The Voice UK – 7×13 – Semifinal

Imagem: ITV/Divulgação

Chegamos à semifinal do The Voice UK. Agora oito virarão quatro, e agora os coaches não têm mais poder de escolha na disputa. Finalmente na fase ao vivo, o público assume as decisões a partir de agora.

 

PERFORMANCES

 

Jamie Gray – “Say Something”

Bernardo: Que delícia de apresentação, sério mesmo. Foi sensacional e consolidou cada vez mais o meu amor por essa música. Jamie apresentou alguns probleminhas no decorrer da apresentação, mas o que importa é que o público gostou e foi entretenimento de qualidade. Até onde eu saiba, televisão boa se resume nisso.

Edu: Foi uma apresentação boa? Sim, foi, mas não me conquistou. Apesar da ótima execução, ficou muito genérica à versão original. Talvez se ele tivesse ousado um pouco mais, o resultado teria sido simplesmente impressionante.

Luke F.: A apresentação foi bem executada, mas fiquei com um pé atrás em certos vícios acústicos que ele apresentou nesta canção. A voz parecia cansada em alguns momentos, com notas extremamente fora do seu costume. Foi bem feito, toda a questão artística foi bem apresentada, ele tem carisma e a voz é boa, mas deve tomar certos cuidados.

Luke S.: Gente, eu to viciado nessa música desde quando o menino Justin lançou, mas pra ser bem sincero eu não consegui topar com essa versão do Jamie. Acho que o guri tem uma excelente voz e na semana passada arrepiou demais com sua apresentação, mas dessa vez não rolou pra mim.

 

Lucy Milburn – “One Last Time”

Bernardo: A execução foi boa, a apresentação teve seus grandes momentos, mas no conjunto da obra eu não fiquei emocionando ou pedindo por mais. Na verdade, se me permitem o trocadilho, eu gostaria muito que fosse “a última vez”. Chegar na semifinal com o mais do mesmo, não deveria qualificar ninguém.

Edu: Eu amo essa música, e ela sempre é bem executada em realities musicais. Quando soube que Lucy cantaria, já fiquei numa expectativa nas alturas. Infelizmente, pela primeira vez, me decepcionei com a moça. Não sei se foi o nervosismo, mas a apresentação oscilou demais. Em alguns momentos rolaram alguns exageros, em outros foi tudo na medida certa. Estou preocupado.

Luke F.: Assim como a apresentação de Jamie, a de Lucy foi muito bem executada. Mas tem aquele problema de uma song choice poderosa. Ela conseguiu acertar muito bem pelo seu incrível potencial, mas todo cuidado é pouco, principalmente com a voz. Acho sim que ela tem grandes chances de continuar, mas devemos analisar as outras apresentações.

Luke S.: Eu estava ansioso e ao mesmo tempo preocupado com essa apresentação, porque na semana anterior Lucy foi outra que pra mim teve seu melhor momento na competição. Com “One Last Time” achei sim que ela mandou bem, mas acho a música um tanto difícil, e em alguns pontos achei que ela deu algumas derrapadas, mas pra mim ela teve um bom momento.

 

Tai – “When Doves Cry”

Bernardo: A produção caprichou. Tivemos dançarinos, um palco brilhante e luzes para todos os lados. Exagero e muita, muita pompa. Se você me perguntar, eu acredito que essa performance seria muito mais interessante no Dalston Superstore, uma das boates gays mais importantes de Londres. Dito isso, confesso que estou bem frustrado com o que eu assisti, ela estava entregue, quase precisando pedir para ser carregada.

Edu: Peguei ranço da Tai desde os nocautes, quando ela fez aquela performance vergonha alheia de “Jolene”. Não gostei, e por mim já pode vazar.

Luke F.: Olha como as apresentações de Will são características. Não precisa nem ver o programa pra saber que Tai é uma de suas pupilas. O investimento na coreografia, no externo que deixa um clima impactante à apresentação. Não vou dizer que amei ou odiei, mas vou dizer o que percebi dela em cima do palco. Não vi muita empolgação, vi mais preocupação com movimentos ou olhares do que vontade própria. Posso estar enganado?? Muito e espero que esteja.

Luke S.: Tai é aquele tipo de act que tu ama ou odeia né? Ela gosta de abusar nas suas apresentações e, assim como na semana anterior, veio querendo impactar e pra mim funcionou novamente. Eu achei toda a produção bem interessante e curti demais aquele estilo no início da apresentação. Ela com certeza voltou a colocar seu estilo na música e eu também gostei do resultado.

 

Gayatri Nair – “Alive”

Bernardo: Gayatri é sensacional com essas músicas grandes, dramáticas e com alto potencial vocal. É bem verdade que ela ficou nessa área durante boa parte da competição, o que sempre me deixa preocupado, mas quer saber? Ela não falhou, não nos desapontou e ainda fez com que valesse a pena assisti-la até aqui.

