim se apresentando. Giulia ficou meio ofuscada, enquanto Luiza não encontrou o tom totalmente certo para música. Logo, mais do que merecida a vitória de Pérola.

Erik: Tudo certo desde o início. Introdução hilária da Ivete nos ensaios, interagindo com as meninas de forma natural e engraçada, sem a forçada de barra que certas pessoas “leitosas” costumam dar. E como está linda a Ivete, só melhora com o tempo. Enfim, interrompo meu “crush” para dizer que foi acertada a escolha pela Pérola. Embora as três tenham dado um show de afinação, ela se destacou uma pouco mais.

Paula: A música é linda, mas a performance ficou meio morta. As vozes das três são muito parecidas, então fica difícil identificar o destaque. Veveta escolheu Pérola e o que foi bonito ver foi o amadurecimento das demais com a perda e o reconhecimento de que a escolhida realmente merece.

 

Íkaro & Rodrigo x Pepê Santos x Wagner Barreto – “Desculpe Mas Eu Vou Chorar” (TIME VICTOR E LEO)

Clique aqui para ver a performance.

Edu: Me perdi todo aqui. Quanto exagero minha gente, credo! A dupla esteve muito acima do tom, enquanto Pepê foi muito exagerado também. Wagner teve seus momentos exaltidão, mas foi o único que realmente mereceu mesmo vencer.

Erik: Gente, foi tanta gritaria que quase fiquei surdo aqui. Por mim, eliminava todos, pois eu não mereço que meus ouvidos sejam agredidos dessa forma, em plena tarde de domingo. A apresentação foi tão ruim, mas tão ruim, que me fez sentir saudades da versão adulta do reality, que foi péssima esse ano.

Paula: Ai meus ouvidos! Achei uma gritaria danada, mas com certeza Pepê é o menos escandaloso. O problema de cantar em um tom muito alto como eles fizeram é que é muito fácil desafinar, o que aconteceu várias vezes com a dupla. Mas infelizmente Victor e Leo escolheram Wagner, que talvez levou vantagem por ter mais tempo para cantar.

 

Igor Silveira x Kaliny Rodrigues x Rafa Gomes – “Superfantástico” (TIME BROWN)

Clique aqui para ver a performance.

Edu: Estou nesse momento vomitando arco-íris com essa batalha. Uma apresentação de música de criança, cantada por crianças num reality show infantil, como não amar? Foi leve, descontraído, mas Rafa preciosa mais uma vez se sobressaiu, apesar de que ela podia muito bem no final ter soltado outro miau! Me partiu o coração com o Igor.

Erik: Levando-se em conta que a partir de agora, o reality deixa de ser sobre canto e vira de popularidade, já podemos dizer que temos a grande favorita ao título. Rafa tem a voz, o carisma e a fofura pra ganhar fácil o primeiro The Voice Kids tupiniquim. Isso se o Brown não fizer besteria e a eliminar antes da etapa pro julgamento pelo público. Afinal, como não amar essa menina? Mas tenho que ser justo, Igor e Kaliny abrilhantaram a vitória da nossa favoritinha, pois mandaram bem demais. Vale ressaltar: A quantidade de lágrimas derramadas só nesse programa, resolveriam o problema da falta d’água em São Paulo.

Paula: Ai que graça, gente! Morri de amores com estes pequeninos. Uma gracinha, mas com certeza Rafa se destaca, desde a apresentação solo dela com Saltimbancos. Excelente escolha, Brown!

Foi um dia com eliminações intensas e carinhas que farão falta, o que vocês acharam?

Comments

comments

About Team Mix Reality

#TeamReality no Mix de Séries é responsável pelos realities shows.