Edu: Sinceramente, me decepcionei com Gayatri. Junto com Lucy, ela é a minha favorita da temporada. Sua apresentação foi cheia de exageros, soando às vezes caricata. Não gostei de nada, e acho que para uma semifinal foi algo extremamente arriscado. JHud poderia ter investido nesse número na fase de knockouts. Deu para sentir uma certa “decepção” por parte da nossa coach, quando a performance chegou ao fim.

Luke F.: Impossível não se impressionar com Gayatri, não é mesmo? Seu poder vocal ficou muito bem impactado na canção, mas voz é algo bem cuidadoso. Devemos sempre analisar quando as coisas passam dos limites. Não foi o caso aqui, mas chegou bem perto pra mim. Teve a melodia necessária do início da canção, mas ela deu uma empolgada que me deixa preocupado.

Luke S.: Temos aqui uma das minhas favoritas da temporada, que resolveu pegar uma das melhores músicas da Sia. O resultado? Não foi tão bom quanto eu estava esperando. Sim, Gayatri novamente botou o vozeirão pra jogo, mas se tratando de “Alive” vamos combinar que é uma baita música, e na maioria das vezes as tentativas de criar uma versão tão boa quanto a original acaba pecando no meio do caminho. Não estou dizendo que foi toda ruim, acontece que eu realmente estava esperando que Gayatri fosse ter um momento ainda maior que na semana anterior, o que não aconteceu e fiquei um tanto decepcionado aqui.

 

Belle Voci – “Skyfall”

Bernardo: Eu fico tão preocupado de ver Belle Voci apresentando Skyfall” numa semifinal ao vivo. É complicado e pode dar tudo errado. Todavia, eu adoro ousadia e algo diferente. Não foi a minha apresentação preferida delas, mas quer saber? Foi um sopro de frescor numa fase da competição, com cantores na zona de conforto.

Edu: Elas ousaram e acertaram! Jamais esperaria por uma versão assim desse hino de menina Adele. A princípio pensei comigo “ok, mais uma apresentação do Belle Voci”, mas de repente só veio um “UAU!”. Foi uma evolução gradual e surpreendente, e pra mim essa foi a segunda melhor apresentação das moças na disputa, perdendo apenas para “Smells Like Teen Spirit”. Depois dessa, já me dá até vontade de vê-las na final.

Luke F.: Competições como The Voice me surpreendem cada vez mais, pois me fazem refletir muito sobre meus gostos musicais. Sempre vi a beleza do estilo mais lírico apresentado, mas, dessa vez, Belle Voci me fez realmente aproveitar a beleza das apresentações. Acredito que elas tenham uma identidade própria, acho muito interessante o trabalho de combinação e arranjo vocal entre as duas, e gostaria muito de ter uma dupla como essa na final.

Luke S.: Peguei muito gosto por essas meninas depois da semana anterior, mas pra mim essa música não combinou com elas e eu tive uma reação totalmente diferente da galera indo à loucura após a apresentação. Particularmente não achei uma performance boa o suficiente pra garantir uma vaga na final.

 

Ruti Olajugbagbe – “Waiting For A Star To Fall”

Bernardo: A música é Waiting For a Star To Fall”, mas quer saber? Também poderia ser “Esperando por um milagre acontecer”, porque foi uma bagunça. Eu não gostei, não soou nem um pouquinho espontâneo e foi difícil ouvi-la cantar. Chegar na semifinal com isso aqui é complicado. Triste, eu diria.

Edu: Tom escorregou com Lucy, mas a redenção veio com Ruti. Eu amo essa voz dela, meio a la Florence Welch. Ruti entregou simplesmente uma de suas melhores performances na disputa, deixando mais que claro que uma das vagas da final será sua. Quem gostou bate palmas, e quem não gostou paciência.

Luke F.: Tom fuck*** Jones, o senhor realmente entende do negócio. Que sensacional essa apresentação de Ruti. Me fez arrepiar desde o início pela melodia apresentada. Conseguiu trazer a essência da cantora em poucos minutos de uma forma incrível. Já quero ela dentro da final, com grandes chances de vitória.

Luke S.: Depois de Gayatri me decepcionar um pouco, veio Ruti pra voltar a me dar um tanto de alegria com sua apresentação. Novamente ela me fez viajar junto com essa voz maravilhosa, e eu fiquei aqui babando durante todo o tempo.

 

Donel Mangena – “Happy”

Bernardo: Eu tenho certeza que o Donel faria muito sucesso nas festas de 15 anos no Brasil. Ele tem charme, início de carreira, é engraçadinho e tem talento. Para semifinal do The Voice foi um embaraço a parte. Eu estou com vergonha do Will.i.am, por apresentar o Donel para o Reino Unido votar, e pela ITV colocar algo assim no ar.

Edu: Antes de qualquer coisa… GRANDMA IS BACK!!! Will pode derrapar várias vezes, vide Tai, mas quando acerta sai de baixo. Donel é seu melhor act desde Lydia Lucy na season 5. O garoto é comercial, carismático, e desde suas audições já tive a certeza que ele tem perfil de finalista.

Luke F.: Senhor Will.i.am, tiro meu chapéu para você… Isso não compensa tantas coisas erradas que você já fez nessa competição, mas é um acerto louvável o trabalho com Donel. Os seus recursos em grande quantidade casam com a necessidade da canção e levam a melodia ao ponto certo. Ele pode não ganhar como a melhor voz, mas tem um potencial de artista incrível pela frente.

Luke S.: Pode ficar repetitivo, mas novamente vale dizer que o guri pode não ter a melhor voz da temporada, mas quando sobe naquele palco, acaba fazendo todo mundo querer sair cantando e dançando junto com ele. Confesso que já estou com um certo ranço dessa música, mas no final do dia, acabei gostando da apresentação devido a toda a energia que ela trouxe.

 

Lauren Bannon – “In The Air Tonight”

Bernardo: Esse estilo de possuída da Lorde em se apresentar ficou muito bom para Lauren. Ela conseguiu combinar a performance com uma cantoria de qualidade e me deixou esperançoso de que nem tudo é desastre nessa semifinal.

Edu: Lauren fez um ótimo número, digno de uma verdadeira postar. Não esperava isso da garota, francamente, e ela simplesmente surpreendeu com a apresentação. Pra mim essa é sua melhor performance da disputa até o momento, sendo justo de garantir uma vaga na grande final.

Luke F.: Lauren conseguiu trazer a receita de sucesso de uma apresentação. Interação coreográfica bem executada pois, apesar de não ser necessário, quando se opta por colocar, deve ser bem feito. Teve uma linha tênue entre a melodia e o poder vocal que casou certo. Acho que ela tem tudo para continuar na competição e não me surpreendo com sua presença na grande final.

Luke S.: Gente, que bela surpresa! Não estava esperando esse resultado na apresentação. Pra mim foi a grande surpresa dessa semi final, pois ela realmente deu um show com sua performance. Pegou outro tiro de música e conseguiu dar conta do recado, entregando algo muito bonito de assistir.

 

ELIMINAÇÕES

Bernardo: Essas eliminações foram um misto de acerto com erro. Erro por manter Ruti e  Donel em detrimento de um grupo muito melhor e mais qualificado que foi eliminado. Continuarei torcendo para meu time do coração, mais conhecido como Olly, uma vez que o resto vai ser bem interessante ver o que vai acontecer. Jamie continua sendo o mais injustiçado de todos e depois disso aqui, eu vou dormir. Que desperdício de talento, senhor.

Edu: Surpreendentemente posso dizer que tudo ali foi justo. Lucy e Gayatri eram minhas favoritas, mas seus coaches pecaram logo na fase mais decisiva da disputa. Donel eu já sabia que uma das vagas na final seria dele. Belle Voci começaram fracas, mas aos poucos foram evoluindo na disputa e hoje estão infinitamente melhores. Lauren foi outra grande surpresa, pois não imaginava ela na final, mesmo sendo a melhor act do team Olly. Ruti dispensa comentários, há algum tempo já apostava sua presença no Top 4. Gostei dos finalistas, e ainda mais que todos terão um act disputando o título, algo que não se via há tempos no The Voice UK.

Luke F.: Concordei com todas as decisões dessa vez!! Will acertou em cheio com Donel, Tom fez um trabalho incrível com Ruti, Lauren era a melhor aposta de Olly e Belle Voci tem potencial para ser o diferencial de JHud. Já ansioso para a próxima semana, e ver o que nos aguarda esta tão esperada final.

Luke S.: Se eu estou um pouco revoltado com esse resultado? Sim senhor. Ruti nesse momento é minha torcida suprema pra levar o prêmio, mas confesso que gostei muito de ver a Lauren entre os quatro. Chateado com Gayatri sendo eliminada, pois mesmo não tendo feito sua melhor apresentação, pra mim seguia como uma das melhores por ali. Donel era meio óbvio que ficaria entre os finalistas, mas está longe de ter minha torcida pra levar o prêmio. As meninas do Belle Voci me fizeram dar um pulo da cadeira. Como comentei na performance delas, não achei que foi uma apresentação boa o suficiente pra garantir uma vaga na final. Particularmente fiquei revoltado com elas seguindo, pois outra pessoa merecia mais.

 

GRANDE FINAL

O que acharam das escolhas dos finalistas? Não esqueça de comentar e votar no seu favorito ao prêmio da temporada.

About Team Mix Reality

#TeamReality no Mix de Séries é responsável pelos realities shows.
  • Kelly

    É interessante ver as opiniões contrastantes de vcs hahahaha Pra mim a melhor deste dia foi Lauren, e discordando de vcs, Ruti foi a que eu menos gostei dentre os 4 finalistas. Donel é tipo Fleur East: Não é o melhor cantor, mas tem carisma, presença de palco e moves.